Desenvolvimento da leitura e escrita de alunos com dificuldades / Development of Reading and writing of students with difficulties

Gelvânia Mailde Flores

Abstract


O objetivo do presente artigo foi entender a forma com a prática pedagógica no Ensino Fundamental pode auxiliar a língua escrita no processo de alfabetizar letrando. Para tanto foi realizada uma pesquisa exploratória onde os dados foram coletados por meios de técnicas bibliográfica, onde traz a concepção de alfabetização, como um processo de contínua reflexão, sobre o ato da leitura e da escrita, através de experiências sociais significativas. Aborda ainda a origem do termo letramento, como complemento a alfabetização de forma a valorizar o cotidiano social do professor no reconhecimento dos saberes prévios dos sujeitos envolvidos fundamental para atribuir significado e construir autonomia no processo de ensino aprendizagem. Em outro momento pautado nos estudos construtivistas a preocupação era como a criança se apropriava deste sistema e por isso, o ensino visava à imersão da criança no mundo da escrita por meio de textos autênticos. Inicialmente, o ato de alfabetizar era considerado como processo de decodificação, ou seja, que através de mecanismos repetitivos o aluno iria decorar os códigos, ou letras para simultaneamente ler e escrever. O processo de alfabetização depende também das experiências prévias de cada alfabetizando, que acontecem antes mesmo da educação escolar, através das atividades não formais que as crianças vivenciam, assim podem criar estratégias para tentar identificar, interpretar o que está no texto codificado por letras. Embora essa nova compreensão do que seja ler e escrever já tenha ganhado vários adeptos, no cenário educacional atual, ainda há um embate entre o que seja alfabetização e letramento, visto que a prática de alfabetizar no sentido acima descrito, ainda é muito difundida. Os educadores ainda não se sentem seguros para modificar uma prática há tantos anos utilizada, o que gera práticas pedagógicas descontextualizadas das experiências sociais em que a linguagem será utilizada.

 


Keywords


Aprendizagem; Alfabetização; Letramento

References


BAKHTIN, M. (VOLOCHINOV). Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1986.

BAMBERGER, R. Como incentivar o hábito da leitura. São Paulo: Ática, 1986.

FERREIRO, E. Os Filhos do Analfabetismo: propostas para a alfabetização escolar na América Latina. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

FREIRE, P.; MACEDO, R. Alfabetização: leituras do mundo, leituras da palavra. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

MACIEL, F. I. P. LÚCIO, I. S. Os conceitos dealfabetização e letramento e os desafios das articulações entre teoria e prática. Belo Horizonte: Autêntica Editora: Ceale, 2008.

MORTATTI, M. R. L. Educação e Letramento. São Paulo: UNESP, 2004.

MORAIS, A. ALBUQUERQUE. E. LEAL,T.Alfabetização: apropriação do sistemade escrita alfabética. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2004.

MORAIS, A. G. Alfabetização e letramento: Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

___________. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. 26º Reunião Anual da Anped, 2004.

___________. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

TEBEROSKY, A.; GALLART, M. S. Contexto de alfabetização inicial. Trad. Francisco Setteneri. Porto Alegre, Artmed, 2004.

VYGOTSKI, L. S. Pensamento e Linguagem. Martins Fontes: São Paulo, 1993.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.