A aplicabilidade de jogos didáticos no ensino de geografia / The applicability of didactic games in geography teaching

Alison Diego Leajanski, Isonel Sandino Meneguzzo, Luiz Felipe Przybyloviecz, Jaine de Lima

Abstract


O presente trabalho tem como objetivo relatar os pontos positivos e negativos da aplicação do jogo “Super Trunfo Geográfico” com alunos do ensino fundamental, no Colégio Estadual Meneleu de Almeida Torres, com alunos de 8º ano do ensino fundamental. O jogo é composto de 193 cartas. Cada carta do jogo traz os dados referentes à população absoluta, área, densidade demográfica, Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), Produto Interno Bruto (PIB), PIB per capita, expectativa de vida e a bandeira, de cada país do mundo. Tais dados foram consultados no sítio eletrônico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O jogo foi aplicado com 77 estudantes de 3 turmas de 8° anos do ensino fundamental, com faixa etária entre 12 e 14 anos. A realização desta atividade propiciou o contato com outro procedimento didático-pedagógico e o contato com o conteúdo referente à organização do espaço mundial, das regionalizações dos continentes e de suas condições socioeconômicas. Após a aplicação do jogo, foi realizado um questionário para 10 alunos de cada turma, para que respondessem algumas questões referentes à proposta desenvolvida. As respostas dos alunos foram positivas em relação a todas as questões, demonstrando assim que o jogo despertou interesse dos mesmos em relação à Geografia. A aplicação do jogo em turmas de 8º ano propiciou a dinamização das aulas, contribuindo assim para o processo ensino-aprendizagem. Dessa forma, os aspectos positivos se sobrepuseram aos negativos, onde se destacou o interesse dos alunos em relação ao jogo, bem como às informações geográficas presentes nas cartas.


Keywords


Jogos geográficos; Ensino; Geografia

References


BETTIO, Raphael Wincler de; MARTINS, Alejandro. Jogos Educativos aplicados a e-Learning: mudando a maneira de avaliar o aluno. In: SEMINÁRIO ABED, 1, 2003, Belo Horizonte. Anais eletrônicos... Belo Horizonte: ABED, 2003. Disponível em: . Acesso em: 11 mai. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Normativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) nº 122, de 16 de setembro de 2009. Cria o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). Diário Oficial da União. Brasília, n. 179, p. 47, 18 de setembro de 2009. Disponível em: Acesso em: 27 abr. 2017.

BROUGÈRE, Gilles. Jogo e educação. Porto Alegre: Artmed, 1997. p. 224.

CASTELLAR, Sônia; VILHENA, Jerusa. Ensino de geografia. São Paulo: Cengage Learning, 2010. p. 161.

GIOCA. Maria Inez. O jogo e a aprendizagem na criança de 0 a 6 anos. 2001. 69 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia) - Curso de Pedagogia do Centro de Ciências Humanas e Educação, Universidade da Amazônia, Amazonas, 2001. Disponível em: Acesso em: 28 abr. 2017.

GRÜBEL, Joceline Mausolff; BEZ, Marta Rosecler. Jogos educativos. RENOTE - Revista Novas tecnologias na Educação, v. 4, n. 2, 2006. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2017.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática: velhos e novos temas. [S.l :s.n], 2002. p. 134. Disponível em: . Acesso em 11 mai. 2017.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 13. ed. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 328.

VERRI, Juliana Bertolino; ENDLICH, Angela. A utilização de jogos aplicados no ensino de Geografia. Revista Percurso, v. 1, n. 1, p. 65-83, 2009.

VESENTINI, José William. Repensando a geografia escolar para o século XXI. São Paulo: Plêiade, 2009. p. 160.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.