Comparação entre metodologias de gerenciamento de projetos ágil e tradicional: Um estudo de caso em uma Startup de pequena escala / Comparison between agile and traditional project management methodologies: Case study on a small-scale Startup

Gabriel Russo Ramos, Wiliam de Assis Silva, Robson Seleme, Marcos Augusto Mendes Marques, Fernando Gressler

Abstract


O sucesso dos projetos está cada vez mais relacionado com o desempenho dos negócios empresariais. Para isso, o mercado de software aposta no gerenciamento de projetos na busca de um produto competitivo. Em sua maioria fundamentadas em linhas de código, 74% das startups brasileiras fecham após cinco anos e uma das causas do percentual elevado é o gerenciamento inadequado no desenvolvimento do produto. Portanto, o presente artigo tem como objetivo avaliar a aplicabilidade acerca das metodologias ágeis e tradicionais do gerenciamento de projetos, por meio do estudo de caso da empresa Cheers Ticket – uma startup de pequena escala. Os dados históricos do setor de desenvolvimento de projetos da empresa, dentre o período de meados de 2018 e final de 2019, foram cedidos pela própria startup. A partir dos dados e do entendimento do objetivo proposto pelo Lean Startup, foi possível considerar o tempo e o aprendizado como os principais fatores de sucesso dentro do ambiente de incerteza vivido pela startup estudada.

Keywords


Gerenciamento de projetos, Lean Startup, Metodologias ágeis.

References


YAU Alex, MURPHY Christian (2013). Is a Rigorous Agile Methodology the Best Development Strategy for Small Scale Tech Startups? Disponível em: https://repository.upenn.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=2025&context=cis_reports. Acesso em 18 ago. 2019.

ARAKAKI, Reginaldo; RIBEIRO, André. Gerenciamento de projetos tradicional x gerenciamento de projetos ágil: uma análise comparativa. Conferência proferida no 3 Congresso Internacional de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação, São Paulo/SP

ATKINSON, R. Project Management: Cost, Time and Quality, Two Best Guesses and a Phenomenon, Its Time to Accept Other Success Criteria, International Journal of Project Management 1999, vol. 17 no.6, pp. 337-42

BARBOZA FILHO, F. U. N., de CARVALHO, M. M., & RAMOS, A. W. Gerenciamento de projetos: o impacto do uso dos indicadores de desempenho no resultado do projeto. 2009. Produto & Produção, 10.

BIGARELLI, B. (2016). “74% das startups brasileiras fecham após cinco anos, diz estudo”, https://epocanegocios.globo.com/Empreendedorismo/noticia/2016/07/74-das-startups-brasileiras-fecham-apos-cinco-anos-diz-estudo.html. Acesso em 17 ago. 2019.

FRANCO, Eduardo (2007). Um Modelo De Gerenciamento de Projetos Baseado Nas Metodologias Ágeis de Desenvolvimento de software e nos Princípios da Produção Enxuta. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo

MEDEIROS, Higor (2013). Introdução ao Modelo Cascata. Disponível em: https://www.devmedia.com.br/introducao-ao-modelo-cascata/29843. Acesso em 18 ago. 2019.

MELONFIRE, Contributor. “Understanding the pros and cons of the Waterfall of software development.” (2006). Disponível em: http://www.techrepublic.com/article/unders tanding -the-pros-and-cons-of-the-waterfall-model-of-softwaredevelopment/6118423. Acesso em 22 ago. 2019

PMBOK® Guide - Um Guia do Conjunto de Conhecimentos de Gerenciamento de Projetos - 6ª edição. Copyright: Project Management Institute, Inc., (2017)

PRESSMAN, Roger. Engenharia de software: uma abordagem profissional. 7. ed. Porto Alegre: AMGM, 2011.

RIES, E. A startup enxuta. 1ª ed. São Paulo: Leya, 2012.

SCHWABER, Ken; SUTHERLAND, Jeff. The scrum guide. Scrum Alliance, 2011, 21: 19.

SCHWABER, Ken; SUTHERLAND, Jeff. Guia do Scrum. Um guia definitivo para o Scrum: As regras do jogo, (2013). Disponível em: https://www.scrumguides.org/docs/scrumguide/v1/Scrum-Guide-Portuguese-BR.pdf. Acesso em: 31 ago. 2019.

SEBRAE. Sobrevivência das empresas, (2016). Disponível em: https://datasebrae.com.br/sobrevivencia-das-empresas. Acesso em: 04 set. 2019

SOMMERVILLE, Ian. Engenharia de software. 9. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011.

TELES, V. Extreme programming. São Paulo: Novatec Editora, 2006.

VARGAS, Ricardo. Gerenciamento de projetos: estabelecendo diferenciais competitivos. 7. ed. Rio de Janeiro: Brasport, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-396

Refbacks

  • There are currently no refbacks.