Physico-chemical, microbiological and sensory characteristics of jellies made with rose and hibiscus flowers / Características físico-químicas, microbiológicas e sensoriais de geleias feitas com flores de rosas e hibiscos

Felipe de Lima Franzen, Mari Silvia Rodrigues de Oliveira, Janine Farias Menegaes, Ana Paula Gusso, Maritiele Naissinger da Silva, Neila Silvia Pereira dos Santos Richards

Abstract


Roses and hibiscus are species that stand out in the ornamental area, but in recent years have been gaining more attention in the food area. Thus, the objective of this study was to prepare jellies from petals of roses and hibiscus and to evaluate their physico-chemical, microbiological and sensory characteristics. Four jellies were made, from rose petals, from cultivated hibiscus and commercial hibiscus. The jellies presented humidity between 19 % and 30.7 %; water activity between 0.752 and 0.882; total soluble solids contents between 67 ºBrix and 69 ºBrix, total sugar contents between 59 % and 71 % and the pH ranged from 3.01 to 4.64. The jellies showed mold and yeast counts < 4 log CFU g-1 in the sixth month of storage. The rose petal tea jelly, preferred by tasters, differed significantly from the jelly made of rose petal powder, in relation to color, aroma, taste and overall appearance. The commercial hibiscus jelly significantly differed from the cultivated hibiscus jelly on all attributes analyzed (color, aroma, taste, texture and overall appearance). Moreover, sensory evaluation showed good acceptance by consumers.


Keywords


Acceptance test, chemical composition, edible flowers, Hibiscus sabdariffa L., Rosa x grandiflora Hort.

Full Text:

PDF

References


ADOLFO LUTZ INSTITUTE Métodos físico-químicos para análise de alimentos. São Paulo: Ministério de Saúde. Brasil. 2008. Retrieved fromhttp://www.crq4.org.br/sms/files/file/analisedealimentosial_2008.pdf

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Brasil. Regulamento Técnico Para Produtos de Vegetais, Produtos de Frutas e Cogumelos Comestíveis. RDC nº 272, de 22 de setembro de 2005. 2005.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Brasil. Resolução Normativa nº. 15 de 4 de maio de 1978. Define termos sobre geleia de frutas. 1978.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Ministério da Saúde. Brasil. Resolução RDC nº. 12, de 02 de janeiro de 2001. Regulamento Técnico sobre os Padrões Microbiológicos para Alimentos. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 2001.

AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION, TECHNICAL COMMITTEE ON MICROBIOLOGICAL METHODS FOR FOOD. Compendium of Methods for the Microbiological Examination of Foods. (3rd ed.) Washington, USA: American Public Health Association. 1992.

BHAT, S. V., NAGASAMPAGI, B. A. AND SIVAKUMAR, M. Chemistry of natural products. New Delhi, India: Narosa. 2005.

DAMIANI, C., VILAS BOAS, E. V. B., SOARES JUNIOR, M. S., CALIARI, M., PAULA, M. L. ANDASQUIER, E.R. Avaliação química de geleias de manga formuladas com diferentes níveis de cascas em substituição à polpa. Ciência e Agrotecnologia, 33(1), 177-184, 2009. doi: 10.1590/S1413-70542009000100025

DUTCOSKY, S. D. Análise sensorial de alimentos. (3rd ed.) Curitiba. Brazil: Champagnat. 2011.

FOPPA, T., TSUZUKI, M. M. AND SANTOS, C. E. S. Caracterização físico-química da geleia de pêra elaborada através de duas cultivares diferentes: pêra d’água (Pyrus communis L.) e housui (Pyrus pyrifolianakai). Revista Brazileira de Produtos Agroindustriais, 11(1), 21-25, 2009.

FRANZEN, F. L., RICHARDS, N. S., OLIVEIRA, M. S., BACKES, F. A., MENEGAES, J. F. AND ZAGO, A. P. Caracterização e qualidade nutricional de pétalas de flores ornamentais. Acta Iguazu, 5(3), 58-70, 2016.

FURLANETO, K. A. Qualidade nutricional e aceitabilidade da geleia convencional e light de maná cubiu. Disertación doctoral no publicada, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, Brasil. 2015.

GAVA, A. J.; SILVA, C. A. AND FRIAS, J. R. Tecnologia de alimentos: princípios e aplicações. São Paulo, Brazil: Nobel. 2008.

GRANADA, G. G., ZAMBIAZI, R. C., MENDONÇA, C. R.AND SILVA, E. Caracterização física, química, microbiológica e sensorial de Geleias light de abacaxi. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 25(4), 629-635, 2005

JACKIX, M. H. Geleias e doces em massa: doces, geleias e frutas em calda. Campinas, Brazil: UNICAMP. 1998.

KIRKPATRICK, L. A. A simple guide to IBM SPSS statistics for versions 20.0 & 21.0. Sidney: Belmont & Wadsworth. 2013.

KROLOW, A. C. Preparo artesanal de geleias e goleadas. Embrapa Clima Temperado. Pelotas, Brazil: EMBRAPA. 2005.

LAGO, E. S., GOMES, E. AND SILVA, R. Produção de geleia de jambolão (Syzygium cumini Lamarck): Processamento, Parâmetros físico-químicos e avaliação sensorial. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 26(4), 847-852, 2006.

LAGO-VANZELA, E. S., RAMIN, P., UMSZA-GUEZ, M. A., SANTOS, G. V., GOMES, E. AND SILVA, R. Caracterização química e sensorial de geléia da casca e polpa de cajá-manga (Spondias cytherea Sonn.). Revista Ciência e Tecnologia de Alimentos, 31 (2), 398-405, 2011. doi: 10.1590/S0101-20612011000200018

LAWLESS, H. T. AND HEYMANN, H. Sensory Evaluation of Food: Principles and Practices. 2ª Ed. New York: Springer. 2010.

LEAL, R. S. Estudo etnofarmacologico e fitoquímico das espécies Cleome spinosa Jacq, Pavonia varions Moric e Crotonca jucara Benth. Disertación doctoral no publicada, Universidad Federal de Rio Grande do Norte, Natal, Brasil. 2008.

LEÃO, K. M., BOUDOU, F. S., CASTRO, A. A. AND FIGUEIREDO, A. V. Formulação e avaliação físico-química de geleia de mamão (Carica papaya L.). Scientia Plena, 8(3), 1-3, 2012.

LICODIEDOFF, S. Influência do teor de pectinas comerciais nas características físico-químicas e sensoriais da geleia de abacaxi (Ananas comosus (L.) Merrill). Disertación doctoral no publicada, Universidade Federal do Paraná, Brasil. 2008.

MACHADO, R. L., DUTRA, A. S. AND PINTO, M. S. Boas práticas de fabricação (BPF). Rio de Janeiro: Embrapa Agroindústria de Alimentos. 2015.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Doces e geleias. 2007.

NASCIMENTO, K. O., VICENTE, J., SALDANHA, T., BARBOSA JÚNIOR, J. L. AND BARBOSA, M. I. M. J. Caracterização química e informação nutricional de geléia orgânica de pimenta “Cambuci”. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 7(2), 283-288, 2012.

NEWELL, G. J. AND MACFARLANE, J. D. Expanded tables for multiple comparison procedures in the analysis of ranked data. Journal of Food Science, 52(1), 1721-1725, 1987.

POLESI, L. F., MATTA JUNIOR, M. D., MATSUOKA, C. R., CEBALLOS, C. H., ANJOS, C. B., SPOTO, M. H. AND SARMENTO, S. B. Caracterização química e física de geleia de manga de baixo valor calórico. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, 13(1), 85-90, 2011.

PRATA, G. G. B. Compostos bioativos e atividade antioxidante de pétalas de rosas de corte. Disertación doctoral no publicada, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Brasil. 2009.

PRATI, P., MORETTI, R. H. AND CARDELLO, H. M. Elaboração de bebida composta por mistura de garapa parcialmente clarificada-estabilizada e suco de frutas ácidas. Revista Ciência e Tecnologia de Alimentos, 25(1), 147-152, 2015. doi: 10.1590/S0101-20612005000100024

SANTOS, C. O. Aproveitamento Industrial de “mel” de cacau (Theobromacacao L) naprodução de geleia sem adição de açúcar. Unpublished Masters dissertation, Universidade Federal da Bahia, Salvador, Brasil. 2012.

SANTOS, O. S., MELO, E. F. Y MENEGAES, J. F. Cultivo hidropônico de nastúrcio. En: Santos, O. S. (Ed.) Cultivo Hidropônico. (180-191). Santa Maria, Brasil: UFSM/Colégio Politécnico. 2012.

SERAVALLI, E. A. AND RIBEIRO, E. P. Química de alimentos. São Paulo, Brasil: Edgard Blucher Ltda. 2004.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Tabela Brasileira de composição de alimentos (TBCA-USP 5.0). 2008. Retrieved from http://www.intranet.fcf.usp.br/tabela

VICENTE, J., NASCIMENTO, K. O., SALDANHA, T., BARBOSA, M. I. AND BARBOSA JÚNIOR, J. L. Composição química, aspectos microbiológicos e nutricionais de geléias de carambola e de hibisco orgânicas. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. 9(3), 137–143, 2014.

YUYAMA, L. K., PANTOJA, L., MAEDA, R. N., AGUIAR, J. P. AND SILVA, S. B. Desenvolvimento e aceitabilidade de geleia dietética de cubiu (Solanum sessiliflorum Dunal). Ciência e Tecnologia de Alimentos, 28(4), 929-934, 2008. doi:10.1590/S0101-20612008000400026




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-377

Refbacks

  • There are currently no refbacks.