A gastronomia como propulsora da educação cultural: o bolo de noiva através das boleiras pernambucanas / Gastronomy as a driver of cultural education: the bride cake through the boleiras pernambucanas

Cristianne Boulitreau de Menezes Barros, Shirley Maria Silva da Costa, Diogenes josé Gusmão Coutinho

Abstract


O artigo tem como objetivo identificar a influência da educação cultural no consumo do bolo de noiva pernambucano através das percepções das boleiras e estudantes do curso de gastronomia de uma faculdade de referência nesta ciência durante uma intervenção intitulada “A Arte da Confeitaria Pernambucana”. Trata-se de uma pesquisa-ação, de abordagem qualitativa realizada por entrevistas a partir de um roteiro semiestruturado no período de 2011 a 2019 em doze fases: Fase exploratória, tema da pesquisa, colocação do problema, embasamento teórico, hipótese, seminário, campo de observação e amostragem, aprendizagem, saber formal/saber informal, plano de ação, coleta de dados, e divulgação externa. Partindo deste fundamento, compreende-se a importância da educação cultural através das boleiras e alunos, esta, torna-se bastante relevante na construção da tradição e perpetuação desta iguaria, assim como, o resgate do glacê mármore ao mesmo, valorizando a cultura da cana sacarina, a memória cultural, e patrimonial no resgate de suas raízes.

Keywords


Educação Cultural, Boleiras, Bolo de noiva.

References


BALTAR, S. CAROLINA, Livro de Cozinha, editora livraria Colombo 1945, p.341.

BONFANTE, Rosely, FEIJÓ, Ateneia, Bolos: preparo e confeito, editora Senac Nacional, 2013, p.12

FREYRE, GILBERTO, O Nordeste. 4. ed. São Paulo: Editora José Olimpio, 1967 7, p. XIhttps://monografias.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/4856/1/BrunaAA_Monografia.pdf

FRAZÃO, ANA CLAÚDIA, Comedoria popular, Receitas, Engenhos, Fazendas de Pernambuco, 2011, p. 15,18.

GALVÃO JOYCE, A Química dos Bolos, receitas e segredos para dias mais doces, editora, Schwarcz- P. 9

SANTAELLA, LÚCIA, Cultura e Arte do Pós Humano: Da cultura das Mídias Acibercultura/ Lúcia Santaella; (coordenação Waldir José de Castro)- São Paulo: Paulus, 2003

LEAL, M. L. M. SOARES, A História da Gastronomia, editora Senac, 2004. p. 8

LEITE, MORENA, SOMMAVILLA, OTÁVIA, Doce Brasil Bem Bolado. Editora Boccato, 2011, P. 18,19

MACIEL, M. E. Cultura e alimentação ou o que tem a ver os macaquinhos de Koshima com brillat-savarin. Horizontes Antropológicos. Porto Alegre. v.7, n.16, p. 01-10, 2001.

MATTOSO, MARIA, Leonie: doces, encantos e magia, Editora: unipress, Recife, 2008.

PERRELLA, SABATINO ÂNGELO, PERRELLA MYRIAM CASTANHEIRA, Receitas Históricas da Confeitaria Mundial, editora Senac São Paulo, 2016, p.70, 76

PIUBELLE, LUCAS, Pernambuco, Rendas e Artes em açúcar, 2017p. 13

QUINTAS FÁTIMA. A civilização do açúcar, organização José Luiz Mota Menezes, Maria Lectícia Monteiro Cavalcanti, Raul Lody, Tânia Kaufman.

WEFFORT. C, FRANCISCO, A Cultura e as revoluções da Modernização, Edições do fundo Nacional de Cultura, Rio de Janeiro, 2000.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-08012015-105321/pt-br.php




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-353

Refbacks

  • There are currently no refbacks.