Ecopedagogia para os desafios da crise de civilização planetária / Ecopedagogy for the challenges of the planetary civilization crisis

Ione Coelho de Sousa, Silmia Pereira Alves da Silva, Eduardo Coelho de Sousa, Diógenes José Gusmão Coutinho

Abstract


Neste novo século, estamos diante de uma vulnerabilidade socioambiental sem precedentes e vivemos a emergência de múltiplos paradigmas: econômico, tecnológico, ético civilizacional, científico e educacional, e, a ecopedagogia, conhecida como pedagogia da Terra, é apresentada como proposta pedagógica em busca de uma nova concepção de educação - a educação para a cidadania planetária. Diante do vazio ético da civilização contemporânea, percebe-se a necessidade e a importância de estratégias pedagógicas com visão holística, orientadas aos valores humanos essenciais como respeito, amizade, afeto, partilha, paz, ética, compaixão, cooperação e amor. Como resultado, pode-se constatar que a ecopedagogia surge num contexto de educação sustentável que ultrapassa os limites da escola e se estende a toda humanidade na perspectiva do equilíbrio dinâmico das inter-relações entre o humano e o planeta. O objetivo desse artigo é demonstrar o potencial educativo da ecopedagogia como um projeto alternativo global para a problemática socioambiental enquanto instrumento pedagógico e construção de um novo paradigma educacional. A abordagem deste estudo utilizou como recurso metodológico a pesquisa bibliográfica, visa produzir um artigo científico de cunho teórico com reflexões acerca de fundamentos e princípios sociológicos de uma nova abordagem sobre os desafios de uma educação socioambiental planetária.


Keywords


Educação Ambiental; prática ecopedagógica; educação sustentável;civilização ética.

References


BRASIL. Lei das Diretrizes e Bases da Educação. (Lei 9.394) Brasília, 1996.

______. Política Nacional de Educação Ambiental. (Lei 9.795) Brasília, 1999.

______. L. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Programa Parâmetros em Ação, meio ambiente na escola. Brasília: MEC; SEF,2001.

______. Ministério da Educação: Coordenação Geral da Educação Ambiental: Ministério do Meio Ambiente, Departamento de Educação Ambiental. Vamos Cuidar do Brasil: conceitos e práticas em educação ambiental na escola. (coord.) Brasília: UNESCO, 2007.

______. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Secretaria de Educação Básica. Competências da Educação Básica. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: setembro de 2019.

BOFF, L. Ecologia da Terra: grito da Terra, grito dos pobres. São Paulo, Ática, 1995.

CAPRA, F. O ponto de mutação: a ciência, a sociedade e a cultura emergente. 24ª Ed. São Paulo: Editora Cultrix, 2003, 448p.

DIAS, G.F. Queimadas e incêndios florestais cenários e desafios: subsídio para a educação ambiental. 2. Ed. – Brasília: Ibama, 2009.

______. Atividades interdisciplinares de educação ambiental: práticas inovadoras de educação ambiental. 2. ed. rev., apl. e atual. São Paulo: Gaia, 2006.

FAZENDA, I. C. A. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia. 6. ed. São Paulo: Loyola, 2011.

______. (org.). Práticas interdisciplinares na escola. 13. ed. rev. e ampl. São Paulo: Cortez, 2013.

______. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia. 6. ed. São Paulo: Loyola, 2011.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. 9. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998, 268p.

GADOTTI, M. Pedagogia da Terra. 5. ed. São Paulo: Ed. Fundação Petrópolis, 2000, 217p.

______. Perspectivas atuais de educação. Instituto Paulo Freire. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-88392000000200002. Acesso em: 4 de novembro de 2019.

______. M. Pedagogia da Terra: Ecopedagogia e educação sustentável. In: torres, C. C. (ORG.). Paulo freire y La agenda de La educación latinoamericana em El siglo XXI. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, 2001. P. 81-132.

______, M. Ecopedagogia e educação para a sustentabilidade. Canoas: Gráfica da ULBRA, 2005.

______. M. O Mercul educacional e os desafios do século 21. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas educacionais Anísio Teixeira, 2007.

______. M. Educar para a cultura da sustentabilidade. Inclusão Social, Brasília, v. 3, n. 1, p. 75-78, out. 2007/mar. 2008.

______. M. Ecopedagogia da Terra, pedagogia da sustentabilidade, educação ambiental e educação para a cidadania planetária. São Paulo, Pierópolis, 2009.

______. Meio ambiente e representação social. 8. Ed. São Paulo: Cortez, 2010. (Coleção questões da nossa época; v.12)

______. Educar para a sustentabilidade: uma contribuição à década da educação para o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire, 2012.

GONÇALVES, C. W. P. O desafio ambiental. (org.). 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 2012. (Os porquês da desordem mundial. Mestres explicam a globalização).

GUTIÉRREZ, F. Pedagogia para el desarrollo sostenible. Heredia, Costa Rica, Editorialpec, 1994.

GUTIÉRREZ, F. PRADO, C. Ecopedagogia e cidadania planetária. 1. Ed. São Paulo: Cortez, 1999, 128p.

______. Ecopedagogia e cidadania planetária. 1. Ed. São Paulo: Cortez, 2013.

HALAL, C.Y. Ecopedagogia: uma nova educação. Revista de Educação. v.18, n.14, p. 87-103, 2009.

HAMMES, V.S. Agir – percepção da gestão ambiental. (ed.), v.5. São Paulo: Globo, 2004. (Educação ambiental para o desenvolvimento sustentável)

INSTITUTO PAULO FREIRE. A Carta da Terra na perspectiva da educação. São Paulo: Encontro Internacional, 1999.

JACOBI, P. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, n. 118, p. 189-205, março2003.

LEFF, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. 5. Ed. Petrópolis, Rio de Janeiro, Vozes, 2007.

______, E. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. 11 ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2015.

NEPOMUCENO, A. L. O.; ARAÚJO, M. I. O. Políticas públicas de educação ambiental e ensino de biologia: perspectivas para a formação de professores e prática pedagógica. In: X CONGRESSO INTERNACIONAL SOBRE INVESTIGACIÓN EM DIDÁCTICA DE LAS CIENCIAS, 10., 2017, Sevilla. Anais...Sevila: Ensenãnza de Las Ciencias, 2017. P. 3293-3297.

MAHONEY, A. A. In: MAHONEY, A. A. E ALMEIDA, L. R.. (org.). Henri Wallon, psicologia e educação. São Paulo: Edições, 2002.

MORIN, E. A sociedade em busca de valores. 1. ed. Paris: Seuil, 1993.

OLIVEIRA, L. C. Ecopedagogia do fazer escolar, 2003, PUC-SP.

PÁDUA, S. M.; TABANEZ, M. F. (org.). Educação Ambiental: caminhos trilhados no Brasil. Brasília, DF: Ipê, 1997.

REIGOTA, M. Meio ambiente e representação social. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2010. (Coleção questões da nossa época; v.1)

______. O que é Educação Ambiental. São Paulo: Brasiliense, 2014.

______, M. Meio ambiente e representação social. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2010. ( Coleção questões da nossa época; v.12)

SANTOS, F.R; SILVA, A. M. A importância da educação ambiental para graduados da Universidade Estadual de Goiás: Campos Morrinhos. Interações, Campo Grande, MS,v.18, n.2,p.71-85,abr./jun.2017.

SAVIANE, Demerval. Pedagogia histórico-crítica. 11. Ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

SOBRINHO, J. A. C. M. Ecopedagogia no contexto da Formação Continuada de Docentes Experientes do Ensino Fundamental (ISBN: 978-85-7463-89-9). In: Ivana Lopes de Melo Ibiapina; Maria Vilane Cosme de Carvalho. (Org.). A Pesquisa como Mediação de Práticas Socioeducativas. 1 ed. Teresina: Editora da Universidade Federal do Pisuí, 2007, v. 2, p. 185-196.

SOLER, R.D.V.S. et al. Pedagogia da sustentabilidade: práticas educativas para a formação do sujeito. Rizoma: experiências interdisciplinares em ciências humanas e sociais aplicadas, v.1, n.1, p.58-68, dez. 2017.

SORRENTINO, M. et al. Educação ambiental como política pública. Educação e pesquisa, São Paulo, v.31, n.2, p. 285-299, mai/ago. 2005. Disponível em: http://www2.cielo.br/pof/ep/v31n2/a10v31n2,pdf. Acesso em: jan de 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-331

Refbacks

  • There are currently no refbacks.