Eficiência do tratamento de água em ciclo completo na remoção do Diclofenaco Sódico / Efficiency of water treatment in the complete cycle in the removal of Sodic Diclofenac

Eliane Sloboda Rigobello, Angela Di Bernardo Dantas, Luiz Di Bernardo, Eny Maria Vieira

Abstract


A presença de fármacos em águas de abastecimento tem sido alvo de estudos nas áreas de saúde pública e ambiental devido principalmente à sua persistência no meio ambiente e aos efeitos adversos causados à comunidade aquática e à saúde humana. Dentre os fármacos comumente identificados em águas de abastecimento, destacam-se os anti-inflamatórios, especialmente o diclofenaco, por ser um dos mais consumidos no Brasil e no mundo.  Neste contexto, foram realizados ensaios em ciclo completo utilizando equipamento de jarteste e filtros, em escala laboratorial, preenchidos com areia (FLAs) para verificar a remoção do diclofenaco sódico (DCF) empregando-se o tratamento de água em ciclo completo (coagulação, floculação, sedimentação, filtração em areia e pós-cloração). Verificou-se que não houve remoção de DCF nas etapas de coagulação, floculação, sedimentação e filtração em areia. Houve remoção de 36 % e de 97 % do DCF após 30 min e 24 h do término da pós-cloração com 5 mg L-1 de cloro, respectivamente.

 

 


Keywords


Fármacos, diclofenaco sódico, tratamento de água, ciclo completo

References


CHRISTENSEN, F.M. Pharmaceuticals in the Environment-A Human Risk? Regulatory toxicology and pharmacology, v. 28, p. 212–221, 1998.

TERNES, T. A. Occurrence of drugs in German sewage treatment plants as rivers. Water Research, v. 32, n.11, p. 3245-3260, 1998.

TOGOLA, A.; BUDZINSKI, H. Multi-residue analysis of pharmaceutical compounds in aqueous samples, Journal of Chromatography A, v. 1177, p. 150-158, 2008.

CASTRO, W. V.; OLIVEIRA , M. A.; NUNAN, E. A.; CAMPOS, L. M. M. Avaliação da qualidade e perfil de dissolução de comprimidos gastro-resistentes de diclofenaco sódico 50 mg comercializados no Brasil. Revista Brasileira Farmacêutica, v. 86, p. 45-50, 2005.

ZHANG, Y.; GEIßEN, S. U.; GAL, C. Carbamazepine and diclofenac: Removal in wastewater treatment plants and occurrence in water bodies. Chemosphere, v. 73, p. 1151–1161, 2008.

BARTELS, P.; WOLF VON TÜMPLING, JR. Solar radiation influence on the decomposition process of diclofenac in surface waters. Science of the Total Environment, v. 374, p. 143–155, 2007.

JORGENSEN, S. E.; HALLING-SORENSEN, B. Editorial: drugs in the environment. Chemosphere, v. 40, p. 691-699, 2000.

FERRARI, B.; PAXÉUS, N.; GIUDICE, R.L.; POLLIO, A.; GARRIC, J. Ecotoxicological impactof pharmaceuticals found in treated wastewaters: study of carbamazepine, clofibric acid, and diclofenac. Ecotoxicology and Environmental Safety, v. 55, p. 359-370, 2003.

BANKS, A. T.; ZIMMERMAN M.D.H.J.; ISHAK, K. G.; HARTER, J. G. Diclofenac-associated hepatotoxicity: Analysis of 180 cases reported to the food and drug administration as adverse reactions, Hepatology, v. 22, p. 820-827, 1995.

REVAI, T.; HARMOS, G. Nephrotic syndrome and acute interstitial nephritis associated with the use of diclofenac.Wien. Klin. Wochenschr, v. 111, p. 523–524, 1999.

MALCOLM, R.L.; MACCARTHY, P. Quantitative evaluation of xad-8 and xad-4 resins used in tandem for removing organic solutes from water, Environ. Intern., v. 18, p. 597-607, 1992. 607.

PORTARIA 518 BRASIL. Ministério da Saúde. Norma de Qualidade da Água para Consumo Humano. Portaria n. 518 de 25 de março de 2004. Disponível em: . Acesso em: nov. 2010.

ANVISA (2003). Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/legis/resol/2003/re/899_03re.htm. Acesso em: nov. 2010.

DI BERNARDO, L.; DANTAS, A. D. B. Métodos e técnicas de tratamento de água. 2ª ed. São Carlos: RiMa, 2005.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-306

Refbacks

  • There are currently no refbacks.