Tratamento de assimetria facial decorrente de hiperplasia condilar: relato de caso / Treatment of facial asymmetry due to condylar hyperplasia: case report

Raissa Pinheiro Moraes, Lucas Emanuel Torquato Loiola, Luis Raimundo Serra Rabêlo, Paulo Maria Santos Rabêlo Junior, Eider Guimarães Bastos

Abstract


A hiperplasia condilar consiste em uma alteração de desenvolvimento, caracterizada por um crescimento condilar excessivo, autolimitado, geralmente unilateral, que causa uma deformidade assimétrica da face e consequentemente má oclusão dental. Não há um consenso sobre a etiologia desta condição, apesar de fatores como traumatismos prévios, distúrbios hormonais e doenças articulares poderem ser possíveis causas. Quanto à melhor forma de tratamento, deve-se levar em consideração a idade do paciente, presença de atividade condilar e a severidade da deformidade. O objetivo do presente trabalho consiste em relatar o tratamento para hiperplasia condilar em uma paciente do sexo feminino, 25 anos de idade, queixando-se de “rosto torto”, relatando um tempo de evolução nos últimos 10 anos. Ao exame físico, foi possível observar assimetria facial mandibular com desvio do mento para o lado esquerdo, além de má oclusão com desnível do plano oclusal “cant”. Os exames de imagem confirmaram a suspeita de diagnóstico, sendo possível observar hiperplasia do côndilo direito associado a hiperplasia hemimandibular e alongamento do corpo e ramo em altura. Além disso, a cintilografia óssea revelou um alto nível de atividade condilar do lado afetado. A paciente foi internada em ambiente hospitalar e sob anestesia geral foi realizado um acesso endoaural para condilectomia e discopexia seguida de cirurgia ortognática bimaxilar com mentoplastia. Atualmente, a paciente se encontra com um ano de acompanhamento pós-operatório, sendo possível observar um satisfatório equilíbrio facial, boa oclusão, além da satisfação da paciente com o resultado da cirurgia.


Keywords


hiperplasia condilar, assimetria facial, tratamento

References


Adams R. A treatise on rheumatic gout or chronic rheumatic arthritis of all joints. 2nd ed. London: Churchill; 1873: 271.

Wolford LM. A Classification System for Conditions Causing Condylar Hyperplasia. J Oral Maxillofac Surg, 2014; 72:567-595.

Nitzan DW, et al. The Clinical Characteristics of Condylar Hyperplasia: Experience With 61 Patients. Journal of Cranio-Maxillofacial Surgery, 2008 66: 312-318.

Delaire J, Gaillard A, Tulasne JF: The place of condylectomy in the treatment of hypercondylosis. Revue De Stomatologie Et De Chirurgie Maxillo-Faciale 84(1): 11–18, 1983

Bruce RA, Hayward JR: Condylar Hyperplasia and Mandibular Asymmetry: A Review. Journal of Oral Surgery 26(4): 281–290, 1968.

López DF, Corral C. Hiperplasia condilar: características, manifestaciones, diagnóstico y tratamiento. Rev Fac Odontol Univ Antioq. 2015;26(2):78-99.

Wolford LM, Mehra P, Reiche-Fischel O, Morales-Ryan CA, García-Morales P. Effi-cacy of high condylectomy for management of condylar hyperplasia. Am J Orthod Den-tofacial Orthop 2002;121:136–50.

Jones & Tier. Correction of Facial Asymmetry as a Result of Unilateral Condylar Hyperplasia. J Oral Maxillofac Surg. 2012, 70: 1413-1425

Roth LS, Condylar Hyperplasia: Treatment Points and Report of Case. Rev. Cir. Traumatol. Buco-Maxilo-fac, 2009,9:67-74

Olate S. Mandible condylar hyperplasia: a review of diagnosis and treatment protocol. Int J Clin Exp Med, 2013, 6: 727-737

Ferguson JW. Definitive surgical correction of the deformity resulting from hemimandibular Hyperplasia. Journal of Cranio-Maxillofacial Surgery, 2005; 33:150-157.

Ghawsi S., Aagaard E., & Thygesen, T. H. (2016). High condylectomy for the treatment of mandibular condylar hyperplasia: a systematic review of the literature. International Journal of Oral and Maxillofacial Surgery, 45(1), 60–71

Jones RHB et al. Correction of Facial Asymmetry as a Result of Unilateral Condylar Hyperplasia. J Oral Maxillofac Surg, 2012; 70:1413-1425.

Venturin JS et al. Temporomandibular Joint Condylar Abnormality: Evaluation, TreatmentPlanning, and Surgical Approach. J Oral Maxillofac Surg. 2010; 68:1189-1196.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-300

Refbacks

  • There are currently no refbacks.