Aplicabilidade de teto jardim residencial como mitigador de alagamento em area urbana / Residencial green roof applicability as flood mitigator in urban area

Raquel da Silva Pinto, Gabriele Aparecida Sabbadine, Camila de Fátima Lustosa, André Augusto Gutierrez Fernandes Beati, Rafael Augusto Valentim da Cruz Magdalen, Luciane de Souza Oliveira Valentim

Abstract


Por consequência do desenvolvimento urbano, impermeabilização do solo e sistema inadequado e/ou ineficiente de drenagem urbana os alagamentos tornaram-se parte do cotidiano urbano em períodos de precipitações pluviométricas médias e/ou intensas, desencadeando problemas de ordem socioambiental. Na busca pela mitigação deste tipo de ocorrência este artigo apresenta o uso de teto jardim residencial em prol da moderação das vazões de águas pluviais em via urbana mitigando a ocorrência de alagamentos. Para tal, realizou-se coleta de dados a partir da construção de módulos experimentais de teto jardim e telhado tradicional, ambos com 9,881m², localizados em área não afetada por alagamento. Realizou-se também ensaios em laboratório com o solo utilizado para verificação do seu grau de absorção e de escoamento verificando sua eficiência no teto jardim. Através destes estudos, pode-se analisar o comportamento dos módulos experimentais quando submetido a índices pluviométricos de fraca e média intensidade. Através destes resultados realizou-se a transferência dos dados reais obtidos a um estudo de caso dirigido em uma área de 39.420,50 m², onde 4.353,41 m² foram atingidos por alagamento no município de Bragança Paulista. Analisando a eficiência constatada no módulo experimental e aplicando ao estudo de caso, conclui-se que a eficiência do teto jardim na redução da vazão de águas pluviais na área de estudo seria de 37%, ou seja, o teto jardim mostra-se como uma alternativa acessível para esta problemática de alagamento urbano.


Keywords


Teto Jardim, Alagamento, Água Pluvial, Urbano.

References


ARCHDAILY - Site de arquitetura. Clássicos da Arquitetura: VilleRadieuse / Le Corbusier. Disponível em:http://www.archdaily.com.br/br/787030/classicos-da-arquitetura-ville-radieuse-le-corbusier. Acesso em 17 jun. 2016

CANHOLI, Aluísio Pardo. Drenagem Urbana e Controle de Enchentes. São Paulo – SP, 2005.

CASTRO, Andréa Souza; GOLDENFUM, Joel Avruch. Uso de telhados verdes no controle quali-quantitativo do escoamento superficial urbano. 2008. 6 f. Tese (Doutorado) - Curso de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (iph/ufrgs), Rio Grande do Sul, 2008. Disponível em: . Acesso em: 05 set. 2016.

CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ENGENHARIA E DEFESA CIVIL (Florianópolis) (Org.). Atlas Brasileiro de desastres Naturais 1991 a 2012. 2. ed. Florianópolis: Volume Brasil, 2013. 126 p. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2016.

MINKE, Gernot. Techos Verdes: planificación, ejecución, consejosprácticos. 2. ed.. Colombia: Merlin, 2010. 87 p.

OCORRÊNCIAS NO PERÍODO DE CHUVA. Bragança Paulista, 30 dez. 2016. Disponível em: . Acesso em: 25 set. 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-273

Refbacks

  • There are currently no refbacks.