Cidade Palimpsesto: Como o patrimônio industrial pode atuar sobre o novo? / Palimpsesto city: How can industrial heritage act on the new?

Lara Stival Garrote, Constança Camargo, Marlete T. Outeiro

Abstract


Ao mesmo tempo que a expansão urbana contribuiu para a formação de novas áreas com infraestrutura, acarretou no processo de esvaziamento das áreas centrais e foi uma das responsáveis no abandono de diversas edificações históricas da cidade. O objetivo deste trabalho é demonstrar a importância da reconversão de uso em edifícios históricos, com foco no patrimônio industrial, como forma de recuperação da paisagem urbana e sua relevância para a formação do sentimento de pertencimento em relação à cidade. A partir de uma revisão bibliográfica, a presente pesquisa pretende demonstrar novas reflexões da conservação do patrimônio e como este pode ser utilizado através da introdução de um novo uso condizente com as atuais necessidades econômicas e culturais de uma comunidade, criando uma sobreposição de significados como em um palimpsesto. A metodologia empregada foi a síntese de uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório. Utilizou-se o projeto de restauro do Conjunto KKKK, promovido pelo escritório Brasil Arquitetura, e a LX Factory, ambos como estudo de caso para exemplificar as teorias aplicadas no referencial teórico. Como conclusão, a reutilização e a readaptação desses locais às necessidades contemporâneas, cumprem sua função social e cultural, além de contribuir com a sustentabilidade econômica e ambiental pelo reaproveitamento da infraestrutura.

 

 


Keywords


Patrimônio. Conservação. Memória. Reciclagem. Palimpsesto.

References


BLASCOVI, Keila de Matos. Reabilitação Urbana: O fenômeno da centralidade e o uso funciona de edifícios não utilizados ou subutilizados nos centros urbanos. 2006. 207 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Gestão Urbana, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2006.

BORDE, A.P.L. Vazios urbanos: perspectivas contemporâneas. 2006. Tese (Doutorado) — Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2006.

BRANDI, Cesare. Teoria da restauração. Coleção Cantos do Rio, 3ª edição, São Paulo, Ateliê Editorial, 2008.

BRASIL Arquitetura. Disponível em: . Acesso em: 01 maio 2019.

CARVALHO, Gonçalo José Veloso Queirós de. A Reciclagem dos Usos Industriais e as Novas Tipologias de Actividades e Espaços de Cultura Caso de estudo: LX Factory. 2009. 189 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Arquitetura, Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, 2009.

CASTRIOTA, Leonardo Barci. Intervenções sobre o patrimônio urbano: modelos e perspectivas. Fórum Patrimônio: Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p.9-31, 2007.

CHOAY, F. A alegoria do patrimônio. São Paulo: UNESP - Estação Liberdade, 2001.

CLEMENTE, Juliana Carvalho; SILVEIRA, José Augusto Ribeiro da; SILVEIRA, Júlio Gonçalves da. Vazio Urbano ou Subutilizado? Entre Conceitos e Classificações. Cadern

os de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo. São Paulo, 2011. p. 40-70.

CRISTINA MENEGUELLO, 2011, Campinas. Patrimônio industrial como tema de pesquisa. Florianópolis: Udesc, 2011. 16 p.

DVORAK, Max. O catecismo da preservação dos monumentos. Viena: Ateliê Editorial, 1916.

FANUCCI, Francisco; FERRAZ, Marcelo. Conjunto KKKK e Parque Beira rio Registro, SP. 1996. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2019.

FONSECA, Maria Cecília Londres. O patrimônio em processo: trajetória da política federal de preservação no Brasil. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2005.

FUNARI, Pedro Paulo; PELEGRINI,

Sandra C. A. Patrimônio Histórico e Cultural. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

GORSKI, Joel. Reciclagem de uso e preservação arquitetônica. 2003. 144 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Arquitetura, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. Carta de Lisboa. Disponível em: https://www.culturanorte.pt/fotos/editor2/1995__carta_de_lisboa_sobre_a_reabilitacao_urbana_integrada-1%C2%BA_encontro_luso-brasileiro_de_reabilitacao_urbana.pdf. Acesso em: 10 de abril. 2019.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. Carta de Nizhny Tangil. Disponível em: http://ticcih.org/wp-content/uploads/2013/04/NTagilPortuguese.pdf. Acesso em: 10 de abril. 2019.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. Carta de Burra. Disponívelem:http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/Carta%20de%20Burra%201980.pdf. Acesso em: 28 nov. 2018.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. Carta de Veneza. Disponívelem:http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/Carta%20de%20Veneza%201964.pdf. Acesso em: 28 nov. 2018.

KON, Nelson. Imagens da Arquitetura Brasileira. Disponível em: https://www.nelsonkon.com.br/. Acesso em: 26 maio 2019.

KUHL, Beatriz Mugayar. Arquitetura do ferro e arquitetura ferroviária em São Paulo: reflexões sobre a sua preservação. São Paulo: Ateliê Editorial, 1998.

KUHL, Beatriz Mugayar. Preservação do Patrimônio Arquitetônico da industrialização: Problemas teóricos do restauro. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.

LEMOS, Carlos A. C. O que é patrimônio histórico. São Paulo: Editora Brasiliense, 1981.

LERNER, Jaime. Acupuntura Urbana. Editora Record, Rio de Janeiro, 2003.

LXFACTORY,LISBON.Disponívelem: . Acesso em: 17 ago. 2019.

MATTA,Roberto.Vocêtemcultura?Disponívelem:https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4579461/mod_resource/content/1/Leitura%20complementar_DaMatta_Voc%C3%AA%20tem%20cultura%2019.03.pdf. Acesso em: 28. Nov. 2018

MAZZUTI, Júlia. Memórias em Série. 2017. 69 f. TCC (Graduação) - Curso de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

MELO, R. F. A. DE. Edifícios novos em sítios históricos: análise dos impactos sobre a autenticidade e integridade do patrimônio construído. [s.l.] Universidade Federal de Pernambuco, 2009.

NAHAS, Patrícia Viceconti. Brasil arquitetura: memória e contemporaneidade. Um percurso do Sesc Pompéia ao Museu do Pão (1977-2008). Dissertação de mestrado. Orientador Abilio Guerra. São Paulo, FAU Mackenzie, 2009 .

OLIVEIRA, Larissa Arruda de. Reciclagem do antigo açougue Garmatter: habitação social e reabilitação urbana. 2016. 123 f. TCC (Graduação) - Curso de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2016.

PESAVENTO, Sandra latally. Com os olhos no passado: a cidade como palimpsesto. Esboços, [s.i.], v. 11, n. 11, p.25-30, 2004.

PINHEIRO, Maria Lucia Bressan. Origens da Noção de Preservação do Patrimônio Cultural no Brasil. Risco: São Paulo, 2006.

RIEGL, Alois. O Culto Moderno dos Monumentos. São Paulo: Perspectiva, 1903.

SEGAWA, Hugo; FANUCCI, Francisco P.; FERRAZ, Marcelo Carvalho. O Conjunto KKKK. Registro: Grupo Takano, 2002. 96 p.

UFRGS. Atlas Econômico da Cultura Brasileira. Disponível em: http://www.ufrgs.br/obec/pubs/CEGOV%20-%202017%20-. Acesso em 28 nov. 2018.

UNCTAD. Relatório de Economia Criativa. Disponível em: https://unctad.org/pt/docs/ditctab20103_pt.pdf. Acesso em: 28 nov. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-265

Refbacks

  • There are currently no refbacks.