Sala de aula invertida: fazendo os discentes do curso de direito pararem de apenas memorizar o caderno / Inverted classroom: making law course discents stop just memorizing the notebook

Gabriel Gonçalves de Farias Ribeiro, Jéssica Porto Cavalcante Lima Calou, Mário Parente Teófilo Neto

Abstract


A forma de ensino calcada em aulas expositivas e presenciais, largamente utilizada nas Instituições de Ensino Superior no Brasil (IES), tem sido objeto de análise e debates por entendedores do assunto. As transformações sociais atingiram o sistema de educação e em razão disto surgiu à necessidade de estratégias de aprendizado alternativas serem experimentadas, dentre estas, a construção teórica aqui explorada, a Sala de Aula Invertida (SAI) ou Flipped Classroom. A SAI, na configuração que aqui é defendida, é um processo que se baseia sobretudo na dialética e é um método que algumas universidades, notoriamente as estrangeiras, estão utilizando e aprimorando. O objetivo geral deste estudo é analisar a SAI e como pode estimular os acadêmicos do curso de Direito a construírem por si o conhecimento. A problemática consiste no fato notório de que os discentes se prendem ao que é exposto pelo professor e retém aquelas informações repassadas e, prevalentemente as que são anotadas no caderno, apostilas e etc, sem o aprofundamento e discussões que deveriam haver na academia. A metodologia do trabalho adotada foi à pesquisa bibliográfica. Os dados coletados foram analisados e sistematizados para a elaboração deste artigo científico. Como conclusão, verificou-se que a Sala de Aula Invertida é uma alternativa exequível, entretanto, assim como os outros possui defeitos, mas que contribui para um ensino estruturado pelos próprios estudantes e que os leva a interagir em sala, sendo o professor o facilitador do aprendizado.


Keywords


Ensino, SAI, Discente, Metodologia, Aprendizado.

References


OLIVEIRA, Eliana Maria Pavan de. Docência em Direito e a “Sala de aula invertida” como opção metodológica ativa. Evidência: olhares e pesquisa em saberes educacionais, Araxá, v. 14, n. 14, p.59-77, 2018. Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2018.

RODRIGUES, Carolina Stancati; SPINASSE, Jéssica Fernanda. VOSGERAU, Dilmeire Sant'anna Ramos. Sala de Aula Invertida - Uma revisão sistemática. In: EDUCERE XII Congresso Nacional de Educação, 12., 2015, p. 39283-39295, Curitiba. Anais... Curitiba: PUCPR, 2015. Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2018.

SCHMITZ, Elieser Xisto da Silva; REIS, Susana Cristian dos. Sala de aula invertida: investigação sobre o grau de familiaridade conceitual teórico-prático dos docentes da universidade. Etd - Educação Temática Digital, Campinas, v. 20, n. 1, p.153-175, jan. 2018. Disponível em:

. Acesso em: 22 ago. 2018.

SILVA, Francisco Erismar da; FILHA, Maria Luíza Pinto de Sousa. Sala de Aula Invertida: um novo olhar sobre a aprendizagem no ensino superior. 2017. 34 f. TCC (Graduação) - Curso de Direito, Centro de Ciências Jurídicas, Universidade de Fortaleza, Fortaleza, 2017. Disponível em:

. Acesso em: 22 ago. 2018.

SUHR, Inge Renate Frose. Desafios no uso da sala de aula invertida no ensino superior. Revista Transmutare, Curitiba, v. 1, n. 1, p.4-21, jul. 2016. Disponível em:

. Acesso em: 22 ago. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-259

Refbacks

  • There are currently no refbacks.