Qualidade ambiental do vazadouro a céu aberto de Castanhal-PA / Environmental quality of the empty sky of Castanhal-PA

Mário Marcos Moreira Da Conceição, Gabriela Brito de Souza, Raissa Jennifer da Silva de Sá, Isnabel Vitória Mendonça Martins, Edson Evanilson Pereira melo, Lidiana Santana de Souza, Arinos Benedito Fernandes Menezes, Caio César Abreu Carneiro, Leandro da Silva Andrade, Rick Vasconcelos Gama, Rhana Melissa Lima Silva, Fagner Lopes Guedes, Antônio Pereira Júnior

Abstract


A taxa incontrolada do aumento de lixo que ocasionam problemas tanto a saúde ambiental por contaminar o solo, a atmosfera e as águas, quanto à saúde humana por haver proliferação de agentes patogênicos transmissores de doenças. Neste contexto elaborou-se esta pesquisa no município de Castanhal-PA, com objetivo de identificar os problemas a qualidade ambiental oriundos da disposição inadequada dos resíduos sólidos e efetuar um levantamento dos principais resíduos sólidos descartados passíveis de reciclagem. A pesquisa realizada baseou-se na abordagem qualitativa. Quanto ao método, ele foi hipotético-dedutivo, com isso a pesquisa torna-se observativa, sistemática, direta, com caráter exploratório. Foi realizada a aplicação de entrevistas semiestruturadas referente ao tema e sucessiva descrição, acompanhada de uma posterior análise dos dados coletados com os principais responsáveis públicos que tratam dos resíduos sólidos do município de Castanhal-PA. Os dados obtidos indicaram que a poluição do solo é principalmente pela falta de gerenciamento adequado dos resíduos e rejeitos, que altera as características naturais do meio. Em relação a qualidade da água, a infiltração contaminada pelo solo, foi um dos problemas mais notório no lixão, o que compromete as águas superficiais e subterrâneas com poluentes agressivos ao meio ambiente como: os metais pesados, óleos, graxas, sulfetos, fenóis, cianetos, fluoretos, produtos químicos e orgânicos em gerais além de servirem como meios de reprodução para diversos agentes transmissores de doenças como a dengue. Outra forma de poluição oriunda da má gestão dada aos resíduos sólidos é a contaminação do ar, principalmente por meio de gases nocivos a atmosfera. Os dados obtidos indicaram que o Palet, papeis e papelões estão entre os materiais mais descartados no lixão do município de Castanhal-PA e apresentam características passíveis de reciclagem/reutilização. A partir desta pesquisa foi possível concluir que há uma falta de preocupação da prefeitura sobre os problemas existentes e a falta de conhecimento do local, da quantidade e variedade de lixo depositado diariamente. Em consequência disso, são inevitáveis os problemas a qualidade ambiental, que compromete principalmente o solo, a água e o ar. Além disso, a comunidade que mora próximo ao lixão e os catadores sofrem com os problemas a qualidade ambiental que são perceptíveis desde a entrada do local de depósito de resíduos.


Keywords


saúde ambiental; disposição inadequada; resíduos sólidos

References


ALMEIDA I. S. et al. Reciclagem de garrafas PET para fabricação de telhas, Ciências Exatas e Tecnológicas. Sergipe, v. 1, n.17, p. 83-90, out. 2013.

CONAMA- Conselho Nacional de Meio Ambiente. Resolução CONAMA n. 416, de 30 de Setembro de 2009. Dispõe sobre a prevenção à degradação ambiental causada por pneus inservíveis e sua destinação ambientalmente adequada, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 01 out. 2009. p. 64-65. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2018.

GIL, R. L. Tipos de Pesquisa. Universidade Federal do Pelotas. Departamento de Pesquisa do Ensino de Ciências e Biologia. 2008. Disponível em: . Acesso em 10. jul.2017.

GUIMARÃES, J. C. O. et al. Eficiência do tratamento de partículas de madeira de eucalipto do híbrido de E. grandis X E. camaldulensis para produção de painéis minerais. Enciclopédia Biosfera. Goiânia, v. 11, n. 21, p.949-955, 01 jun. 2015.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Disponível em:< https://municípios.ibge.gov.br/brasil/pa/castanhal/panorama> Acesso em: 15 ago. 2019.

JACOBI, P. R.; BESEN, G. R. Gestão de resíduos sólidos em São Paulo: desafios da sustentabilidade. Estudos Avançados, São Paulo, v. 71, n. 25, abr. 2011.

KRIEGER M.G. et al. Direito Ambiental: Terminologia das leis de meio ambiente. Revista de Direito de Ambiental, São Paulo, v.5, n.13, p.100-111, jan. 2010.

LEITE, A. C.; SANTANA, J. L. Direito Ambiental brasileiro em Perspectiva. 2º ed. Curitiba: Rideel, 2010. p. 58.

MUCELIN, C. A.; BELLINI, M. Lixo e Impactos ambientais perceptíveis no ecossistema urbano. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v. 20, n. 1, p. 111-124, jun. 2008.

OLIVEIRA, M. F. Metodologia científica: manual para a realização de pesquisas em Administração. Goiás: Catalão, 2011. 72 p.

SILVA, J. X.; ZAIDAN, R. T. Geoprocessamento e Análise Ambiental: Aplicações. 6° ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012. p. 120.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-223

Refbacks

  • There are currently no refbacks.