Custos de Produção, Análise de Risco e Retorno nas Práticas de Cultivo do Tabaco Direto X Convencional / Production Costs, Risk and Return Analysis in Direct vs. Conventional Tobacco Growing Practices

Luciano Bendlin, Marcelle Werka de Lima, Fabiane Danielski, Juliana Aparecida Schelbauer

Abstract


Esse artigo tem como objetivo analisar os custos de produção e as perspectivas de retorno do investimento e os riscos associados às duas práticas de cultivo do tabaco, direto e convencional. Foram coletados e analisados dados de todo o processo produtivo desde o plantio até a comercialização, tendo como base 2,5 hectares devido à capacidade de secagem da estufa. Utilizou-se a metodologia Multi-índice para analisar o risco e retorno do investimento, o indicador VPL apresentou um índice de R$ 7.818,08 para o cultivo convencional e R$ 7.426,25 para o cultivo direto e um ROIA de 2,20% e 2,07% respectivamente. A partir dos resultados encontrados nos indicadores Multi-índice, aplicou-se a simulação de Monte Carlo, através do software Crystal ball, para mensurar os riscos inerentes a cada variável, resultando assim em um VPL médio de R$ 7.415,36 para o plantio direto e R$ 7.809,21 para o cultivo convencional, já o ROIA apresentou uma média de 2,07% e 2,20% respectivamente confirmando os indicadores de risco e retorno da Multi índice. Os resultados mostram uma pequena variação entre os dois tipos de cultivo, ambos apresentam boa rentabilidade com risco proporcional.

 

 


Keywords


Tabaco. Custos. Risco/Retorno.

References


AFUBRA. Fumicultura. Disponível em:. Acesso em 15 jul. 2018.

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho cientifico: elaboração de trabalhos na graduação. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

BEGNIS, Heron S. M. Uma história de sucesso, um exemplo de prosperidade e sustentabilidade. O produtor integrado de tabaco. Porto Alegre: SLM Comunicação e Marketing, 2018.

BENDLIN, Luciano et al. Custos de produção, expectativas de retorno e riscos associados ao plantio de eucalipto na região do Planalto Norte – Catarinense/Brasil. In:CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 25, 2014, Natal. Anais...Natal, 2014.

BEUREN, Ilse Maria (Org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2013.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução normativa nº 10, de 13 de abril de 2007. Disponível em: Acesso em 09 set. 2018.

GIL, Antônio Carlos. Metodologia do ensino superior. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MARION, José Carlos. Contabilidade rural: contabilidade agrícola, contabilidade da pecuária. 14.ed. São Paulo: Atlas, 2011.

SINDITABACO. Dimensão do setor. Disponível em: Acesso em: 18 jul. 2018.

SOUZA CRUZ. Manual de orientação para a sustentabilidade na produção de tabaco. Rio de Janeiro: Souza Cruz, 2017.

SOUZA CRUZ.Tabaco e seus produtos. Disponível em: Acesso em 19 jul. 2018.

SOUZA, A. et al. Custos de produção, expectativas de retorno e de risco para o agronegócio do milho na região do Planalto Norte-Catarinense/Brasil. Custos e @gronegócioonline, v. 6, n. 1,jan./abr. 2010.

SOUZA, Alceu; KREUZ, Carlos Leomar. Custos de produção, expectativas de retorno e de risco do agronegócio do alho no sul do Brasil. ABCustos Associação Brasileira de Custos, v. 1, n. 1, p. 43-65, 2006.

SOUZA, Alceu; CLEMENTE, Ademir. Decisões financeiras e análise de investimentos. São Paulo: Atlas, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-221

Refbacks

  • There are currently no refbacks.