REDES SOCIAIS VIRTUAIS: percepção, finalidade e a influência no comportamento dos acadêmicos / VIRTUAL SOCIAL NETWORKS: perception, purpose and influence on academic behavior

Maria do Socorro Corrêa da Cruz

Abstract


A Internet favoreceu a inúmeras mudanças para a sociedade, como a possibilidade de comunicação e sociabilização por meio de ferramentas de comunicação e informação mediada por computadores, criam-se novas formas de conversação, novas formas de identificação e de construção da aprendizagem.  Com os recursos tecnológicos se formam as redes sociais virtuais que permitem a construção do processo de comunicação intenso, sem a necessidade de contato físico ou interação ao vivo. O uso contínuo e excessivo dessas redes interfere em diversos aspectos do comportamento humano, já que os recursos tecnológicos fazem parte do cotidiano do indivíduo. Tais mudanças comportamentais podem contribuir para o aumento do estresse e o aparecimento de novas síndromes tecnológicas. Este artigo resultante de um estudo de caso descritivo com acadêmicos de Direito da Faculdade do Maranhão trata sobre a influência, as finalidades das redes sociais e as novas síndromes causadas pelo uso excessivo das mídias. Os resultados apontam que os acadêmicos utilizam como principais redes sociais, o Instagram e o Facebook, com frequência diária, para acessar informações gerais, entretenimentos, relações pessoais, trabalhos e atividades acadêmicas. Acredita-se que estas pessoas são dependentes das redes por sentirem bem-estar, prazer, alegria e ansiedade quando não as utilizam. Portanto, consideram-se dependentes de tais redes sociais virtuais.

 

 


Keywords


Redes sociais; Redes sociais virtuais; Síndromes das redes sociais; Influência das redes sociais; Mídias sociais.

References


CRUZ, S.; CARVALHO, A. Produção de vídeo com o Movie Maker: um estudo sobre o envolvimento dos alunos do 9º ano na aprendizagem. In: SILVA, M.; SILVA, A.; COUTO, A.; PEÑALVO, F. (Ed.). In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE INFORMÁTICA EDUCATIVA, 9.,2007, Porto. Anais. Porto: Escola Superior de Educação do IPP, 2007. p. 241-246.

CUSTÓ, Monica. Conheça as 10 redes sociais mais usadas no Brasil. Blog de marketing digital de resultados. Disponível em: https://resultadosdigitais.com.br/blog/redes-sociais-mais-usadas-no-brasil/. Acesso em: 02 jun. 2019

DASCHEVSKY,Evan. Oito novas doenças provocadas pelo uso da Internet. Você tem alguma?ITmídia.com. 2013. Disponível em: https://itmidia.com/oito-novas-doencas-mentais-que-atingem-voce-por-causa-da-internet/. Acesso em: 11maio, 2018.

ELHAI, J.D, et al. Problematic smartphone use: a conceptual overview and systematic review of relations with anxiety and depression psychopathology. Journal of Affective Disorders, n. 207, p. 251-259. 2016;

EVELYN, Eisenste; ESTEFENON, Susana B. Geração digital: riscos das novas tecnologias para crianças e adolescentes. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto. Rio de Janeiro: UERJ. Ano10, ago. 2011.

FÃS DA PSICANÁLISE. Os impactos das redes sociais na vida em sociedade. 2017. Disponível em: https://www.fasdapsicanalise.com.br/os-impactos-das-redes-sociais-na-vida-em-sociedade/. Acesso em: 10 jun. 2018.

GARCIA, M. F. et al. Novas competências docentes frente às tecnologias digitais interativas. Rev. Teoria e Prática da Educação, v. 14, n. 1, p. 79-8, jan./abr. 2011.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2015.

GOMES, Maria Gisélia da Silva, GOMES, Giselma da Silva, SILVA, Antonia Givaldeted. 2016. X Colóquio Internacional “educação e contemporaneidade”Uso excessivo do celular pode causar doenças em adolescentes?. Disponível em: file:///F:/Conta%20User/Downloads/Uso_excessivo_do_celular_pode_causar_doencas_em_adolescentes.pdf. Acesso em: 26 abr. 2019.

LEITE, L. M. O que são redes sociais. Blog O Gestor, 2014. Disponível em: http://ogestor.eti.br/oque-sao-redes-sociais/. Acesso em: 14 out. 2018.

LIMÃO, I. P.; et al. Relacionamento entre discente e docente via mídias sociais: um survey em uma IES localizada em Natal/RN. Revista Gestão do Conhecimento. Curitiba, v. 7, n.2, p.138-152, jul./dez.2013.

MINHOTO, P., MEIRINHOS, M. O Facebook como plataforma de suporte à aprendizagem da Biologia. In: CONFERÊNCIA IBÉRICA: INOVAÇÃO NA EDUCAÇÃO COM TIC, 1., 2011.Bragança. Atas. Portugal: ieTIC, 2011.

MOROMIZATO, Maíra Sandes et al. O uso de internet e redes sociais e a relação com indícios de ansiedade e depressão em estudantes de Medicina. Rev. bras. educ. med. v.41 n.4. Rio de Janeiro. Out./dez. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?. Acesso em: fev. 2019.

MORAN, José. Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda. In: MORAN, José Moran; BACICH. Lilian. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018.

NANNI, H. C.; CAÑETE, C. V. Z. A Importância das Redes Sociais como Vantagem Competitiva nos Negócios Corporativos. In: CONGRESSO VIRTUAL BRASILEIRO DE ADMINISTRAÇÃO,7., 2010. Anais eletrônicos. Convibra, 2010. Disponível em: http://www.convibra.com.br/upload/982.pdf. Acesso em: 20 nov. 2018.

RECUERO, R. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009a.

RECUERO, R.; ZAGO, G. Em busca das redes que importam: redes sociais e capital social no Twitter. Líbero (FACASPER), v. 12, n.24, p. 81-94, dez. 2009.

RECUERO, R. Diga-me com quem falas e dir-te-ei quem és: a conversação mediada pelo computador e as redes sociais na internet. Revista FAMECOS, v. 1, n. 38, p. 1-15, abr./ago. 2009b.

RICH, Michael. As mídias e seus efeitos na saúde no desenvolvimento de crianças e adolescentes: reestruturando a questão da era digital. In: ABREU, Cristiano Nabuco de; EISENSTEIN, Evelyn; ESTEFENON; Susana Graciela Bruno. (Orgs.). Vivendo esse mundo digital: impactos na Saúde, na educação e nos comportamentos sociais. Porto Alegre: Artmed, 2013.

RODRIGUES, A.; CUNHA, L. F. C. Web 2.0 e Redes Sociais: utilização e aplicação pedagógica nos cursos de Física e Matemática de uma universidade federal brasileira. In: CONGRESSOBRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA, 11., 2014, Florianópolis. Anais. Florianópolis: UFSC, 2014.

WERHMULLER, C. M.; SILVEIRA, I. F. Redes sociais como ferramentas de apoio à educação. In: SEMINÁRIO HISPANO BRASILEIRO - CTS, 2., 2012, Belo Horizonte. Anais. Belo Horizonte: CEFET-MG, 2012.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-199

Refbacks

  • There are currently no refbacks.