Aprendizagem ativa em grandes turmas de engenharia: “adaptação do método dos 300” / Active learning in large engineering classes: “adaptation of the method of the 300”

Josiane do Socorro Aguiar de Souza, Victor Miguel Cunha de Sousa, Maria Vitoria Duarte Ferrari, Fernando Paiva Scardua

Abstract


A taxa de reprovação nos cursos de engenharia, considerada alta ensino básico é cerca de quarenta por cento. Na literatura acadêmica existem debates sobre as suas causas, tais como lacunas no conhecimento de matemática, baixo interesse do estudante, métodos de ensino com baixo estímulo para o aprendizado, desconhecimento sobre técnicas de aprendizagem, dentre outros. Nesse contexto, esse trabalho busca apresentar e discutir o diagnóstico dessas causas e a aplicação de métodos de apredizagem ativa em turmas com mais de cem estudantes. Acredita-se que novas práticas pedagógicas ajudam a melhorar o desempenho do aluno. Essas práticas foram aplicadas no projeto Tutoria-SOS Calouros. Seu objetivo principal foi contribuir para aumento na taxa de aprovação na disciplina em que foi executado o projeto. Os resultados indicam que os objetivos foram alcançados, uma vez que ocorreu uma redução das taxas de reprovação e evasão escolar.


Keywords


Aprendizagem Ativa, Taxa de Reprovação, Evasão Escolar

References


ALVES, Danilo T. et al. Análise de metodologia baseada no sistema de instrução personalizado de Keller aplicado a um curso introdutório de eletromagnetismo. Rev. Bras. Ensino Físico. São Paulo, v. 33, n. 1, p. 01-12, março de 2011. Disponível em . acesso em 03 fev. 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S1806-11172011000100014.

BUTZKE Marco Aurélio; ALBERTON Anete. Estilos de aprendizagem e jogos de empresa: a percepção discente sobre estratégia de ensino e ambiente de aprendizagem, REGE - Revista de Gestão, Volume 24, Issue 1, 2017, Pages 72-84, ISSN 1809-2276,

BROD, Fernando Augusto Treptow; RODRIGUES, Sheyla Costa . O conversar como estratégia de formação contínua na tutoria da educação profissional a distância. Revista Brasileira de Educação, Set 2016, Volume 21. Nº 66. Páginas 631 - 652

CARELLI, Maria José G.; SANTOS, Acácia Aparecida A. dos. Condições temporais e pessoais de estudo em universitários. Psicologia Escolar e Educacional, v. 2, n. 3, p. 265-278, 1998.

DUNLOSKY, John et al. Improving students’ learning with effective learning techniques: Promising directions from cognitive and educational psychology. Psychological Science in the Public Interest, v. 14, n. 1, p. 4-58, 2013.

FRAGELLI, Ricardo Ramos. Three hundred: active and collaborative learning as an alternative to the problem of test anxiety. Gestão e Saúde, v. 1, n. 1, 2015.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

GONÇALVES, M. C. N. Vivências de tutor: estudo qualitativo na abordagem da psicologia analítica. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, 2011.

GONZALEZ, M. Fundamentos da tutoria em educação a distância, São Paulo: Avercamp, 2005.

LAGO, Samuel R. Educação hoje – uma reflexão para pais e educadores. Publicação periódico Gazeta do Povo, 2004. PAPERT, S. A máquina das crianças. Porto Alegre: ArtMed, 1994.

MACHADO, Liliana Dias; MACHADO, Elian de Castro. O papel da tutoria em ambientes de EAD. Anais do XI Congresso Internacional de Educação a Distância. 2004.

PEIXOTO, Stefano Frugoli; MARSIGLIA, Regina Maria Giffoni; MORRONE, Luiz Carlos. Atribuições da ouvidoria: a opinião dos usuários e ouvidorias. Saude soc. São Paulo, v. 22, n. 3, p. 785-794, setembro de 2013. Disponível em . acesso em 03 fev. 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902013000300012.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-157

Refbacks

  • There are currently no refbacks.