Inovação em produtos alimentícios: análise em editais de subvenção econômica a Micro e Pequenas Empresas (MPE´s) no Estado do Amazonas / Innovation in food products: analysis of micro and small enterprise economic subsidies (MPE's) in the State of Amazonas

Rafael Dantas de Oliveira, Ricardo Jorge da Cunha Costa Nogueira

Abstract


Este trabalho tem como finalidade analisar as propostas de inovação do tipo de produtos alimentícios dos editais de subvenção econômica não reembolsável específicos à Micro e Pequenas Empresas (MPE´s) situadas no Estado do Amazonas. Para este trabalho optou-se pela análise de editais ligados aos programas de subvenção econômica não reembolsável com foco em MPE´s, estas realizadas por meio de parcerias com agentes regionais, fundações de amparo à pesquisa, secretarias de estado e bancos de desenvolvimento; sendo a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) seu principal proponente, com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) possuem papel relevante para tais ações no Amazonas. Para este trabalho serão utilizados dados e documentos oficiais publicados pela FAPEAM ao longo dos anos de 2004 a 2016. A metodologia utilizada é de natureza exploratória e descritiva, de abordagem quali-qualitativa, o método de análise é a pesquisa documental. Para obtenção dos resultados foram consultados editais, resultados, publicações e documentação dos programas. Os principais resultados foram que os tipos de inovações pretendidos são de produtos e de processos, sendo o de produtos com maior percentual sendo de 41,36% do total de recursos aprovados para aplicação nos projetos de inovação de todos os editais pesquisados e que está concentrado em 03 áreas específicas Tecnologia da informação e comunicação- TIC-s com maior participação do total de investimentos sendo de 29,31%, Biotecnologia, biofármacos e biocosméticos com 17,99% e, o foco deste trabalho, Produtos Alimentícios com foco em Insumos Amazônicos com 15,48% dos investimentos.


Keywords


Micro e pequenas empresas, Produtos alimentícios, subvenção econômica, Amazonas.

References


BRASIL. Lei n. 10.973, de 2 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e àpesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2016.

DALFOVO, Michael Samir; LANA, Rogério Adilson; SILVEIRA, Amélia. Métodos quantitativos e qualitativos: um resgate teórico. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, Blumenau, v.2, n.4, p.01- 13, Sem II. 2008.

DIEESE- DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS. Perfil das Micros e Pequenas Empresas no Município de Manaus, Termo de Contrato Nº. 005/2011 SEMTRAD e DIEESE. São Paulo, 2011.

FAPEAM - Seleção Pública MCT/FINEP/FNDCT - Subvenção Econômica à Inovação – 001/2010a. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2011.

______FAPEAM – Catálogo da Inovação. Disponível em: < http://www.fapeam.am.gov.br/wp-content/uploads/2015/11/CATaLOGO-DE-INOVAcaO-FAPEAM-final-para-impressao-11-de-novembro-de-2015.pdf?052fd7 >. Acesso em: 10 fev. 2016.

FELDMAN, M.P.; KELLEY, M.R. The ex ante assessment of knowledge spillovers: government R&D policy, economic incentives and private firm behavior. Research Policy, V. 35, p. 1509–1521, 2006.

FINEP- Financiadora de Estudos e Projetos. Subvenção econômica. Disponível em: < http://www.finep.gov.br/

apoio-e-financiamento-externa/instrumentos-de-apoio/subvencao-economica> Acesso em: 16 fev. 2016.

GARCIA, Junior Ruiz. A importância dos Instrumentos de Apoio à Inovação para Micro e Pequenas Empresas para o Desenvolvimento Econômico. Revista FAE, Curitiba, v.10, n.2, p.131-144, jul./dez. 2007.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MORAIS, J. M. Programas especiais de crédito para micro, pequenas e médias empresas: BNDES,

Proger e Fundos Constitucionais de Financiamento. In: DE NEGRI, J. A.; KUBOTA, L. C. (Org.).

Políticas de Apoio à Inovação Tecnológica no Brasil. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica

Aplicada, v. 1, 2008. p. 389-433.

OECD - ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT, 2005, Oslo manual: the measurement of scientific and 94 technological activities. 3. ed. Paris: OECD. Traduzido pela FINEP. Disponível em: Acesso em: 27 Out. 2015.

SCHUMPETER, Joseph A. Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico. São Paulo, Abril Cultural. 1982.

SEBRAE. Anuário do trabalho na micro e pequena empresa 2014. Brasília, 2015. Disponível em: < http://www.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/Anexos/Anuario-do%20trabalho-na%20micro-e-pequena%20empresa-2014.pdf> Acesso em: 15 dez. 2015.

SEPLANCTI- Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação –Departamento de Estudos, Pesquisas e Informações – IDEA - Indicadores de Desempenho do Estado do Amazonas. Manaus-AM. 2015. Disponível em: Acesso em: 30 out. 2015.

SUFRAMA- Superintendência da Zona Franca de Manaus. PIM fecha 2014 com faturamento de R$ 87,2 bilhões. Manaus-AM, 2015. Disponível em: < http://www.suframa.gov.br/suf_pub_noticias.cfm?id=16896> Acesso em: 16 fev. 2016.

VIOTTI, E. B. Brasil: de política de C&T para política de inovação? Evolução e desafios as políticas brasileiras de ciência, tecnologia e inovação. In: CGEE - CENTRO DE GESTÃO E ESTUDOS ESTRATÉGICOS. Avaliação de políticas de ciência, tecnologia e inovação: diálogo entre experiências internacionais e brasileiras. Brasília: CGEE, 2008.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 10.ed. São Paulo: Atlas, 2011.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-155

Refbacks

  • There are currently no refbacks.