A trajetória da didática no Brasil: entre avanços e retrocessos / The path of teaching in Brazil: between advances and retrocesses

Flávia Aguiar Cabral Furtado Pinto, Francinalda Machado Stascxak, Tereza Cristina Lima Barbosa, Juliana Silva Santana

Abstract


O presente artigo propõe-se a empreender uma discussão acerca das vicissitudes pelas quais a Didática no Brasil vem passando, ou seja, seus constantes avanços e retrocessos, que tem influenciado profundamente os rumos da educação. A didática instrumental predominante no Brasil, caracterizada pela compilação de metodologias voltadas a uma aplicação homogênea e descontextualizada foi cedendo espaço para uma didática conectada à realidade social. De início, esse movimento, encabeçado por Candau (1983) e denominado por Pimenta (2018) como “primeira onda crítica”, gerou o quase desaparecimento da didática como disciplina. Em seguida, no entanto, houve um processo de reestruturação que a considerou essencial para a atividade docente denominado de “segunda onda crítica”. A “terceira onda crítica”, por sua vez, pretendeu indagar em que medida os resultados das pesquisas sobre didática suscitaram novas reflexões e práticas superadoras de desigualdades. Nessa perspectiva, foram criadas a Didática Crítico-Intercultural, a Crítica Dialética Reafirmada, a Desenvolvimental, a Sensível e a Multidimensional. Metodologicamente, o estudo se assenta na abordagem qualitativa, inspirando-se na Pesquisa Bibliográfica para articular discussões sobre os avanços e retrocessos da Didática. Os referenciais teóricos foram Saviani (2013); Candau (1983, 2002, 2011, 2012); Pimenta (2018) dentre outros. A pesquisa teve como objetivo analisar a trajetória da didática no Brasil. Como resultado destaca-se que, apesar de avanços e retrocessos, a didática permanece viva e em constante transformação, fruto de pesquisas que apontam caminhos e possibilidades para a formação de professores, para as práticas pedagógicas, para a criação de políticas educacionais e visando a superação das desigualdades.


Keywords


Didática, Trajetória, Avanços, Retrocessos.

References


ARANHA, Maria Lucia de Arruda. História da educação. 2. ed. – ver. e atual. – São Paulo: Moderna. 1996.

______. Didática Crítica Intercultural: aproximações. Petrópolis: Vozes, 2012.

______ (org.). Apresentação. In: CANDAU, V. M. (org.) A Didática em questão. 33. ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2012a. p. 09-10.

______. Da Didática fundamental ao fundamental da Didática. In: ANDRÉ, E. D. A. M.; OLIVEIRA, M. R. N. S. (org.) Alternativas no ensino de Didática. 12. Ed. Campinas, SP: Papirus, 2011.

______. (org.). Rumo a uma nova didática. Petrópolis: Vozes, 2002.

______. (org.). A didática em questão. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1983.

D'ÁVILA, Cristina. Razão e Sensibilidade na docência universitária. Disponível em: Acesso em ago. de 2018.

FARIAS, Isabel Maria Rabino de; SALES, Josete de Oliveira Castelo Branco; BRAGA, Maria Margarete Sampaio de Carvalho; FRANÇA, Maria do Socorro Lima Marques. Didática e docência: aprendendo a profissão. 4. ed. Brasília: Liber Livro, 2014.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Pedagogia e prática docente. São Paulo: Cortez, 2012.

______. PIMENTA, Selma Garrido. Didática Multidimensional: por uma sistematização conceitual. Disponível em: . Acesso em ago. de 2018.

GHEDIN Evandro; FRANCO, Maria Amélia Santoro. Questões de método na construção da pesquisa em educação. 2. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2011.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HILGENHEGER, Norbert. Johann Herbart. Tradução e organização de José Eustáquio Romão. Recife: Editora Massangana, 2010.

LIBÂNEO, Carlos Alberto. A didática desenvolvimental e o currículo de formação profissional de professores: a articulação entre o conhecimento pedagógico-didático e o conhecimento disciplinar. Disponível em Acesso em ago. de 2018.

PIMENTA, Selma Garrido. ANASTASIOU, Léa Graça Camargo. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez Editora, 2002.

______. Simpósio sobre Didática na contemporaneidade: rupturas e perspectivas. XIX Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino, 2018.

ROMANELLI, Otaíza de Oliveira. História da educação no Brasil. 40. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2014.

SAVIANI, Demerval. História das ideias pedagógicas no Brasil. 4. ed. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2013.

SOËTARD, Michel. Johann Pestalozzi. Tradução de Martha Aparecida Santana Marcondes, Pedro Marcondes, Ciriello Mazzetto. Organização de João Luis Gasparin, Martha Aparecida Santana Marcondes. Recife: Editora Massangana, 2010.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Repensando a didática. 26. ed. - Campinas, São Paulo: Papirus, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-123

Refbacks

  • There are currently no refbacks.