Percepção de pacientes em um serviço de Pronto Atendimento: Os Limites da Dor e a Busca por Cuidados / Perception of patients in a care service: The Limits of Pain and the Search for Care

Ana Paula Farias de Britto Freire, Renata Anginoni, Larissa do Amaral Adorno, Valéri Pereira Camargo

Abstract


Introdução: Com a atual superlotação dos serviços de urgência e emergência, onde pacientes chegam fragilizados, ansiosos e com dor, torna-se importante compreender como essa qualidade hospitalar afeta a percepção sobre saúde e cuidados. Método: Estudo clínico-qualitativo, transversal, descritivo e exploratório, realizado em duas etapas: entrevistas por questionário fechado e entrevistas abertas guiadas por eixos norteadores. Teve o total de 11 participantes, sendo utilizado o critério de saturação da amostra. Os dados foram considerados pela análise de conteúdo. Resultados: Agrupados em categorias: limite da dor e busca por atendimento no Serviço de Pronto Atendimento (SPA); Tempo para ser atendido; Desconhecimento sobre estado de saúde e doença; e Atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). Conclusão: Demonstra-se que pacientes suportam a dor no seu limite máximo até procurarem assistência; desconhecem a dinâmica dos serviços; e a satisfação relaciona-se ao tempo de espera, medicações e informações recebidas.


Keywords


Hospitais; Emergência; Psicologia; SUS; Empatia.

References


Paixão DPSS, Batista J, Maziero ECS, Alpendre F T, Amaya MR, Cruz EDA. Adhesion to patient safety protocols in emergency care units. Rev. Bras. Enferm. [Internet]. 2018; 71(1): 577-84. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0504

Cassettari SSR, Mello ALSF. Demanda e tipo de atendimento realizado em unidades de pronto atendimento do município de Florianópolis. Texto contexto - enferm. 2017; 26(1). Disponível em http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072017003400015.

IMNA – Institute of Medicine of the National Academies. Hospital-based emergency care: at the breaking point. Washington, D.C.; 2007

Dubeux LS, Freese E, Reis YAC. Avaliação dos serviços de urgência e emergência da rede hospitalar de referência no Nordeste brasileiro. Cad. Saude Publica. 2010; 26(8), 1508-18. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/csp/v26n8/05.pdf

Santos CAS, Santo EE. Análise das causas e consequências da superlotação dos serviços de emergências hospitalares: uma revisão bibliográfica. Revista Saúde e Desenvolvimento. 2014; 5(5). Disponível em http://grupouninter.com.br/revistasaude/index.php/saudeDesenvolvimento/article/view/187

O´Dwyer G, Konder MT, Machado CV, Alves CP, Ales RP. The current scenario of emergency care policies in Brazil. BMC Health Services Research. 2013; 13(1), 70. Disponível em https://bmchealthservres.biomedcentral.com/articles/10.1186/1472-6963-13-70

Andrade LM, Martins EC, Caetano JA, Soares E, Beserra EP. Atendimento humanizado nos serviços de emergência hospitalar na percepção do acompanhante. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2009;11(1):151-7. Disponível em: http://www.fen.ufg.br/revista/v11/n1/v11n1a19.htm.

Roberge D, Pineault R, Larouche D, Poirier LR. The Continuing Saga of Emergency Room Overcrowding: Are We Aiming at the Right Target?. Healthcare Policy/Politiques de Santé. 2010; 5(3), 27-39

Fontanella B, Ricas J, Turato E. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Caderno Saúde Pública. 2008; 24(1), 17-27. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/csp/v24n1/02.pdf

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 1977.

Caregnato RCA, Mutti R. Pesquisa Qualitativa: análise de discurso versus análise de conteúdo. Texto & Contexto Enfermagem. 2006; 15(4), 679-84.

Joly M. Introdução à analise da imagem. Campinas: Papirus; 1996

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Brasília: Resolução CNS n. 510; 2016

Nonnenmacher CL, Weiller TH, Oliveira SG. Opiniões de usuários de saúde sobre o acolhimento com classificação de risco. Rev Eletr Enf. 2012; 14(3), 541-9. Disponível em www.fen.ufg.br/revista/v14/n3/v14n3a10.htm

Wellstood K, Wilson K, Eyles J. “Unless you went in with head under your arm”: Patient perceptions of emergency room visits. Social Science and Medicine. 2005; 61(11), 2363-73. Disponível em http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15953669

Ramos DD, Lima MADS. Acesso e acolhimento aos usuários em uma unidade de saúde de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Caderno de Saúde Pública. 2003; 19(1), 27-34

Turato ER. Tratado da Metodologia da Pesquisa Clínico-qualitativa. Petrópolis: Editora Vozes; 2003




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-121

Refbacks

  • There are currently no refbacks.