Desenvolvimento de formulações fermentadas probióticas mistas enriquecidas com óleos de frutos amazônicos / Development of mixed probiotic fermented formulations enriched with amazonic fruit oils

Sandrynne Carla Neves Guimarães, Danila Teresa Valeriano Alves, Rosa Beatriz Monteiro Souza, Carlos Emmerson Ferreira da Costa, Katiane Cunha de Melo, Ingrid Silva de Oliveira, Stephanie Dias Soares, Orquídea Vasconcelos dos Santos

Abstract


O desenvolvimento de formulações conjugando extratos e frutos, seus produtos e subprodutos vislumbra associar aspectos nutricionais, e promotores de saúde com base na sua funcionalidade em constituintes químicos. Diante do exposto, esta pesquisa experimental tem como objetivo formular bebidas fermentadas probiótica mista com extrato hidrossolúvel de amêndoas, enriquecidos com óleos vegetais de frutos amazônicos como o açaí (Euterpe oleracea) e pequi (Caryocar brasiliense Camb), e adição de farinha de linhaça Linun usitatissimun L.). As bases metodológicas aplicadas seguiram os padrões internacionais de análises de alimentos e outros procedimentos metodológicos publicados e aceitos internacionalmente. Os resultados mostram que as formulações apresentaram boas características nutricionais, com baixo valor de lipídios com médias entre 5,96-4,85 % e teores de proteína entre 2,90-2,67%. Os valores energéticos totais para o consumo de 100ml da bebida apresentou teor médio de 67,88 kcal 100g-1 para a formulação enriquecida com açaí, enquanto da bebida com adição de óleo de pequi correspondeu 57,13 kcal.  Em relação aos seus potenciais funcionais antioxidantes. O teor de compostos fenólicos totais encontrados na bebida sem enriquecimento o teor de 29,7 mg EAG/g, na enriquecida com o óleo de açaí 42,77 mg EAG/g e para o óleo de pequi de 32,3 mg EAG/g. Quanto a atividade antioxidante as formulações das bebidas mostraram o valor de DPPH de 42,4% para a bebida de base, com o óleo de açaí de 43,6% e com o óleo de pequi 50,9%. Os dados mostram a qualidade nutricional expressas nos principais teores de macronutrientes e na riqueza do potencial antioxidante dessas formulações com alta funcionalidade a prevenção de agravos patológicos, como alimento de base funcional.


Keywords


Formulações, enriquecidas, antioxidante,

References


ASSOCIATION OF OFFICIAL CHEMISTS SOCIETY (AOCS). Official Methods and Recommended Practices of the American Oil Chemists’ Society. Cd 1c-85 Gaithersburg, 2009.

ASSOCIATION OF OFFICIAL ANALYTICAL CHEMISTS (AOAC), Official Methods of Analysis International. 19th Ed. AOAC International Gaithersburg, Maryland USA.

ARAÚJO, J. P. et al. Estudo da influência da temperatura e razão molar na extração do óleo de pequi (caryocar brasiliense) através do método sonoquímico. Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n. 2, p. 8954-8961, 2015.

ALI AKBARIAN B.; CASAZZA A.A.; PEREGO P. Valorization of olive oil solid waste using high pressure-high temperature reactor, Food Chemistry, v.128, p.704-710, 2011.

BANKOFF, A. D. P. et al. Doenças Crônicas não Transmissíveis: história familiar, hábitos alimentares e sedentarismo em alunos de graduação de ambos os sexos. Revista Saúde e Meio Ambiente, v. 5, n. 2, p. 37-56, 2017.

BORGES, Rafael Mesquita. Produção de bebida fermentada a partir do extrato de soja (Glycine max) enriquecido com extrato de castanha-do-Brasil (Bertholletia excelsa). Monografia, 2015.22.p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução. Legislação. Resolução nº 269, de 22 de setembro de 2005. Regulamento técnico sobre a ingestão diária recomendada (IDR) de proteína, vitaminas e minerais. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 set. 2005, Seção 1, p. 372.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução. Legislação. Resolução nº 360, de 23 de Dezembro de 2003. Regulamento Técnico sobre Rotulagem Nutricional de Alimentos Embalados, tornando obrigatória a rotulagem nutricionas. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 Dez. 2003.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC n. 12, de 02 de janeiro de 2001. Regulamento técnico sobre padrões microbiológicos para alimentos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 10 jan. 2001, Seção I, p. 45-53.

Brasil. Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. Secretaria Nacional de Agricultura. Instrução Normativa nº 37, de 31 de outubro de 2000. Aprova o Regulamento Técnico de Produção, Identidade e Qualidade do Leite. Diário Oficial [da] Republica Federativa do Brasil. Brasília, DF, 8 de nov. 2000.Seção 1, p.23.

BRASIL, R.V; CAVALLIERI, A.L.F; COSTA, A.L.M; GONÇALVES, M.A.B. Caracterização física e química do óleo de pequi exposto a diferentes condições de armazenamento. VIII Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão - Conpeex 2011.

CARVALHO, L.S.; PEREIRA, K.F.; ARAÚJO, E.G. Características botânicas, efeitos terapêuticos e princípios ativos presentes no pequi (Caryocar brasiliense). Arquivo de Ciências da Saúde UNIPAR, v.19, n.2, p.147-157, 2015.

CEDRIM, P.C.A.S; BARROS, E.M.A; NASCIMENTO, T.G. Antioxidant properties of acai (Euterpe oleracea) in the metabolic syndrome. Brazilian Journal of Food Technology, v. 21, 2018.

DABAJA, M.Z; DE MELLO B.B; PEREIRA, E.B. síntese de biodiesel a partir do óleo de açaí empregando lipase comercial imobilizada em suporte de baixo custo. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 16, n. 2, 2018.

FATHI-ACHACHLOUEI, B; AZADMARD-DAMIRCHI, S; ZAHEDI, Y; SHADDEL, R. (2019). Microwave pretreatment as a promising strategy for increment of nutraceutical content and extraction yield of oil from milk thistle seed. Industrial Crops and Products, 128, 527–533.

FIORAVANTE, M.B. Elaboração, caracterização e aceitabilidade de bebida fermentada saborizada à base de extrato hidrossolúvel da amêndoa de baru (dipteryx alata vogel). Dissertação de Mestrado. Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento. Campo Grande. p.99 2015.

GIUNTINI, E. B. Alimentos funcionais. Editora e Distribuidora Educacional S.A. p. 216, 2018.

Instituto Adolfo Lutz. Normas Analíticas: Métodos físicos e químicos para análises de alimentos. 4.ed. v.1. São Paulo: 2008.

ISO. International Organization for Standardization. ISO 6579. Microbiology of food and animal feeding stuff. Annex D: Detection of Salmonella spp. in animal facces and environmental samples from primary stage, 2007.

MONGE-FUENTES, V. et al. Photodynamic therapy mediated by acai oil (Euterpe oleracea Martius) in nanoemulsion: A potential treatment for melanoma. Journal of Photochemistry and Photobiology B: Biology, v. 166, p. 301-310, 2017.

PAZ S.M, BERMUDEZ B, CARDELO M.P, LOPEZ S, ABIA R, MURIANA F.J.G (2016) Olive oil and postprandial hyperlipidemia: implications for atherosclerosis and metabolic syndrome. Food Funct. 7:4734–4744.

PEREIRA, Rayanne Rocha. Obtenção e caracterização de sistemas líquido cristalinos contendo óleo de açaí (euterpe Oleraceae Mart.). Dissertação de Mestrado. Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas. Universidade Federal do Pará. Pará. p.103 2015.

PEREIRA, M. G. Caracterização do óleo de sementes de maracujá doce (Passiflora alata Curtis) e de maracujá azedo (Passiflora edulis f. flavicarpa) obtido por diferentes métodos de extração. 2017. 118 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Alimentos) Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

RUFINO M.S.M, ALVES R.E, BRITO E.S, MORAIS S.M, SAMPAIO C.G, JIMENEZ J.P, CALIXTO F.D.S. Determinação da atividade antioxidante total em frutas pela captura do radical livre DPPH. Comunicado Técnico Embrapa, 127: 1-4, 2007.

SANTOS, O. V. et al. Chemical, chromatographic-functional, thermogravimetric-differential and spectroscopic parameters of the sapucaia oil obtained by different extraction methods. Industrial crops and products, v. 132, p. 487-496, 2019.

SANTOS, O. V. SOARES, S. D.; LISBOA, L. R. C.; PINTO, D. M. L.; MACIEL, A. C. C.; COSTA, D. F.; NASCIMENTO, F. C. A. Effects of Consumption of Passion (Passiflora edulis) Products and ByProducts on Non-Degenerative Chronic Diseases. Brazilian Journal of Health Review, v. 2, p. 6226-6244, 2019.

SILVA, J. J. M.; ROGEZ, H. Avaliação da estabilidade oxidativa do óleo bruto de açaí (Euterpe oleracea) na presença de compostos fenólicos puros ou de extratos vegetais amazônicos. Química Nova, v.36, p.400-406, 2013.

SOUZA, E. B.. Transição nutricional no Brasil: análise dos principais fatores. Cadernos UniFOA, v. 5, n. 13, p. 49-53, 2017.

SOUZA, B. F. F.; CARVALHO, H. O.; FERREIRA, I. M.; CUNHA, E. L.; BARROS, A. S.; TAGLIALEGNA, T.; CARVALHO, J. C. T. Effect of the treatment with Euterpe oleracea Mart. oil in rats with Triton-induced dyslipidemia. Biomedicine & Pharmacotherapy, 90, 542–547, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-093

Refbacks

  • There are currently no refbacks.