Mapeamento dos lançamentos provisórios e comparativo com áreas teoricamente drenadas para tratamento da bacia TC-19 – Rio Aricanduva (Margem Direita) / Mapping of provisional and comparative launches with theorically drained areas for treatment of the TC-19 Basin - Rio Aricanduva (Right Range)

Gilson Oliveira Julião, Andrezza Lovetro Miranda dos Santos, Kleberson Alves Gomes, Euclides Naoki Tubamoto

Abstract


O lançamento descontrolado de esgoto sanitário em córregos, rios e lagos representa uma das principais causas da poluição hídrica atualmente no Brasil. A poluição dos recursos hídricos pelo lançamento de esgoto pode aumentar a demanda por serviços de saúde, além de aumentar os custos de tratamento de água para o abastecimento público. O presente trabalho teve como objetivo a elaboração de um mapeamento dos lançamentos provisórios e comparativo com áreas onde o esgoto coletado é teoricamente enviado para tratamento da Bacia TC-19 – Rio Aricanduva (Margem Direita), para a identificação dos problemas levantados em cadastro, diagnóstico da bacia, solicitação de projetos e obras de engenharia para o funcionamento adequado do Sistema de Esgotamento Sanitário e promoção da despoluição dos corpos d’água.

Foi feita a exportação da base gráfica digital corporativa para uma plataforma CAD (Desenho Assistido por Computador), devidamente georreferenciada, contendo informações como limites da bacia de esgotamento, arruamento, setores e quadras, curvas de nível, hidrografia, linhas férreas, e todo o conjunto de dados do sistema de esgotamento sanitário (rede coletora, coletores-tronco e singularidades com informações como cotas, diâmetro, extensão, declividade e profundidade). Realizou-se, então, a identificação dos lançamentos provisórios cadastrados e verificação do caminhamento por toda a extensão da rede de esgoto em planta. Em seguida, foi criada uma planilha contendo informações como endereço, setor e quadra, vazão de esgoto coletado, inconsistência cadastral e número de ligações de esgoto ativas. Após o levantamento dos lançamentos provisórios, realizou-se a verificação do caminhamento das redes coletoras ligadas a coletores-tronco, e a seguir, a delimitação das microbacias de esgotamento encaminhadas para tratamento. Através do levantamento realizado encontraram-se 159 lançamentos provisórios, com uma vazão de esgoto total estimada de 146,4 L/s. A vazão de esgoto teoricamente encaminhada para tratamento foi estimada em 211,3 L/s. Um mapa temático foi gerado, comparando lançamentos provisórios e áreas onde o esgoto é teoricamente conduzido para tratamento. A criação de mapas temáticos possibilitará destacar a área da bacia e otimizar o levantamento das áreas críticas da bacia, assim como gerará uma carteira de projetos, obras de engenharia e planos de ação para o saneamento da região.


Keywords


Lançamento de esgotos, Mapas temáticos, Despoluição de córregos, Rio Aricanduva.

References


BRASIL. Fundação Nacional de Saúde. Manual de Saneamento. Brasília, 2006.

DAEE – Departamento de Águas e Energia Elétrica. Plano Diretor de Macrodrenagem da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê – Bacia do Rio Aricanduva: Diagnóstico Geral e Ações Recomendadas. Dezembro de 1999. Disponível em: http://www.sigrh.sp.gov.br/sigrh/basecon/macrodrenagem/ aricanduva/ index.html. Acesso em: 21 de abril de 2011.

CERVO, M.C.; RAMOS, H.A.C. Conhecimento do Enfermeiro sobre sua atuação em saneamento básico no Programa Saúde da Família (PSF) em Guarapuava – PR. Revista Espaço para a Saúde, Londrina, v.7, n.2, p.17-23, 2006.

KOBAYASHI, M. Y. As enchentes do Rio Aricanduva (MSP) e a Construção de Conhecimentos no Ensino de Geografia. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

LIBÂNIO, P.A.C.; CHERNICHARO, C.A.L.; NASCIMENTO, N.O. A dimensão da qualidade de água: avaliação da relação entre indicadores sociais, de disponibilidade hídrica, de saneamento e de saúde pública. Engenharia Sanitária e Ambiental, v.10, n.3, jul./set. 2005.

LISTO, F.L.R.; VIEIRA, B.C. Mapeamento Preliminar das Áreas de Risco na Bacia do Alto Aricanduva, RMSP (SP). XIII Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, Viçosa, 2009. 11p.

MASSONE, G.; PAIXÃO, G.M.; FERNANDES, J.J.P.; CAMARGO, J.C.C.; LIMA, E.C. Despoluição do Córrego Carajás – Interligando redes e ações. Prêmio Mário Covas 2006. Eficiência no Uso dos Recursos Públicos e Desburocratização. Disponível em: . Acesso em: 15 de novembro de 2010.

SABESP – Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. Programa Córrego Limpo. Disponível em: . Acesso em: 15 de novembro de 2010.

ZORATTO, A.C. A importância do tratamento de esgoto doméstico no saneamento básico. In: II Fórum Ambiental da Alta Paulista, Tupã, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n3-045

Refbacks

  • There are currently no refbacks.