Crescimento de prematuros durante internação em unidade de tratamento intensivo neonatal / Growth of prematures during hospitalization in unit neonatal intensive care

Camila Lehnhart Vargas, Luana Cristina Berwig, Eduardo Matias dos Santos Steidl, Raquel Coube Yamamoto, Léris Salete Bonfanti Häeffner, Márcia Keske-Soares, Angela Regina Maciel Weinmann

Abstract


O crescimento de recém-nascidos pré-termo no período neonatal é uma das preocupações da equipe neonatal, especialmente porque está relacionado ao neurodesenvolvimento. O objetivo deste trabalho foi avaliar o crescimento de recém-nascidos pré-termo durante a internação neonatal. Foram incluídos 51 recém-nascidos pré-termo internados na Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal de Hospital do Sul do Brasil. As variáveis peso, comprimento e perímetro cefálico foram aferidas em 4 momentos: ao nascer, na liberação da via oral, na via oral plena e na alta hospitalar. A avaliação do crescimento teve por referência as curvas de Fenton.  Ao nascer 53% eram do sexo masculino, com idade gestacional de 33,6(±1,5) semanas e 71% eram adequados para idade gestacional.  Peso menor que percentil 10° da referência foi observado em 25% dos pré-termos ao nascer, havendo aumento para 57% na alta hospitalar (p<0,001). Não houve diferença percentual significativa para o comprimento e o perímetro cefálico. Conclui-se que, apesar do crescimento no comprimento e Perímetro cefálico ter sido satisfatório, o peso não acompanhou ganho suficiente para se manter dentro da normalidade durante a internação neonatal, apontando para a importância da adoção de um protocolo de nutrição sistematizado, a fim de evitar a desnutrição no período e pós-natal.


Keywords


Prematuro. Crescimento. Avaliação nutricional. Alimentação.

References


Euser AM. et al. Growth of preterm born children. Hormone Research, 2008; 70, 6: 319-28.

Rugolo LM. Crescimento e desenvolvimento a longo prazo do prematuro extremo. Jornal de Pediatria, Rio de Janeiro, 2005; 81, 1:S101-S110

Demartini AAC.et al. Crescimento de crianças nascidas prematuras. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, São Paulo, 2011: 55/8.

Jordan IM, Francart J, Sann L, Putet G. Growth in extremely low birth weight infants up to three years. Biol Neonate, 2005; 88, 1:57-65.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Atenção à saúde do recém-nascido : guia para os profissionais de saúde / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – 2. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2012.

Rugolo L M. et al. Crescimento de prematuros de extremo baixo peso nos primeiros dois anos de vida. Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, 2007; 25, 2: 142-9.

Falcão MC. Avaliação nutricional do recém-nascido. Pediatria, São Paulo, 2000; 22, 3:233-239.

Brock RS, Falcão MC. Avaliação nutricional do recém-nascido: limitações dos métodos atuais e novas perspectivas. Rev. Paulista de Pediatria, São Paulo, 2008; 26, 1:70-76.

Ministério da Saúde. Vigilância alimentar e nutricional - Sisvan: orientações básicas para a coleta, processamento, análise de dados e informação em serviços de saúde. Brasília, 2004.

Fenton TR. A new growth chart for preterm babies: Babson and Benda's chart updated with recent data and a new format. BMC Pediatrics, 2003: 3:13.

Pedreira CE, et al. Birth weight patterns by gestational age in Brazil. Annals of the Brazilian Academy of Sciences, 2011; 83,2:619-625.

Ehrenkranz RA, et al. Longitudinal growth of hospitalized very low birth weight infants. Pediatrics, 1999; 104, 2:280-9.

SBP: Sociedade Brasileira de Pediatria. Avaliação nutricional da criança e do adolescente – Manual de Orientação. São Paulo: Sociedade Brasileira de Pediatria – Departamento de Nutrologia, 2009.

Cardoso L EB, Falcão MC. Importância da avaliação nutricional de recém-nascidos pré-termo por meio de relações antropométricas. Rev. Paulista de Pediatria, São Paulo, 2007; 25, 2: 135-41.

Martin C, et al. Nutritional Practices and Growth Velocity in the First Month of Life in Extremely Premature Infants. Pediatrics, 2009;124, 2.

Oliveira AG, Siqueira PP, Abreu LC. Cuidados nutricionais no recém-nascido de muito baixo peso. Rev. Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, São Paulo, 2008; 18, 2:148-154.

Costa IT, Leone CR. Influência do crescimento intrauterino restrito sobre a evolução nutricional e crescimento de recém-nascidos pré-termo até a alta hospitalar. Rev. Paulista de Pediatria, São Paulo, 2009; 27, 1:15-20.

Rover Milene M.S., Viera Cláudia S., Silveira Rita C., Guimarães Ana T.B., Grassiolli Sabrina. Fatores de risco associados à falha de crescimento no seguimento de recém-nascidos de muito baixo peso. J. Pediatr. (Rio J.) [Internet]. 2016 June [cited 2017 Aug 06] ; 92( 3 ): 307-313.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.