Proposições para a Criação de Parques Tecnológicos utilizando a lógica E: um mapa para o agronegócio / Propositions for the Creation of Technology Parks using E logic: a map for agribusiness

Alequexandre Galvez de Andrade, Nélio Fernando dos Reis, Jair Minoro Abe

Abstract


O agronegócio é um importante segmento da economia brasileira, a absorção do conhecimento ainda é um desafio para os proprietários rurais. A organização em cooperativas pelo seu aspecto democrático, propõe a integração entre pequenas e grandes propriedades com a finalidade de aumentar o engajamento entre os cooperados. O objetivo deste trabalho foi desenvolver cenários prospectivos para o uso da tecnologia por meio de parques técnológicos. Devido a heterogeneidade das regiões no Brasil, optou-se por analisar as informações do Estado de São Paulo. Foram consultados 6 especialistas, divididos entre os grupos A e B, cada um com 3 especialistas. O grupo A foi formado por profissionais de Engenharia com experiência em agronegócio e formação com grau de mestrado e doutorado na área, o grupo B representou os profissionais da área de gestão com grau de mestrado e doutorado. Para tratar os dados foi utilizada a Lógica Paraconsistente Anotada Evidêncial Et. Os resultados indicam que os fatores universidade, pesquisa, incentivo as empresas, incentivo aos parques técnológicos, mão de obra qualificada, serviços de transferência de tecnologia, serviços de comunicação, treinamento e serviços de propriedade industrial, perfazem o conjunto de proposições para cenários futuros, de tal forma que as cooperativas possam desenvolver e disseminar a tecnologia para o campo. Um ponto que mereceu destaque por gerar dúvida entre os especialistas foi a infraestrutura. No Estado de São paulo, identifiou-se que as instituiçoes de ensino tecnológico atendem 84 municípios com 78% do PIB, sendo que 32 possuem índice quociente locacional maior que 1 no agronegócio, indicando que o recurso existe, mas é preciso engajar os atores.


Keywords


Agronegócio; Cooperativas; Lógica E

References


Abe, Jair Minoro;Costa, N. C. A. da. (1992). Fundamentos da lógica anotada. USP.

Barbieri, J. C. (1994). The articulation between enterprises, R&D centers, universities and governments is one of the most important local and regional development instruments in the present. 21–31.

Barra, G. M. J., & Ladeira, M. B. (2017). Modelo de maturidade para processos de certificação no sistema agroindustrial do café. REGE - Revista de Gestão, 24(2), 134–148. https://doi.org/10.1016/j.rege.2017.03.004

Brasil. (2017). Estratégia Nacional de Inteligência Artificial. Retrieved from http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/dsn/Dsn14503.htm

Costa, C. C. de M., Almeida, A. L. T. de, Ferreira, M. A. M., & Silva, E. A. (2013). Determinantes do desenvolvimento do setor agropecuário nos municípios. Revista de Administração, 48(2), 295–309. https://doi.org/10.5700/rausp1089

Da Cruz, M. R., Camargo, M. E., Malafaia, G. C., & Zanadrea, G. (2012). Pim Processo Inovador Na Cadeia Produtiva Da Maçã Brasileira. Review of Administration and Innovation - RAI, 9(3), 213–230. https://doi.org/10.5773/rai.v9i3.887

Fábio Romeu de Carvalho; Jair Minoro Abe. (2011). Tomadas de decisão com ferramentas da lógica paraconsistente anotada (Blucher, Ed.). São Paulo.

Faria, A. F. de, & Ribeiro, J. de A. (2016). Fatores de sucesso e condições de contorno para a gestão , operação e avaliação de parques tecnológicos no Brasil : modelo de referência à luz da Hélice Tríplice Success factors and boundary conditions for the management , operation and evaluation of tech. Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores.

Kanter, R. M. (1996). Classe Mundial, uma agenda para gerenciar os desafios globais em benefício das empresas e das comunidades.

M, M. M., & A, J. C. (1992). Projeto de desenvolvimento integrado do cooperativismo de são paulo - pdicoop ii. modalidade cooperativas agrícolas. (3).

MEC. (2019). Rede Federal de Ensino. Retrieved from Instituições da Rede Federal website: http://portal.mec.gov.br/rede-federal-inicial/instituicoes

Medeiros, F. A., Alonço, A. dos S., Balestra, M. R. G., Dias, V. de O., & Landerhal Júnior, M. L. (2008). Utilização de um veículo aéreo não-tripulado em atividades de imageamento georeferenciado. Ciência Rural. https://doi.org/10.1590/s0103-84782008000800046

Moreira, V. R., Barreiros, R. F., & Protil, R. M. (2011). Portfolio de produção agropecuária e gestão de riscos de mercado nas cooperativas do agronegócio paranaense. Revista de Administração, 46(4), 325–341. https://doi.org/10.5700/rausp1015

Prahalad, C. K., & Ramaswamy, V. (2004). Co-creation experiences: The next practice in value creation. Journal of Interactive Marketing, 18(3), 5–14. https://doi.org/10.1002/dir.20015

Riedl, M., & Maia, C. M. (2007). Especialização e potencial endógeno na análise regional. Revista Brasileira de Gestao e Desenvolvimento Regional, 3(2), 27–48.

Senesi, S., Chaddad, F. R., & Palau, H. (2013). Networks in Argentine agriculture: a multiple-case study approach. Revista de Administração, 48(2), 281–294. https://doi.org/10.5700/rausp1088

Serigati, F. C., & Azevedo, P. F. de. (2013). Comprometimento, características da cooperativa e desempenho financeiro: uma análise em painel com as cooperativas agrícolas paulistas. Revista de Administração, 48(2), 222–238. https://doi.org/10.5700/rausp1084

Singer, P. (2011). Economia solidária versus economia capitalista. Sociedade e Estado, 16(1–2), 100–112. https://doi.org/10.1590/s0102-69922001000100005

Souza, C. P. (2018). Escolas Técnicas. Retrieved from http://www.portal.cps.sp.gov.br/fatec/escolas/

White House. (2017). Preparing for the future of Artificial Intelligence. Ai & Society, 32(2), 285–287. https://doi.org/10.1007/s00146-016-0685-0

Zylbersztajn, D. (2014). Coordenação e governança de sistemas agroindustriais. In O mundo rural no Brasil do século 21.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n2-145

Refbacks

  • There are currently no refbacks.