Descontaminação superficial em carne bovina maturada por aspersão com agentes de fonte natural: estudo da eficiência e comparação entre método tradicional e rápido / Surface decontamination in primal beef matured by sprinkling with natural agents: study of efficiency and comparison between traditional and rapid method

Patrícia Aparecida Testa, Krishna Rodrigues de Rosa, Geiziquele de Lima, Eder Carlos Hoffmann, Daiane Alves Cardoso, João Vicente Neto, Marcos Antônio Soares, Euziclei Gonzaga de Almeida

Abstract


Objetivou-se reduzir a carga microbiana inicial de cortes primários bovinos maturados e resfriados com uso agentes antimicrobianos de fonte natural e a técnica de desinfecção de carcaças  por aspersão muito utilizada em abatedouros com intuito de retardar a deterioração e atender à segurança microbiológica, assim como verificar a eficiência dos agentes e comparar a resposta destes pelos métodos de análise tradicional e rápido. Para tal, utilizou-se de 5 agentes antimicrobianos diferentes e 5 peças de Longissimus dorsi com 85 dias de validade perfazendo 5 tratamentos: Tratamento 1 (controle com água deionizada estéril), Tratamento 2 (vinagre tamponado), Tratamento 3 (lactatos e diacetatos), Tratamento 4 (lactato de sódio, acetato de sódio e nisina) e Tratamento 5 (vinagre tamponado e ε-polilisina), utilizando-se de 2 repetições (A e B) aos quais analisou-se a eficiência desses agentes antimicrobianos na redução da carga microbiológica dos corte bovinos, em duplicata, o valor de pH e atividade antimicrobiana dos agentes por difusão em disco, em triplicata, onde foram selecionados 3 microrganismos, sendo uma bactéria Gram-positiva (Listeria monocytogenes) e duas bactérias Gram-negativas (Escherichia coli e Salmonella typhimurium). O antibiótico estreptomicina (4 mg. L-1) foi utilizado como controle positivo e água deionizada estéril como controle negativo. Os resultados microbiológicos foram avaliados por estatística descritiva e pH pela ANOVA e teste de Tukey pelo Programa Estatístico R, considerando o nível de significância de 5%. O pH variou de 5,44 a 5,83 e foram encontradas ausência de Salmonella sp. e E. coli em todas as amostras. O estudo de eficiência mostrou uma redução em um log para contagem de bactérias totais e bactérias ácido láticas e em amostras positivas para Staphylococcus aureus (T1A e T4) houve uma redução de 100%, tendo T3 o melhor resultado e T1 o pior. Quando se comparou os tipos de métodos de detecção dos microrganismos, tradicional e rápido, teve-se que o método rápido foi mais sensível em 1 log em detrimento do método de contagem em placas. À proporção que todos os agentes antimicrobianos testados somente o T4 obteve resultado positivo na análise de atividade antimicrobiana por difusão em disco, demonstrando quase a metade da eficiência em comparação à estreptomicina a 4%. Os resultados obtidos mostraram uma ação antimicrobiana eficaz pelos agentes naturais, além de uma assistência superficial de descontaminação para reduzir patógenos (S. aureus), podendo contribuir para a extensão da vida útil da carne bovina, sendo comprovado via teste de halo de inibição com lactato de sódio, acetato de sódio e nisina.


Keywords


Longissimus dorsi, pH, Salmonella sp, Atividade antimicrobiana por difusão em disco.

References


ANDRADE, P.L.; BRESSAN, M.C.; GAMA, L.T.; GONÇALVES, T.M.; LADEIRA, M.M.; RAMOS, E.M. Qualidade da carne maturada de bovinos Red Norte e Nelore. Revista Brasileira de Zootecnia, 39: 1791-1800, 2010.

AOAC. Association of Official Analytical Chemists. Official Method 081001 - Compact Dry X-SA medium for Staphylococcus aureus. Washington/USA: [S.n.], 2008.

AOAC. Association of Official Analytical Chemists. Official Method 997.02 - Yeast and Mold Counts in FoodsDry Rehydratable Film Method (Petrifilm™ Method). Washington/USA: [S.n.], 17/02/2009.

AOAC. Association of Official Analytical Chemists. Official Methods of Analysis of the AOAC. 19th ed. Washington/USA: [S.n.], 2012.

AOAC. Association of Official Analytical Chemists. Official Method 010404 - Compact Dry TC medium for total count. Washington/USA: [S.n.], 12/2012.

AOAC. Association of Official Analytical Chemists. Official Method 2014.1 - Salmonella

in Selected Foods 3M™ Petrifilm™ Salmonella Express (SALX) System. Washington/USA: [S.n.], 03/2014.

AOAC. Association of Official Analytical Chemists. Official Method 110402 - Nordval 036 Compact Dry EC for the Enumeration of Escherichia coli and Coliform. Washington/USA: [S.n.], 31/12/18.

BECKER, A.K.; KIEL, G. Análise microbiológica de carne bovina in natura comercializada em supermercados de Cascavel – PR. Revista Thêma et Scientia, 1(2): 149-155, jul/dez, 2011.

BIESALSKI, H.K. Meat as a component of a healthy diet–are there any risks or benefits if meat is avoided in the diet? Meat Science, 70: 509-524, 2005.

BOSCO, D.M.S.; ANDRIGHETTO, C.; LUZ, P.A.; POIATTI, M.L.; JORGE, A.M.; FRANCISCO, C.L.; ARANHA, H.S.; TRIVELIN, G.A.; VAZ, R.F.; SANTOS, J.M.F. Qualidade da carne bovina maturada e tenderizada comercializada na região de Dracena, SP. Boletim de Indústria Animal, Nova Odessa, 73(4): 304-309, 2016.

BRASIL. Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo. Decreto n° 12.486, de 20 de outubro de 1978. Aprova Normas Técnicas Especiais Relativas a Alimentos e Bebidas. D.O.E., 20/10/1978.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA. Resolução RDC nº 12, de 02 de janeiro de 2001. Dispõe sobre o regulamento técnico sobre padrões microbiológicos para alimentos. D.O.U., 10/01/2001 – Seção I.

CARDOSO, G.P.; DUTRA, M.P.; FONTES, P.R.; RAMOS, A.L.S.; GOMIDE, L.A.M.; RAMOS, E.M. Selection of chitosan gelatine-based edible coating for color preservation of beef in retail display. Meat Science, 114: 85–94. 2016.

CUTTER, C.N.; SENEVIRATHNE, R.N.; CHANG, V.P.; CUTAIA, R.B.; FABRIZIO, K.A.; GEIGER, A.M.; YODER, S.F. Major microbiological hazards associated with packaged fresh and processed meat and poultry. Advances in Meat, Poultry and Seafood Packaging, 3-58, 2012.

DAVE, D.; GHALY, A.E. Meat Spoilage Mechanisms and Preservation Techniques: A Critical Review. American Journal of Agricultural and Biological, 6(4): 486-510, 2011.

FAO. Food and Agriculture Organization of the United Nations. Animal Production and health. 2014. Disponível em: . Acesso em: 24 de fev. de 2019.

GILL, C.O. A review: intrinsic bacteria in meat. Journal of Applied Bacteriology, Hoboken, 2: 367-378, 1979.

GONÇALVES, L.A.G.; ZAPATA, J.F.F.; RODRIGUES, M.C.P.; BORGES, A.S. Efeitos do sexo e do tempo de maturação sobre a qualidade da carne ovina. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 24: 459-467, 2004.

ISO. International Organization for Standardization. ISO 15214. Microbiology of food and animal feedingstuffs — Horizontal method for theemumeration of mesophilic lactic acidbacteria — Colony-count technique at 30 °C. 1st Edition. Genebra, 01/08/1998.

ISO. International Organization for Standardization. ISO 17604. Microbiology of the food chain – Carcass sampling for microbiological analysis. 2nd Edition. Genebra, 2015.

KERRY, J. P., O'GRADY, M. N., & HOGANI, S. A. Past, current and potential utilization of active and passive packaging systems for meat and muscle-based products: A review. Meat Science, 74, 113−130, 2006.

LAI, H.Y.; LIM, Y.Y.; TAN, S.P. Antioxidative, tyrosinase inhibiting and antibacterial activities of leaf extracts from medicinal ferns. Bioscience, Biotechnology, and Biochemistry, 73:1362–1366, 2009.

LUNDGREN, P.U.; SILVA, J.A.; MACIEL, J.F.; FERNANDES, T.M. Perfil da qualidade higiênico-sanitária da carne bovina comercializada em feiras livres e mercados públicos de João Pessoa/PB-Brasil. Alimentos e Nutrição, Araraquara, 20(1): 113-119, jan./mar. 2009.

MOGOŞANU, G.D.; GRUMEZESCU, A.M.; BEJENARU, C.; BEJENARU, L.E. Natural products used for food preservation. Food Preservation, Elsevier, Amsterdam, pp.365–411, 2017. eBook ISBN: 9780128043745.

OLIVEIRA, F. Avaliação da atividade antimicrobiana do vinagre em cortes de dianteiro bovino embalado a vácuo. 95f. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos), Universidade de Campinas, Campinas, 2006.

OLIVEIRA, S.; SILVA, J.A.; MACIEL, J.F.; AQUINO, J.S. Avaliação das condições higiênico-sanitárias de carne bovina comercializada em supermercados de João Pessoa. Alimentos e Nutrição, Araraquara, 9(1): 61-66, jan./mar. 2008.

PISOSCHI, A.M.; POP, A.; GEORGESCU, C.; TURCUŞ, V.; OLAH, N.K.; MATHE, E. An overview of natural antimicrobials role in food. European Journal of Medicinal Chemistry, 143: 922–935, 2018.

QUINTAVALLA, S.; VICINI, L. Antimicrobial food packaging in meat industry. Meat Science, 42: 373–380; 2002.

SARANTÓPOULOS, C.I.G.L.; ALVES, R.M.V.; OLIVEIRA, L.M.; GOMES, T.C. Embalagens com atmosfera modificada. 2 ed. Campinas: CETEA/ITAL, 1998. 114p.

SHARIF, Z., MUSTAPHA, F., JAI, J., MOHD YUSOF, N., ZAKI, N. Review on methods for preservation and natural preservatives for extending the food longevity. Chemical Engineering Research Bulletin, 19: 145-153, 2017.

SILVA, J.A. Extensão da vida de prateleira da carne bovina pela utilização de sanitizantes físicos e químicos. 141f. 1995. Tese (Doutorado em Engenharia de Alimentos), UNIICAMP, Campinas, 1995.

SILVA, M.C. Avaliação da qualidade microbiológica de alimentos com a utilização de metodologias convencionais e do sistema Simplate. 87f. 2002. Dissertação (Ciência e Tecnologia de Alimentos), Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2002.

SILVA, I.P. Estudo de metabólitos especiais de fungos endofíticos associados à Hyptis suaveolens (L.) Poit. (LAMIACEAE). 146f. 2015. Dissertação (Mestrado em Química), Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2015.

SILVA, N.; JUNQUEIRA, V.C.A.; SILVEIRA, N.F.A.; TANIWAKI, M.H.; GOMES, R.A.R.; OKAZAKI, M.M. Manual de métodos de análise microbiológica de alimentos e água. 5ª edição. São Paulo: Blucher, 2017.

SILVESTRI, J. D. F.; PAROUL, N.; CZYEWSKI, E.; LERIN, L.; ROTAVA, I.; CANSIAN, R. L.; MOSSI, A.; TONIAZZO, G.; OLIVEIRA, D.; TREICHEL, H. Perfil da composição química e atividades antibacteriana e antioxidante do óleo essencial do cravo-da-índia (Eugenia caryophyllata Thunb.). Revista Ceres, 57(5): 589-594, 2010.

SIROCCHI, V.; DEVLIEGHERE, F.; PEELMAN, N.; SAGRATINI, G.; MAGGI, F.; VITTORI, S.; RAGAERT, P. Effect of Rosmarinus officinalis L. essential oil combined with different packaging conditions to extend the shelf life of refrigerated beef meat. Food Chemistry, 221: 1069–1076, 2017.

SØRHEIM, O.; NISSEN, H.; NESBAKKEN, T. The storage life of beef and pork packaged in an atmosphere with low carbon monoxide and high carbon dioxide. Meat Science, Barking, 52(2): 157-164, 1999.

TAYLOR, T.M.; SOFOS, J.N.; BODNARUK, P.; ACUFF, G.R. Sampling plans, sample collection, shipment, and preparation for analysis. In: SALFINGER, Y. & TORTORELLO, M.L. (eds.), Compendium of Methods for the Microbiological Examination of Foods. 5th Ed. American Public Health Association: Washington/DC, Chapter 2, pp. 13-25, 2015.

VASCONCELOS, E.C.; ZAPATA, J.F.F.; FIGUEIREDO, E.A.; CASTELO BRANCO, M.A.A.; BORGES, A.S. A microbiota da carcaça e da carne ovina tratada com ácido acético, embalada a vácuo e maturada por 48 dias. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, 22(3): 272-277, 2002.

WATANABE, E.; PIMENTA, F.C.; AGOSTINHO, A.M.; MATSUMOTO, W.; ITO, I.K. Diferentes métodos de avaliação do nível de contaminação microbiana da água de alta rotação. Robrac, 15(40): 3-9, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n2-142

Refbacks

  • There are currently no refbacks.