Espiritualidade e religiosidade em idosos com diabetes Mellitus/ Spirituality and religiosity in elderly with diabetes Mellitus

Viviane Graciele da Silva, Isabel Cristina Neves, Camila Maria Silva Paraizo, Alice Silva Costa Rodrigues, Marcela Souza da Silva, Natércia Taveira Carvalhaes Dias, Márcia Maria da Silva Bem, Amanda Vaz Tostes Campos Miareli

Abstract


Introdução: Tendo em vista que o Diabetes Mellitus (DM) é uma condição crônica de saúde que interfere de forma significativa na qualidade de vida das pessoas, alterando seu bem-estar físico, psicológico, emocional e espiritual, torna-se fundamental um cuidado embasado na concepção holística do ser humano. Objetivo: Avaliar a espiritualidade e a religiosidade do idoso diagnosticado com Diabetes Mellitus. Métodos: Trata-se de uma pesquisa exploratória descritiva, de caráter quantitativo. Para a coleta dos dados foram utilizado um instrumento sociodemográficas e outro mais específico denominado: “BRIEF MULTIDIMENSIONAL MEASURE OF RELIGIOUSNESS/SPIRITUALITY: 1999”. Resultados: A espiritualidade e religiosidade foram consideradas importantes na visão dos pacientes que participavam deste estudo. Os idosos afirmaram que gostariam que suas crenças espirituais fossem abordadas pelos profissionais de saúde durante o atendimento. Conclusão: A espiritualidade e religiosidade interferem positivamente na vida, além de dar resiliência ao idoso podendo melhorar até as enfermidades.


Keywords


Doenças Crônicas; População Idosa; Espiritualidade; Religião

References


ALVES, R. Desfiz 75 anos. 1. ed. Campinas: Papirus, 2009. AMERICAN DIABETES ASSOCIATION.Standards of medical care in diabetes, v.31, n.1, p.12-54. 2008.

ANTONIAZZI, A. Por que o panorama religioso no Brasil mudou tanto? Horizonte, Belo Horizonte, v. 3, n. 5, p.13-39, 2004.

ARRIEIRA,I. C. O. ; THOFEHRN , M. B. ; PORTO, A. R. ; PALMA, J. S. Espiritualidade na equipe interdisciplinar que atua em cuidados paliativos às pessoas com câncer. CiencCuidSaude; v. 10, n. 2 , p. 314-321. 2012

BATISTA, Patrícia Serpa de Souza. A valorização da espiritualidade nas igreja de educação popular em saúde desenvolvidas na atenção básica. RECIIS – R. Eletr. de Com. Inf. Inov. Saúde. Rio de Janeiro, v. 4, n. 3, p.49-55, set., 2010.

BOFF, Leonardo. Espiritualidade: um caminho de transformação. Ed. 2006. Rio de Janeiro: Sextante, 2001.

BRASIL. Ministério da Saúde. A vigilância, o controle e a prevenção de doenças crônicas não transmissíveis. Doenças crônicas não transmissíveis no contexto do Sistema Único de Saúde brasileiro. Brasil. 2005.

BRASIL. Ministério da Saúde. Clínica Ampliada, Equipe de Referência e ProjetoTerapêutico Singular. Secretaria de Atenção à Saúde, Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. 2.ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica – Brasília :Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica.Diretrizes para o cuidado das pessoas com doenças crônicas nas redes de atenção à saúde e nas linhas de cuidado prioritárias. Brasília: Ministério da Saúde, 2013.

BRAVIN, A. M.; TRETTENE, A.S.; ANDRADE, L. G. M.; POPIM, R. C. Benefits of spirituality and/or religiosity in patients with Chronic Kidney Disease: an integrative review. Revista Brasileira de Enfermagem. v. 72; n. 2 p. 541-51; 2019.

CAMARGOS,M. G.Avaliação da Espiritualidade/Religiosidade e associação com a Qualidadede Vida de pacientes com câncer e de profissionais de saúde de um hospitaloncológico. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) – Fundação Pio XII – Hospitalde Câncer de Barretos.Barretos, 2014.

CAMON, V.A.A. E a psicologia entrou no hospital.1. ed. SãoPaulo: Pioneira Thomson Learning,2003.

COSTA,P.; LEITE, R.C. B. O. Estratégias de enfrentamento utilizadas pelos pacientes oncológicos submetidos a cirurgias mutiladoras. Revista brasileira cancerologia, v. 55, n. 4, p. 355-364. 2009

CURCIO, C.S.S.; ALMEIDA, A.M.; LUCCHETTI, G. Validação da versão em Português da “Brief Multidimensional MeasureofReligiousness/Spirituality” ou “Medida Multidimensional Breve de Religiosidade/Espiritualidade” (BMMRS-P).121f.Dissertação de Mestrado em Saúde Brasileira, da Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora, 2013.

DALL-FARRA,A.R.; GEREMIA, C. Educação em saúde e espiritualidade: proposições metodológicas. Revista Brasileira de Educação Médica. Canoas, Rio Grande do Sul, v. 34, n. 4, p. 587-597, 2010.

FETZER INSTITUTE, N. I. O. A. W. G. Multidimensional Measurement of Religiousness/Spirituality for Use in Health Research. FetzerInstitute, 2003 [1999].

FLECK,M. P. A.; BORGES, Z. N.; BOLOGNESI, G.; ROCHA, N. S. Desenvolvimento do WHOQOL, modulo espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais. Revista de Saúde Pública, v. 31, n. 4, p. 538-542. 2003.

GIL,A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GOLDDTEIN,l. l. ; SOMMERHALDER, C. Religiosidade, espiritualidade e significado existencial na vida adulta e velhice. In: Freitas e colaboradores: Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

GUERRERO, G.P. Associação da espiritualidade na qualidade de vida relacionada à saúde de pacientes com câncer de cabeça e pescoço. Dissertação (Mestrado). Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. São Paulo: Universidade de Ribeirão Preto, 2011.

HUNTER JC. O monge e o executivo.Rio de janeiro: Sextante,2004.

IBGE.Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Perfil dos idosos responsáveis pelos domicílios no Brasil. Brasília: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Disponível em:.

Acesso em: 26 mai. 2016.

LINDOLPHO,M. C, SÁ, S. P. C. ; ROBERS, L. M. V. Espiritualidade/ religiosidade um suporte na assistência de enfermagem ao idoso. Em extensão, Uberlândia,v. 8, n. 1, p. 117-127.2009.

MARQUES, L. F. ; SARRIERA, J. C.; DELL’AGLIO,D. D. Adaptação e validação da escala de bem-estar espiritual.Avaliação psicológica, v. 8, n. 2 Porto Alegre ago. 2009.

MARTINS, L. M.; FRANÇA ,A. P. D.; KIMURA, M. Qualidade de vida de pessoas com doença crônica. Revista Latina America de Enfermagem,v. 4, n. 3, p. 5-18. 1996.

MIARELLI, A. V. T. C.; SILVA, J. V. Adaptação cultural da Brief Multidimensional MeasureofReligiousness/Spirituality:1999. 162f. Dissertação de Mestrado em Bioética, Universidade do Vale do Sapucaí, Pouso Alegre, 2011.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

MORESI, Eduardo, Metodologia da Pesquisa. Brasília, 2003, Universidade Católica De Brasília – UCB, Pró-Reitoria De Pós-Graduação – PRPG Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação. Disponível em: Acesso em: 30 jun. 2016.

MOSQUERA, J.J.M.; STOBAUS, C.D. Auto-imagem, auto-estima e auto-realização: qualidade de vida na universidade. Psicologia, Saúde e Doenças, Lisboa, v. 7, n. 1, p.83-88. 2006.

NANDA. Diagnóstico de enfermagem da Nanda: definições e classificações 2015-2017.10ed. Porto Alegre: Artmed; 2015.

NERI, A.L. Palavras-chave em gerontologia. 2 ed. Campinas: Alínea, 2005.

OLIVEIRA,J. F. P. Finitude na experiência religiosa. In: PY, L. Finitude: uma proposta para reflexão e prática em gerontologia. Rio de Janeiro: NAU, 1999.

OMS .Organização Mundial de Saúde. Cuidados inovadores para condições crônicas: componentes estruturais de ação: relatório mundial. Brasília; 2003.

OPAS .Organização Pan-Americana de Saúde. Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília; 2005.

PAIVA, G. J. Psicologia da religião, psicologia da espiritualidade: oscilações conceituais de uma (?) disciplina. In: AMATUZZI,M. M. (Org.). Psicologia e espiritualidade. São Paulo: Paulus, 2005.

PERES, J. F. P.; SIMÃo, M. J. P.; NASELLO, A. G. Espiritualidade, religiosidade e psicoterapia. Revista Psiquiatria Clínica. São Paulo. v. 34, n. 1, p. 136-145. 2007.

PEGORARO, Anna Cristina. Espiritualidade na velhice: um desafio para o campo religioso brasileiro. Anais do II Encontro Nacional do Gt História das Religiões e das Religiosidades. Revista Brasileira de História das Religiões. ANPUH. Maringá (PR) v. 1, n. 3, 2009.

ROCHA,N.; FLECK, M. Avaliação de qualidade de vida e importância dada aespiritualidade/religiosidade/ crenças pessoais (SRPB) em adultos com e sem problemascrônicos de saúde. Revista de psiquiatria clínica; v. 38, n.1, p. 19-23. 2011.

ROCHA, A.C. A. L. Espiritualidade no manejo da doença crônica do idoso. Dissertação (Mestrado em Ciências). Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2011.

SEGRE, M. ; FERRAZ, F.C. O conceito de saúde. Revista de Saúde pública. São Paulo, 1997. v .31. n. 5.Disponível em :. Acesso em: 26 mai. 2016.

SILVA, D.G.V.; SOUZA, S.S.; FRANCIONI,F.F.; MATOSINHO, M.M.S.; COELHO, M.S.; SANDOVAL, R.C.B.; CUNHA, M.A.; FERREIRA, N.Pessoas com diabetes mellitus:suas escolhas de cuidados e tratamentos. Revista Brasileira de Enfermagem. Brasília, v. 59, n. 3, p. 297-302. Maio/jun.2006.

SILVA, C. F. S.; BORGES, F. R.; AVELINO, C. C. V.; MIARELLI, A. V. T. C.; VIEIRA, G. I. A.; GOYATÁ, S. L. T. Espiritualidade e religiosidade em pacientes com hipertensão arterial sistêmica. Revista bioética. (Impr.). v. 24 n. 2 p. 332-43; 2016.

SIQUEIRA, Vanusa Pires. Possibilidades e desafios da atuação do psicólogo junto a idosos participantes de grupos religiosos. Trabalho de Conclusão de Curso (Psicologia). Brasília: Universidade Católica de Brasília, 2012.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES (SBD). Tratamento e acompanhamento do diabetes mellitus - Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes. Rio de Janeiro; 2009.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Diabetes: consenso. Novo Guidelines para o Diabetes Tipo 2. Rio de Janeiro, v. 14, n. 2, p. 22-23. 2007.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes. Rio de Janeiro: AC Farmacêutica, 2008.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2014-2015. São Paulo: AC Farmacêutica, 2015.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Tratamento e acompanhamento do Diabetes Mellitus: diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes. Rio de Janeiro: SBD; 2007.

SOMMERHALDER, C.; GOLDSTEIN, L. L. O papel da espiritualidade e da religiosidade na vida adulta e na velhice. In: FREITAS, E. V.Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

TEIXEIRA, F. O potencial libertador da espiritualidade e da experiência religiosa. In: AMATUZZI, M. M. (Org.). Psicologia e espiritualidade. São Paulo: Paulus, 2005.

VIEGAS,K.Prevalência de diabete mellitus na população de idosos de Porto Alegre e suas características sociodemográficas e de saúde. Tese (Doutorado), Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.Porto Alegre,2009.

VIEIRA, J. M. F et al.. Vivências de mães de bebês prematuros no contexto da espiritualidade. J. res.: fundam. care. Online, v. 7, n. 4, p. 3206-3215out./dez. 2015.

VERNIN, et al. História espiritual e preferência de intervenção religiosa de pacientes crônicos cristãos. Revista Nursing, v. 22, n. 252, p. 2868 2874. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n2-128

Refbacks

  • There are currently no refbacks.