Rendimento cárneo de moluscos bivalves amazônicos/ Meat yield of amazon bivalve molluscs

Patricia Dias dos Santos, Ana Jéssica Pereira da Silva, Ione Iolanda dos Santos, Ladson Fábio Araújo de Oliveira, Jaqueline Lima de Moura

Abstract


O trabalho teve por objetivo a investigação do percentual de rendimento da carne de duas espécies de moluscos amazônicos, Prisodon obliquus e Prisodon corrugatus. Para a realização do experimento foram coletados 75 indivíduos, divididos em 5 intervalos de classe, de acordo com o comprimento da altura: intervalo 1 (I/01), de 11 à 15 cm; intervalo 2 (I/02), de 16 à 20 cm; intervalo 3 (I/03), de 21 à 25 cm; intervalo 4 (I/04), de 26 à 30 cm e intervalo 5(I/05), de 31 à 35 cm. O percentual de rendimento cárneo foi obtido através da seguinte fórmula: (%) Rendimento = peso da carne*100/peso total. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística pelo programa SPSS e na presença de significância (P<0,05), as médias foram comparadas pelo teste Tukey. Verificou-se que o rendimento percentual cárneo, para ambas as espécies foram mais elevados nos intervalos iniciais. Analisando-se os dados entre as espécies, o molusco P. corrugatus apresentou médias significativamente maiores à maioria dos intervalos, com exceção do intervalo I/01, o que o coloca com rendimento de carne maior. Percebeu-se que o rendimento cárneo decresce à medida que os intervalos aumentam, contudo devido ao menor tamanho dos indivíduos encontrados nesses intervalos, se torna necessário uma quantidade maior de indivíduos por kg. No intervalo um, obtém-se para cada quilograma de carne, da espécie P. corrugatus, 334 indivíduos e para a espécie P. Obliquus 471. Já no intervalo cinco, para cada quilograma de carne são necessários 52 indivíduos de P. corrugatus e 128 de P. Obliquus. Mediante os resultados pode-se concluir que a espécie P. corrugatus possui maior (P<0,05) rendimento de carne em relação a espécie P. obliquus, implicando em um número maior de indivíduos por quilograma.


Keywords


Biomassa; Recurso Pesqueiro; Prisodon; Água doce.

References


BARBOSA, F.S. Tópicos em malacologia médica. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1995. p. 314.

CARVALHO, J. B; BATISTA, B. B; BARROS, L. S; SANTOS, I. I; COUCEIRO, R. M. Levantamento Da Malacofauna Nos Munícipios De Belterra E Santarém, Pará, Brasil. Anais de congresso, XX CONBEP, 2017 Florianópolis, SC- 2017.

CHAGAS, R. A. D., et al. Rendimento do corpo mole de Anomalocardia flexuosa (Linnaeus, 1767) (Bivalvia, Veneridae). In: VI ENCONTRO AMAZÔNICO DE AGRÁRIAS, 2014b, Belém - PA. Anais de VI Encontro Amazônico de Agrárias. Belém - PA, 2014, 5p.

FAO. Organización de las Naciones Unidas para la Alimentación y la Agricultura, Rome,2018.

FIGUTI, L. O homem pré-histórico, o molusco e o sambaqui: considerações sobre a subsistência dos povos sambaquieiros. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, v. 3, p. 67-80, 1993.

LIMA, S. B. P; RABELLO, C. B; JUNIOR, W.M.D; LUDKE, M. C. M. M; COSTA, F. G. P. Avaliação nutricional da farinha da cabeça de camarão marinho (Litopenaeus vannamei) para frangos de corte. Revista Caatinga, v. 20, n. 3, p. 35-39, 2007.

MACEDO-VIEGAS, E. M. & SOUZA, M. L. R. Pré-processamento e conservação do pescado produzido em piscicultura. In: CYRINO, J. E. P. et al. Tópicos especiais em piscicultura de água doce tropical intensiva. São Paulo: Funep, 2004. p. 405-480.

OGAWA. M; SILVA, A.I. M; OGAWA, N. B. P; MAIA, E.L; NUNES, M. L. Adequações tecnológicas no processamento da carne de caranguejo. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 28, n. 1, p. 78-82, 2008.

PIMPÃO, D. M. Morfologia comparada de moluscos bivalves da Amazônia direcionada à taxonomia e sistemática filogenética de Hyriidae (Mollusca, Bivalvia, Unionoida). 2010. 178p. Tese (Doutorado) – Instituto Nacional de Pesquisa as Amazônia -INPA, Manaus.

SIMONE, R.L.L. Histórico da Malacologia no Brasil. Rev. Biol. Trop. São Paulo, 2003.

SILVA, A. F. Distribuição dos Moluscos bentônicos e sua relação com o sedimento na plataforma continental da região semiárida do Nordeste do Brasil. 2014, 94f. Dissertação (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará.

STORER, T. I.; USINGER, R.L.; STEBBINS, R.C. Zoologia geral. 6. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2003.

STATISTICAL PACKAGE FOR THE SOCIAL SCIENCES (SPSS). Version 22.0.0.0. [Computer program]. Chicago: SPSS, versão 24.

SUJA, N. & MUTHIAH, P. Allometric relationships of the clam Marcia opima (Gmelin, 1791), collected from two longitudinally separated areas. Indian Journal Fish, v. 55, n. 3, p. 281-283, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n2-127

Refbacks

  • There are currently no refbacks.