O ensino de matemática e inclusão escolar na escola pública: desafios e possibilidades/ Teaching mathematics and school inclusion in the public school: challenges and possibilities

Mirian Maria Silva de Oliveira Sousa

Abstract


O referido trabalho foi desenvolvido na perspectiva de refletir sobre educação inclusiva nas unidades de ensino, ligados aos conteúdos de matemática. O ensino inclusivo caracteriza-se pelo envolvimento de indivíduos com diversas deficiências em ambientes diversificados, promovendo interação social, e conexões aos conteúdos rotineiros. Tendo como objetivo investigar situações inclusivas ligadas ao sistema de ensino da matemática nas escolas públicas, observando os desafios e as possibilidades na implantação dessa modalidade, ressaltando a importância da metodologia e dos recursos didáticos para a promoção de uma educação de qualidade. O trabalho foi desenvolvido a partir de análises de vários referenciais teóricos, disponibilizados em sites de pesquisas. As investigações apontaram a necessidade de reconhecer as limitações do público educativo, com essas informações, a equipe pedagógica, os professores e a família podem selecionar recursos adequados a serem utilizados em sala de aula, contribuído no processo de aprendizagem. As análises esclarecem o papel primordial da família, na qual proporciona o surgimento dos primeiros contatos sociais e afetuosos. As ferramentas didáticas podem ser adquiridas ou construídas na escola, estabelecendo a participação do corpo discente, induzindo ao sistema de interação social. É de grande importância o domínio dos conteúdos, porém os educadores precisam mais que isso para promover a educação inclusiva, a escolha de ferramentas e de elementos de ensino são de estrema importância, e as forma de se relacionar com este público, construindo um ambiente afetuoso e agradável para a aprendizagem. De modo geral, foi observado a escassez em formações continuadas ligadas ao tema inclusão, sendo que em situações extremas a escola pode acionar o Atendimento Educacional Especializado (AEE), porém não se descarta a importância de reuniões pedagógicas relacionadas a essa temática, preparando os professores a lidar ou identificar com casos específicos.


Keywords


Educação inclusiva. Ensino da matemática. Interação social. Metodologias.

References


BARALDI, Ivete Maria. GRUPO DE PESQUISA HISTÓRIA ORAL E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: dos estudos sobre história da educação matemática (inclusiva). Revista de História da Educação Matemática, Bauru, SP, v. 4, n. 3, p. 10, 2018.

BUENO, Caroline Kavan; NETO, Joao Coelho. Objetos de aprendizagem e o ensino de matemática: possíveis aproximações. Revista Ciências & Ideias ISSN: 2176-1477, v. 9, n. 2, p. 115-125, 2018.

CAMARGO, Evani Andreatta Amaral; MONTEIRO, Maria Inês Bacellar; FREITAS, Ana Paula. Trabalho docente no contexto da inclusão: formação continuada com enfoque colaborativo. Revista de Educação PUC-Campinas, v. 21, n. 1, p. 45-57, 2016.

CINTRA, Vanessa de Paula. Educação Matemática Inclusiva e Pibid: compreensões de um trabalho desenvolvido em uma escola inclusiva. Perspectivas da Educação Matemática, v. 11, n. 27, 2018.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREITAS, Alessandra Ferreira. Estudo sobre a heteronomia na assistência em saúde a crianças e adolescentes com necessidades especiais. 2010. 80 f. Dissertação (Mestrado em Bioética) – Universidade de Brasília, em parceria com a Faculdade de Ciências da Saúde. Brasília, 2010.

GLAT, Rosana; NOGUEIRA, Mario Lucio de Lima. Políticas educacionais e a formação de professores para a educação inclusiva no Brasil. Comunicações: caderno do programa de Pós-graduação em Educação, v. 10, n. 1, p. 134-142, 2003.

GLAT, Rosana; PLETSCH, Márcia Denise; FONTES, Rejane de Souza. Educação inclusiva & educação especial: propostas que se complementam no contexto da escola aberta à diversidade. Educação, v. 32, n. 2, p. 343-355, 2007.

GOMES, Jennifer Boscato; CEVALLOS, Ivete. O laboratório de ensino de matemática da Escola Estadual Padre Tiago. CoInspiração-Revista dos Professores que ensinam matemática (ISSN 2596-0172), v. 1, n. 2, p. 16-30, 2018.

JÚNIOR, Luíz Cleuton Costa Muniz; SANTOS, Glauce Barros. Resenha crítica o sócio interacionismo de Lev Vygotsky. Revista da FAESF, v. 2, n. 3, 2018.

KASSAR, Mônica Carvalho Magalhães. Educação especial no Brasil: desigualdades e desafios no reconhecimento da diversidade. Educação & Sociedade, v. 33, n. 120, p. 833-849, 2012.

MACÊDO, Michela Caroline; MONTEIRO, Carlos Eduardo Ferreira; CARVALHO, Liliane Maria Teixeira Lima. Recursos para ensinar matemática em escolas do campo: perspectivas discentes. TEMA-Revista Eletrônica de Ciências (ISSN 2175-9553), v. 17, n. 26; p. 27, 2018.

MARQUES, M. C. Uma visão psicopedagógica da dislexia. Ria de Janeiro, 2005.

MARTINS, Marileny Aparecida; FERREIRA, Ana Cristina; NUNES, Célia Maria Fernandes. Saberes docentes para a inclusão de alunos com deficiência visual nas aulas de matemática: análise do potencial de um curso de extensão. Perspectiva da Educação Matemática, v. 11, n. 27, 2018.

MELETTI, Silvia Márcia Ferreira; RIBEIRO, Karen. Indicadores educacionais sobre a educação especial no Brasil. Caderno Cedes, v. 34, n. 93, p. 175-189, 2014.

MOREIRA, Geraldo Eustáquio; MANRIQUE, Ana Lúcia. Educação inclusiva: representações sociais de professores que ensinam matemática. Poíesis Pedagógica, v. 12, n. 1, p. 127-149, 2014.

MRECH, Leny Magalhães. O que é educação inclusiva. Revista Integração, v. 10, n. 20, p. 37-40, 1998.

NOBOKITE, Karen Eduarda; BORGES, Marcos Francisco; ALMEIDA, Pedro Luiz. A educação matemática vivenciada em espaço não formal de ensino. CoInspiração-Revista dos Professores que ensinam matemática (ISSN 2596-0172), v. 1, n. 1, p. 163-179, 2018.

OLIVEIRA, Aldeni Melo; STROHSCHOEN, Andreia Aparecida Guimarães. A importância da ludicidade para inclusão do aluno com transtorno do espectro autista (TEA). REVISTA ELETRÔNICA PESQUISEDUCA, v. 11, n. 23, p. 127-139, 2019.

PEREIRA, Maria Hila. Educação inclusiva: uma percepção quanto a execução do programa e as ações realizadas em uma escola no município de Limoeiro do Norte – Ceará, no período de 2014 a 2015. 2017. 30 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração Pública) – Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira em parceria com o Instituto de Ciências Sociais Aplicadas. Limoeiro do Norte, 2017.

RABELLO, Elaine Teixeira; PASSOS, José Silveira Passos. Vygotsky e o desenvolvimento humano. 2013. Disponível em:< https://josesilveira.com/wp-content/uploads/2018/07/Artigo-Vygotsky-e-o-desenvolvimento-humano.pdf>. Acesso em: 29 de out de 2019.

SANT’ANA, Izabella Mendes. Educação inclusiva: concepções de professores e diretores. Psicologia em estudo, Maringá, v. 10, n. 2, p. 227-234, 2005.

SOARES, Mara Rosane Souza; ZILIOTTO, Denise Macedo. Grupo de familiares de alunos com deficiência e o processo de inclusão escolar. SEFIC 2018, Canoas, RS, 2018.

SOUZA, Valquíria Bispo de. Educação inclusiva a inclusão de crianças com autismo na educação infantil. 2018. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Faculdade Anhanguera de Valparaíso. Valparaíso de Goiás, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n2-114

Refbacks

  • There are currently no refbacks.