Caracterização física e química de frutos da cajarana (Spondias dulcis Parkinson) / Physical and chemical characterization of cajarana fruits (Spondias dulcis Parkinson)

Andréia Rocha Dias Guimarães, Katyuscya Veloso Leão, Ana Maria Mapeli, Lucineia Cavalheiro Schneider

Abstract


A espécie Spondias dulcis Parkinson, popularmente conhecida no nordeste do Brasil como cajarana, pertencente à família Anacardiaceae e ao gênero Spondias, cujos frutos são muito apreciados pela excelente qualidade sensorial, além de constituírem fonte de renda alternativa, em decorrência do extrativismo de seus frutos, em época de frutificação. Quanto às suas características físico-químicas, há poucos dados na literatura. O objetivo deste trabalho foi realizar a caracterização física e química dos frutos da cajarana. Foram utilizados 60 frutos provenientes do município de São Desidério – BA, coletados em maio de 2019. As análises foram feitas, considerando características biométricas (diâmetros longitudinal e transversal, massa do fruto, massa da casca, massa da polpa, massa do endocarpo), características químicas (cinzas, umidade, sólidos solúveis totais, pH e acidez total). Para os dados foram determinados os valores médios e desvio padrão para cada variável. O fruto da cajarana apresentou diâmetro longitudinal e transversal, respectivamente de 59,35mm ± 6,82 e 45,97mm ± 3,19. Quanto à massa, o peso médio do fruto, casca e endocarpo foram respectivamente 71,80g ± 20,76, 11,23g ± 3,048 e 11,85g ± 2,86. Já o rendimento da polpa foi superior a 50% (65,56% ± 11,07). Os frutos apresentaram teores de cinzas (0,89% ± 0,15), pH (2,90 ± 0,06), sólidos solúveis em º Brix (13,16 ± 0,38), acidez total titulável (0,85% ± 0,07) e umidade (85,10% ± 0,13) semelhantes aos descritos na literatura para outros frutos do mesmo gênero botânico, demonstrando ser uma alternativa viável para o mercado de frutas in natura, bem como para a agroindústria na região


Keywords


cajarana, caracterização físico-química, Anarcadiaceae.

References


BENEVIDES, S. D. et al. Qualidade da manga e polpa da manga Ubá. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 28(3), 571-578, 2008

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento. Instrução Normativa nº 122, de 10 de setembro de 1999. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 13 de setembro de 1999. Seção 1.

BRASIL. . Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento. Instrução Normativa nº nº 99, de 12 de maio de 2016. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 1 de setembro de 2016. Seção 1.

CANUTO, G. A. B.; XAVIER, A. A. O. ; NEVES, L. C.et al. Caracterização físicoquímica de polpas de frutos da Amazônia e sua correlação com a atividade anti-radical livre. Revista Brasileira de Fruticultura, v.32, n.4, p.1196-1205, 2010.

CARVALHO, P.C.L. In: LIRA JUNIOR, J.S. et al. Spondias no Brasil: umbu, cajá e espécies afins. Recife: Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária –IPA/UFRPE, 2008. p. 23-30.

DAMIANI, C.; SILVA, F.A.; AMORIM, C.C.M.; SILVA, S.T.P.; BASTOS, I.M.; ASQUIERI, E.R.; VERA, R. Néctar misto de cajá-manga com hortelã: caracterização química, microbiológica e sensorial. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v.13, n.3, p.299-307, 2011.

DONADIO, L. C.; NACHTIGAL, J. C.; SACRAMENTO, C. K. Frutas exóticas. Jaboticabal: FUNEP, 1998.

FERREIRA, A.B.H. Novo dicionário da língua portuguesa, Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

GONDIM, J. A. M. et al. Composição centesimal e de minerais em cascas de frutas. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 25, n. 4, p. 825-827, 2005.

INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos físico-químicos para análise de alimentos. São Paulo: Instituto Adolfo Lutz, 2008. 1020p.

ISHAK, S. A.; ISMAIL, N.; NOOR, M. A. M.; AHMAD, H. Some physical and chemical properties of ambarella (Spondias cytherea Sonn.) at three different stages of maturity. Journal of Food Composition and Analysis, v.18, n 8, 2005.

KHAKIMOV, B. et al. A comprehensive and comparative GC–MS metabolomics study of non-volatiles in Tanzanian grown mango, pineapple, jackfruit, baobab and tamarind fruits. Food Chemistry, 2016.

KÖPPEN, W. Climatologia. México: Fundo de Cultura Económica, 1948. 71p.

LIMA, F.S. Caracterização físico-química e bromatológica de Spondias sp (Cajarana do Sertão). 2010. 64.f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais), Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande. Patos – PB, 2010.

LIRA JUNIOR, J.S. et al. Spondias no Brasil: umbu, cajá e espécies afins. Recife: Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária –IPA/UFRPE, 2008.

MENEZES, P.H.S.; SOUZA, A.A.; SILVA, E.S.; MEDEIROS, R.D.; BARBOSA, N.C.; SORIA, D.G. Influência do estádio de maturação na qualidade físico-química de frutos de umbu (Spondias tuberosa). Scientia Agropecuaria, v.8, n.1, p.73-78, 2017.

MILLER A.; SCHAAL, B. Domestication of a Mesoamerican cultivated fruit tree, Spondias purpurea. Proceeding of the National Academy of Science of the United States of America, Washington, v. 102, p. 12801-12806, 2005.

NETO, J.R.C; SILVA, S.M. Caracterização física e físico-química de frutos de Spondias dulcis Parkinsonde diferentes microrregiões do Estado da Paraíba. Colloquium Agrariae, v. 15, n.2, Mar-Abr. 2019, p. 18-28.

SACRAMENTO, C. K.; SOUZA, F. X. Cajá. In: SANTOS-SEREJO, J. A.; DANTAS, J. L. L.; SAMPAIO, C. V.; COELHO, Y. S. Fruticultura tropical: espécies regionais e exóticas. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2009. p.83-105.

SILVA, G.G.; MORAIS, P.L.D.; ROCHA, R.H.C.; SANTOS, E.C.; SARMENTO, J.D.A. Caracterização do fruto de cajaranazeira em diferentes estádios de maturação. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais. v.1,n.2, p.159-163, 2009.

SILVA, G.G et al. Caracterização do fruto de cajaranazeira em diferentes estádios de maturação. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v.11, n.2, p.159-163, 2009.

SILVA, D.F.P. et al . Diversidade genética entre cultivares de mangueiras, baseada em caracteres de qualidade dos frutos. Rev. Ceres, Viçosa , v. 59, n. 2, p. 225-232, abr. 2012.

SILVA, G. A. et al. Gênero Spondias: aspectos botânicos, composição química e potencial farmacológico. Journal of Biology & Pharmacy and Agricultural Management, v. 10, n. 1, p. 1-15, 2014.

VIANA, E.S.; REIS, R.C.; SENA, L.O.; SANTOS JÚNIOR, M.B.; SILVA, P.N.R. Produção de bananas-passa com frutos de variedades melhoradas e avaliação da qualidade físico-química e sensorial. Boletim Centro de Pesquisa de Processamento de Alimentos,v.35, n.1, p.1-10, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n2-100

Refbacks

  • There are currently no refbacks.