“A Casa dos 7 Erros”: Utilização de tecnologia educativa para prevenção de acidentes domésticos / “The House of 7 Errors”: Use of educational technology to prevent domestic acidentes

Ana Caroline de Oliveira Coutinho, Rafael Vulcão Nery, Renata Campos de Sousa Borges, Milena Coelho Fernandes Caldato, Daniele Lima dos Anjos Reis, Carlos André de Souza Reis, José Ronaldo Teixeira de Sousa Júnior, Ismaelino Mauro Nunes Magno

Abstract


Os acidentes constituem, atualmente, a mais relevante causa de óbitos em crianças 1 a 14 anos no Brasil, e cerca de dois terços destes ocorrem no ambiente doméstico. Anualmente, cerca de 3600 crianças desta faixa etária vão a óbito devido a estas causas, e cerca de 111 000 são hospitalizadas. O objetivo deste estudo é descrever a criação de uma tecnologia educativa lúdica, bem como as experiências e conhecimentos compartilhados com um grupo de crianças e adultos acerca da prevenção de acidentes domésticos. Trata-se de um relato de experiência acerca da criação e uso de uma tecnologia educativa para a prevenção dos principais tipos de acidentes domésticos. Foi realizada uma intervenção em uma escola pública no município de Tucuruí-PA, acerca da temática “Prevenção de Acidentes Domésticos” destinada a crianças de 1º e 3º anos de ensino fundamental I. Para tal, foi construída uma tecnologia em formato de casa portátil, intitulada “Casa dos 7 Erros”, com a descrição dos ambientes em que mais ocorrem acidentes. Em alusão ao Jogo dos 7 Erros, a tecnologia possui sete tipos de acidentes prevalentes no ambiente doméstico: choques elétricos, queimaduras, quedas, intoxicações (plantas e animais), engasgo, cortes e afogamento. Os alunos foram convidados a participar do jogo da Casa dos 7 erros, onde havia brinquedos e objetos em todos os ambientes da casa, colocados de forma errônea e proposital. Estes deveriam colocar um adesivo em formato de X vermelho no local da casa que ofertasse um risco de acidente. Apesar de parecer uma ferramenta destinada a crianças, o uso da tecnologia desperta o interesse pela temática em pais e professores, visto que nela é possível abordar e demonstrar assuntos mais complexos no que tange à prevenção de acidentes. A criação da Casa dos 7 Erros mostrou-se uma ferramenta educativa inovadora e necessária, pois esta, trata-se de uma tecnologia educacional lúdica, com potencial inclusivo, para adultos, crianças, idosos, analfabetos ou pessoas com deficiência. Além disso, esta poderá tornar-se um instrumento aliado à enfermagem, resultando na prevenção de acidentes domésticos, transformando e reduzindo, por sua vez, um cenário com altos índices de hospitalização e óbitos.

 


Keywords


Educação em Saúde, Prevenção de Acidentes, Tecnologia Educacional.

Full Text:

PDF

References


ALVES, L.; BIANCHIN, M. A. O jogo como recurso de aprendizagem. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 27, n. 83, p. 282-287, 2010.

ARAÚJO, M. G. et al. Educação em saúde no ensino infantil: metodologias ativas na abordagem da ação extensionista. Journal of Nursing UFPE, Recife, v. 7, n. 1, 2013.

BEUTER, M. ALVIM, N.A.T. Expressões lúdicas no cuidado hospitalar sob a ótica de enfermeiras. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 14, n. 3, p. 567-574, 2010.

BRASIL. CRIANÇA SEGURA SAFE KIDS. Dados de acidentes. São Paulo. Disponível em https://criancasegura.org.br/dados-de-acidentes/. Acessado em 05/08/2019 às 20:50

CAMARGO, R. A. A. A saúde em cena: o teatro na formação do enfermeiro. 2006. 180f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, p. 179, 2006.

FILÓCOMO, F. R. F. et al. Estudo dos acidentes na infância em um pronto socorro pediátrico. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 10, n.1 2002.

MARCELLINO, N.C. Lúdico, educação e educação física. 4ª Edição, Ijuí- RS. Unijuí.2013.

MERHY, E. E. Um ensaio sobre o médico e suas valises tecnológicas: contribuições para compreender as reestruturações produtivas do setor Saúde. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 6. p. 109-116, 2000.

MOTA, L. L.; ANDRADE, S. R. Temas educativos para escolares sob a perspectiva dos profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 50, n. SPE, p. 114-121, 2016.

PRATTA, E. M. M.; SANTOS, M. A. Uso de drogas na família e a avaliação do relacionamento com os pais segundo adolescentes do ensino médio. Revista Psico, Porto Alegre, v. 40, n. 1, p. 32-41, 2009.

SALUM, G. B.; MONTEIRO, L. A. S. Educação em saúde para adolescentes na escola: um relato de experiência. Revista Mineira de Enfermagem, Belo Horizonte, v. 19, n. 2, p. 246-257, 2015.

SILVA, F. M. et al. Contribuições de grupos de educação em saúde para o saber de pessoas com hipertensão. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 67, n. 3, p. 347-53, 2014.

TRINCA, J. R.; VIANNA, P. B. M. O lúdico como estratégia de inclusão. Revista Pós-graduação: Desafios Contemporâneos, v. 1, n. 1, p. 161-173, 2014.

VIEIRA, L. J. E. S. et al. Ações e possibilidades de prevenção de acidentes com crianças em creches de Fortaleza, Ceará. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 14, p. 1687-1697, 2009.

VIEIRA, L. J. E. S. et al. O lúdico na prevenção de acidentes em crianças de 4 a 6 anos. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Fortaleza, v. 18, n. 2, p. 78-84, 2005.

XAVIER-GOMES, L. M. et al. Descrição dos acidentes domésticos ocorridos na infância. Mundo Saúde, São Paulo, v. 37, n. 4, p. 394-400, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n2-027

Refbacks

  • There are currently no refbacks.