A Geração Eleita do Contestado: Da Geografia ao Romance/ Elected Contestation Generation: From Geography to Romance

Gustavo Gabriel Garcia, Henrique Manoel da Silva

Abstract


O presente artigo trata de problematizar as relações possíveis entre Geografia e Literatura, e suas contribuições para a pesquisa geográfica.  Autores como Armand Frèmont (1980),  Michel Collot (2012); Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro (2002); Márc Brousseau (2007) contribuíram na construção teórica desse campo de pesquisa, permitindo ascensão da Literatura como entrada para compreender determinadas espacialidades, materiais e imateriais.  Valendo dos pressupostos teóricos, objetivamos inferir um breve esboço sobre a Guerra do Contestado, que ocorreu na região limítrofe entre estado do Paraná e Santa Catarina, no período de 1912-1916, ressaltando a espacialidade do sertanejo, e as contradições do conflito, através do romance “Geração do Deserto” de Guido Wilmar Sassi, que trás em sua narrativa a imersão no conflito, na ótica do caboclo. O trabalho é resultado de um amplo levantamento bibliográfico, que permitiu a construção dialógica entre Geografia e Literatura. O resultado do referido diálogo permitiu visualizar nitidamente o conflito, e constatar as causas do mesmo, como se a literatura fosse um instrumento óptico, que permite a percepção sobre o fenômeno.


Keywords


Literatura. Contestado. Caboclo.

References


ALMEIDA, Maria Geralda de; OLANDA, Diva Aparecida Machado. A geografia e a literatura: uma reflexão. Geosul, Florianopólis, v. 23, n. 46, p. 7-32, jul./dez. 2008.

BRANDT, Marlon. Uso comum e apropriação da terra no município de Fraiburgo-SC: do Contestado à colonização. Dissertação (mestrado) Universidade Federal de Santa Catarina, Desenvolvimento regional e urbano, Florianópolis, 2007.

CLAVAL, Paul. A geografia cultural. Tradução de Luíz Fugazzola Pimenta e Margareth de Castro Afeche Pimenta. 3.ed. - Florianópolis: Ed. da UFSC, 2007.

COLLOT, M. Rumo a uma geografia literária. Revista Gragoatá, Niterói, n. 33, p. 17-31, 2012.

CORRÊA, Roberto Lobato, ROSENDAHL, Zeny (orgs.): Introdução à Geografia Cultural. 5.ed. -Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.

GALLO, Ivone, Cecília D´ Ávila. O Contestado: o sonho do milênio igualitário. Campinas/SP: Editora da Unicamp, 1999.

FERNANDES, Felipe Moura. Geografia e literatura (ciência e arte): proposições para um diálogo. Espaço e Cultura, UERJ, RJ, n. 33, jan./jun. de 2013, p. 167-175.

LIMA, Solange T. Geografia e Literatura: alguns pontos sobre a percepção da paisagem. Geosul, Florianópolis, v. 15, n. 30, p. 7-33, 2000.

MARTINS, José de Souza. A Questão Agrária Brasileira e o Papel do MST. In: STÉDILE, João Pedro (org.). A reforma agrária e a luta do MST. Petrópolis: Vozes, 1997.

MONTEIRO, C.A.F. O Mapa e a Trama: ensaios sobre o conteúdo geográfico em criações romanescas. Florianópolis: Ed. UFSC, 2002.

QUEIROZ, M.I.P. O Messianismo no Brasil e no Mundo. 1977. São Paulo, Alfa e Omega.

QUEIROS, M, V de. Messianismo e Conflito Social: A Guerra Sertaneja do Contestado, 1912-1916. 3. Ed. São Paulo: Ática, 1981.

SASSI, G.W. Geração do Deserto. 5. Ed. Porto Alegre: Movimento, 2012.

VILANOVA NETA. Geografia e Literatura: Decifrando a Paisagem dos Mocambos do Recife. Orientador: Roberto Lobato Corrêa. Rio de Janeiro: UFRJ/ IGEO/ PPGG, 2005. Dissertação (Mestrado em Geografia).




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n2-018

Refbacks

  • There are currently no refbacks.