O jogo Imagem e Interação na Sala de Aula: uma perspectiva Histórico-Cultural/ The Image and Interaction in the Classroom Game: A Historical-Cultural Perspective

Evaneyde dos Santos Souza, Rodrigo Bozi Ferrete

Abstract


Este artigo discute a importância do jogo como prática educativa a partir da experiência de elaboração e aplicação do jogo intitulado Imagem e Interação, o qual foi resultado de pesquisa de mestrado profissional em educação profissional e tecnológica no Instituto Federal de Sergipe, em duas turmas do segundo ano do curso de agropecuária do ensino médio integrado. O desenvolvimento do jogo foi baseado na teoria histórico-cultural de Vygotsky e tem como objetivo principal promover, de forma interativa e cooperativa, a construção de discurso intertextual a partir de cartas imagéticas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de caráter teórico-prática e utilizou como instrumentos metodológicos observação não-participante e entrevista semiestruturada. O resultado da pesquisa mostrou que o jogo é uma prática educativa capaz de promover uma aprendizagem e desenvolvimento de forma significativa e contextualizada às motivações dos alunos, de maneira que o prazer e o conteúdo podem estar juntos na sala de aula através do ato de jogar.   


Keywords


Interação. Jogo. Prática educativa. Teoria histórico-cultural.

References


BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 4. ed. Lisboa: Loyola. 2010.

BARROS, Aidil J. da S.; LEHFELD, Neide Aparecida de S. Fundamentos de metodologia científica. 3. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

CORREIO, N. Milanez. Intericonicidade: funcionamento discursivo da memória das imagens. In: Acta Scientiarum. Language and Culture. Maringá, v. 35, n. 4, p. 345-355, Oct.-Dec., 2013. Disponível em: file:///C:/Users/evane/Downloads/20232-Texto%20do%20artigo-91887-1-10-20130923.pdf. Acesso em: 25/10/2019.

COURTINE, Jean-Jacques. Discurso e imagens: para uma arqueologia do imaginário. In: SARGENTINI, Vanice; CURCINO, Luzmara; PIOVEZANI, Carlos (Orgs). Discurso, semiologia e história. São Carlos: Claraluz, 2011.

HOFFMANN, Jussara. O jogo do contrário em avaliação. – 10 ed. – Porto Alegre: Mediação, 2018.

HOFFMANN, Jussara. Avaliar para promover: as setas do caminho. 16 ed. Porto Alegre: Mediação, 2017.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia cientifica. 5 Ed. São Paulo: Altas, 2009.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U., 2011.

MARTINS, Ligia M. O desenvolvimento do psiquismo e a educação escolar: contribuições à luz da psicologia histórico cultural e da pedagogia histórico-crítica. Bauru, 2011. Tese de livre docência.

NEIVA JR., Eduardo. A imagem. São Paulo: Ática, 2006.

ORTIZ, J. P. Aproximação teórica à realidade do jogo. In: Aprendizagem através dos jogos/ organizado por Juan Antonio Moreno Murcia. Porto Alegre: Artmed, 2005.

PROCHNOW ; VIEIRA; MARCHESAN. O interacionismo social de Vigotski e o constructo de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. In: SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 19, n. 36, p. 229-240, 1º sem. 2015. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/P.23583428.2015v19n36p229/9645 Acesso em: 25/10/2019.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas / Roberto Jarry Richardson; colaboradores José Augusto de Souza Peres (et al.) – 3. Ed. – São Paulo: Atlas, 2009.

SANTAELLA, Lúcia. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 2012 – (Coleção Primeiros Passos).

SANTOS, D. O. B.; FERREIRA, A. A. C. Concepção de leitura e de linguagem: implicações na formação e no desenvolvimento do leitor proficiente. Revista Humanidades e Inovação, v. 4, nº 2 – 2017.

TABILE, Ariete Fröhlich; JACOMETO, Marisa Claudia Durante. Fatores influenciadores no processo de aprendizagem: um estudo de caso. Rev. psicopedag., São Paulo , v. 34, n. 103, p. 75-86, 2017 . Disponível em . Acesso em: 28/10/2019.

VIAL, Jean, 1909 – 1996. Jogo e educação: as ludotecas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

VYGOTSKY, Lev Semenovich, 1896 – 1934. Pensamento e linguagem/ tradução Jefferson Luiz Camargo; revisão técnica José Cipolla Neto. – 3ª ed. – São Paulo: Martins Fontes, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n2-015

Refbacks

  • There are currently no refbacks.