Masterbatch de nanocelulose para a produção de nanocompósitos de matrizes termoplásticas / Nanocellulosis masterbatch for the production of nanocomposites from thermoplastic matrices

Milena Luiza Lauer, Kairin Cristine Ribeiro, Emiliano Amadei, Benjamim de Melo Carvalho

Abstract


O presente trabalho tem como objetivo a produção de masterbatch de nanocelulose para utilização na produção de nanocompósitos de matrizes termoplásticas. Um masterbatch de interesse comercial deve apresentar a característica de permitir a fácil redispersão em escala nanométrica da nanocelulose na matriz polimérica e melhora em propriedades mecânicas do produto final. Sendo assim, este trabalho visou a produção de masterbatches de nanocelulose com ECOVIO®, para utilização na produção de nanocompósitos de matrizes termoplásticas. Os masterbatches foram preparados via solução em ácido acético glacial, seguida de precipitação em água.  As amostras foram caracterizadas via análise termogravimétrica (ATG), microscopia eletrônica de varredura (MEV), calorimetria exploratória diferencial (DSC) e difração de raios-X (DRX). A caracterização por MEV mostrou que não foram observados aglomerados de nanocelulose, com a matriz revestindo as partículas da mesma. A DRX mostra os picos característicos de cada polímero, sendo que possível observar que o masterbatch nanocelulose/ECOVIO® possui picos referentes aos dois polímeros, ou seja, o revestimento das partículas de nanocelulose foi eficaz. Já a caracterização térmica evidenciou a estabilidade térmica dos masterbatches.


Keywords


Masterbatch, nanocelulose, dispersão.

References


PUROHIT, R. et al. Social, Environmental and Ethical Impacts of Nanotechnology. Materials Today: Proceedings, India, v. 4, n. 4, p.5461-5467, maio 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 maio 2018.

VIEIRA, G. M. Determinação da concentração de dióxido de titânio utilizado como pigmento branco em masterbatches e análise colorimétrica. 2005. 57 f. TCC (Graduação) - Curso de Engenharia de Materiais, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

CORRÊA, A. C. et al. Obtaining nanocomposites of polyamide 6 and cellulose whiskers via extrusion and injection molding. Cellulose. v. 21, n. 1, p.311-322, 13 dez. 2013. Disponível em: . Acesso em: 27 maio 2018.

NIU, Fuge et al. The characteristic and dispersion stability of nanocellulose produced by mixed acid hydrolysis and ultrasonic assistance. Carbohydrate Polymers, China, v. 9, n. 17, p.1-27, 14 fev. 2017.

LU, X. et al. Morphology and properties of biodegradable poly (lactic acid)/poly (butylene adipateco-terephthalate) blends with different viscosity ratio. Polymer Testing, Guangzhou, v. 60, n. 8, p.58-67, 8 mar. 2017. Disponível em: . Acesso em: 28 maio 2018.

GOTARDO, Anderson. Propriedades físico-químicas de polímeros eletrofiados com ligas semicondutoras de selênio-gálio. 2018. 73 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Química, Centro de Engenharias e Ciências Exatas, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2018.

PINHEIRO, I.F. et al. Mechanical, rheological and degradation properties of PBAT nanocomposites reinforced by functionalized cellulose nanocrystals. European Polymer Journal, Campinas, v. 97, n. 26, p.356-365, 19 out. 2017. Disponível em: . Acesso em: 28 maio 2018.

CELLUFORCE, Core Properties of nanoCrystalineCelulose-2016.Disponível emhttp://www.celluforce.com/en/products/core-properties/. Acesso em: dez. 2019.

LEITE, Amanda M. D. et al. Obtenção de membranas microporosas a partir de nanocompósitos de polimida 6/argila nacional. Polímeros, São Carlos, v. 24, n. 1, p.4-28, jan. 2013. Disponível em: . Acesso em: 29 out. 2019.

SCARIOTTO, Mônica Carminati. ESTUDOS DOS PARÂMETROS PARA ELETROFIAÇÃO DE ECOVIO®/PCL CONTENDO CARVÃO MODIFICADO NA ADSORÇÃO DE TETRACICLINA. 2018. 62 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Ciências Ambientais, Centro de Engennharias e Ciências Exatas, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2018.

CARVALHO, Bruno Marques. Produção de nanofibras a base de Ecovio® associadas ao fármaco aceclofenaco e seu estudo de liberação in vitro. 2019. 85 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Química, Centro de Engennharias e Ciências Exatas, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2019.

Morais, J. P. S., Rosa, M. F., Souza Filho, M. S. M., Nascimento, L. D., Nascimento, D. M., Cassales, A. R., 2013. Extraction and characterization of nanocellulose structures from raw cotton linter. Carbohydrate Polymers. 91, 229–235.

Kargarzadeh, H., Ahmad, I., Abdullah, I., Dufresne, A., Zainudin, S. Y., Sheltami, R. M., 2012. Effects of hydrolysis conditions on the morphology, crystallinity, and thermal stability of cellulose nanocrystals extracted from kenaf bast fibers. Cellulose. 19, 855–866.

Santos, R. M., Flauzino Neto, W. P., Silvério, H. A., Martins, D. F., Dantas, N. O., Pasquini, D., 2013. Cellulose nanocrystals from pineapple leaf, a new approach for thereuse of this agro-waste. Industrial Crops and Products. 50, 707–714.

Segal, L., Creely, J. J., Martin, A. E., & Conrad, C. M., 1959. An empirical method forestimating the degree of crystallinity of native cellulose using the X-raydiffractometer. Textile Research Journal. 29, 786–794.

Ditzel, F.I., Prestes, E., Carvallho, B.M., Demiate, I.M., Pinheiro, L.A., 2017. Nanocrystalline cellulose extracted from pine wood and corncob. Carbohydrate Polymers. 157, 1577–1585.

Silva, M. C., de Oliveira, S. V., Araújo, E. M. Propriedades mecânicas e térmicas de sistemas de PLA e PBAT/PLA. 2014. Revista Eletrônica de Materiais e Processos, v. 9, n. 2, 112–117.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n2-002

Refbacks

  • There are currently no refbacks.