Prevenção do tabagismo e o papel das escolas: um estudo de caso / Smoking prevention and the role of schools: a case study

Debora Ribeiro Maciel Porto, Gabriela Cappellari, Mygre Lopes da Silva, Patrícia Eveline dos Santos Roncato

Abstract


A prevenção do tabagismo pode ocorrer na escola, pois as políticas públicas de saúde afirmam que a escola é um espaço privilegiado para o desenvolvimento de ações promotoras, preventivas e de educação para a saúde. Assim, o objetivo deste artigo foi investigar se a Escola Pública Instituto Estadual de Educação Dr. Carlos Vidal de Oliveira, de Sant`Ana do Livramento-RS, possui ações de prevenção do tabagismo e compreender o papel da escola frente a implementação de programas de controle. A pesquisa caracteriza-se como pesquisa aplicada, exploratória, descritiva e estudo de caso. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas em profundidade com os professores do Instituto. Os resultados evidenciaram a percepção dos professores a respeito do papel da escola frente ao controle do tabagismo. Os entrevistados apontam que a escola possui o papel de esclarecer, comentar, orientar, falar sobre o assunto, sempre colocando em alerta sobre o mal de se consumir tabaco, destacando a importância da prevenção do tabagismo. Os dados demonstram também que a escola faz um trabalho informativo acerca da temática quando surge algum problema relacionado, realizando poucos trabalhos preventivos e educativos.


Keywords


Prevenção. Tabagismo. Escola Pública.

References


ALBUQUERQUE, Irineu Lima. O professor e seu papel social. Revista Brasileira de Promoção à Saúde. v.17, n.4. p. 206-210, 2004. Disponível em:. Acesso em: 03 mai. 2017.

ACHUTTI, Aloyzio Cechela; ROSITO, Mhe; ACHUTTI, Var. Tabagismo. In: Duncan BB, Schmidt MI, Giugliani ERJ. Medicina ambulatorial: Condutas de atenção primária baseadas em evidências. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed; p. 533-538. 2006.

ARAÚJO, Alberto José de. Alcóol, Tabaco e Maconha: Drogas Pediátricas, Dr. João Paulo Becker Lotufo,2016. Disponível em:. Acesso em: 03 mai. 2018.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa, 1977.

BRASIL.Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

______. Apresentação e orientações técnicas. Instituto Nacional de Câncer. Parece inofensivo, mas fumar narguilé e como fumar 100 cigarros. Brasília, 2013.

______. Décima Revisão da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID-10–1997). Disponível em:. Acesso em: 04 abr. 2017.

______. Lei nº 9.294, de 15 de julho de 1996. Dispõe sobre as restrições ao uso e à propaganda de produtos fumígeros, bebidas alcoólicas, medicamentos, terapias e defensivos agrícolas, nos termos do § 4° do art. 220 da Constituição Federal. Brasília, 15 de julho de 1996. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2017.

______.Lei n.º 8.069, de 13 julho 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília, 13 de julho de 1990; 169º da Independência e 102º da República. Disponível em: .Acesso em: 28 abr. 2017.

______.Lei n°7.488, de 11 de junho de 1986. Disponível em: .Acesso em: 28 abr. 2017.

______. LDB (1996),Lei de diretrizes e bases da educação nacional. 5ed. Brasília: Câmara dos Deputados, 2010. Disponível em:. Acesso em: 27 mai.2017.

______. Ministério da Justiça. Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Brasília (DF), 1990.

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica.Instrutivo PSE / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Brasília, 2011. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2017.

______. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.MDIC, 2017. Disponível em: . Acesso em: 25 mai.2017.

______. Presidência da República. Decreto nº 6.286, de 5 de dezembro de 2007. Brasília, DF, 2007.

BOEIRA, Sérgio Luís. Atrás da cortina de fumaça: tabaco, tabagismo e meio ambiente: estratégias da indústria e dilemas da crítica. Itajaí: Editora Univali, 2002. Disponível em: .Acesso em: 20 mai. 2017.

______. Indústria do tabaco e cidadania. Revista de Administração Empresarial. vol.46. n. 3, Univali, 2006. Disponível em: .Acesso em 21 mai. 2017.

BURITI, Elizangela Paulino da Silva. O Problema da Droga na Escola: prevenção, uma intervenção necessária. Revista Interface. Janeiro a julho, 2015.Disponível em: . Acesso em: 12 mai. 2017.

CARVALHO, Cleide Regina da Silva. “O Instituto Nacional do câncer e o Controle do Tabagismo: uma análise da gestão federal do tratamento do tabagismo no SUS. 2009. Dissertação (Mestrado Profissional na Área de Política e Gestão em Ciência, Tecnologia e Inovação) Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública – ENSP – FIOCRUZ. Disponível em:

. Acesso em: 12 mai. 2017.

ELMÔR, Maísa Rose Domenico. Tabagismo sob a ótica da promoção da saúde: reflexões do professor sobre a sua prática.2009. Tese (Doutorado de Faculdade de Saúde Pública-USP). Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2018.

FERREIRA, Izabel Do Rocio Costa et al. Diplomas Normativos do Programa Saúde na Escola: Análise de Conteúdo associada à ferramenta ATLASTI. Ciência & Saúde Coletiva, 2012. Disponível em: . Acesso em: 15 mai. 2017.

FIGUEIREDO, Valeska Carvalho et al. ERICA: prevalência de tabagismo em adolescentes brasileiros. Revista Saúde Pública, 2016. Disponível em: .Acesso em: 16 mai. 2017.

______. Um panorama do tabagismo em 16 capitais brasileiras e Distrito Federal: tendências e heterogeneidades. 2007. Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Disponível em: Acesso em: 22 mai. 2017.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

______. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

HARADA, Jorge. Introdução. In: Sociedade Brasileira de Pediatria. Escola Promotora de Saúde. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Pediatria; 2003. Disponível em: . Acesso em: 01 jun. 2017.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa nacional de saúde escolar: 2012. Coordenação de População e Indicadores Sociais. – Rio de Janeiro, p.132, 2013. Disponível em:< file:///F:/pense%202012.pdf>. Acesso em: 18 mai. 2017.

______. Pesquisa nacional de saúde escolar: 2015. Coordenação de População e Indicadores Sociais. - Rio de Janeiro, p. 132, 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 mai. 2017.

INSTITUTO NACIOANAL DO CÂNCER José Alencar Gomes da Silva. EAD Saber Saúde.2017. Disponível em: . Acesso em: 25mai. 2017.

______. Tabagismo um grave problema de saúde pública. Rio de Janeiro: INCA, 2007. Disponível em: < http://www1.inca.gov.br/inca/Arquivos/t_Tabagismo.pdf >. Acesso em: 25mai. 2017.

______. Dia Mundial Sem Tabaco. Disponível em: . Acesso em: 25mai. 2017.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA E APLICADA – IPEA. Saúde. In Políticas Sociais – acompanhamento e análise, 2008. cap.5. Disponível em:. Acesso em: 10 mai. 2017.

ISAQUE, Elizângela. Tabaco: definição e histórico. Revista Medicando: saúde em movimento. v. 1, n. 4, abril, 2011. Disponível em:. Acesso em: 10 mai. 2017.

MACEDO, Manuel; PRECIOSO, José. Evolução da epidemia tabágica em adolescentes portugueses escolarizados e vias para o seu controle – uma análise baseada nos dados do Health Behaviour in School – AgedChildren (HBSC). Rev. Portuguesa de Pneumologia. v.12, n.5, p.525-538, Set./Out., 2006. Disponível em:< http://www.scielo.gpeari.mctes.pt/pdf/pne/v12n5/v12n5a03.pdf>. Acesso em: 23 mai. 2017.

MALCON, Maura; MENEZES, Ana Maria Baptista. Tabagismo na adolescência. Pediatria. São Paulo. v. 24, n.3/4, p.81-82, 2002. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

MARTINS, Gilberto de Andrade; THEÓPHILO, Carlos Renato. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. 2. Ed. São Paulo: Editora Atlas, 2009.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 6ª ed. São Paulo, 2009.

NOGUEIRA, Katia Telles; FUMO, Cynthia Maria; SILVA, Mariano. Tabagismo em adolescentes numa escola da rede pública do estado do Rio de Janeiro. Revista Adolescência & Saúde. vol. n. 4. Dezembro. 2004. Disponível em:. Acesso em: 12 mai. 2017.

OMS - Organização Mundial da Saúde. Determinantes Sociais e Risco para a Saúde, Doenças Crônicas não transmissíveis e Saúde Mental. 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2018.

PEIXOTO, Sérgio Viana; FIRMO, Josélia Oliveira Araújo; LIMA COSTA, Maria Fernanda. Fatores associados ao índice de cessação do hábito de fumar em duas diferentes populações adultas (Projetos Bambuí e Belo Horizonte). Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 2007.

PASUCHA, Clamarta; OLIVEIRA, Margareth da Silva.Levantamento sobre o uso de drogas por estudantes do ensino médio: Uma revisão sistemática. Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS, Porto Alegre, RS, Brasil, 2014. Disponível em:. Acesso em: 18 mai. 2017.

ROSEMBERG, José. Nicotina, droga universal. São Paulo: SES/CVE, 2003. Disponível em: . Acesso em: 02 mai. 2017.

______. Nicotina: droga universal. Monografia. Produção Independente. São Paulo: 2004.

SAYÃO, Rosely. AQUINO, Júlio Groppa. Em Defesa da Escola. São Paulo: Papirus.2004. Disponível em: . Acesso em: 02 mai. 2018.

SAMPIERI, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos Fernandez; LUCIO, Pilar Baptista. Metodologia da pesquisa. 3 Ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

SANTOS, Boaventura Santos. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez, 1995.Disponível em: < http://docslide.com.br/documents/santosboaventura-de-souzapela-mao-de-alice-o-social-e-o-politico-na-pos-modernidade568b944ecde5c.html>. Acesso em: 02 mai. 2017.

SARGENT, James; DIFRANZA, Joseph.Controle de tabaco para os médicos que tratam deadolescentes .Atlanta, v. 53, n. 2, p. 102-123, mar/abr 2003. Disponível em: . Acesso: 25 mai. 2017.

SILVEIRA, Rogério Leandro Lima Da. A produção da periferia urbana em Santa Cruz do Sul / RS: o lugar dos safristas na terra do fumo. Florianópolis, 1997. Dissertação (Mestrado em Geografia).

SILVA, Mygre Lopes da et al. Análise das práticas anticompetitivas notificadas ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).Revista Diálogos Interdisciplinares, v. 5, n. 2, 2016.

SILVA, Vera Luiza da Costa. Uso e controle do tabagismo: determinantes do consumo, estratégias de intervenção e papel da indústria do fumo. In BRASIL, Ministério da Saúde. Brasília: p. 29, 2004.

SOUZA, Eduardo Luiz; DIAS, Elizana Moreira. Benefícios ambientais e em saúde da Lei paulista antifumo – Lei estadual 13.541/09. Revista Internacional de Direito e Cidadania, n. 10, p. 55-61, junho, 2011.

VERGARA, Sylvia Constant. Métodos de pesquisa em administração. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

______. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

VILHENA, Tania Regina Ferreira. Fatores que influenciam o tabagismo entre adolescentes no município de Macapá. AP UNIFAP, 2013. Disponível em: . Acesso em: 05 mai. 2017.

VOGT, Olgario Paulo. A produção de fumo em Santa Cruz do Sul – RS, 1849-1993. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 1997.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.