Growth of forest seedlings submitted to fertilization with swine wastewater / Crescimento de mudas florestais submetidas à diferentes dosagens de adubação com água residuária da suinocultura

Juliano Cordeiro, Lucas Rafeal Sanchez, William Renan Piva dos Santos, Robson Fernando Missio, Ronaldo Juliano Pavlak

Abstract


From an economic point of view, swine stands out as an important exploitation of brazilian livestock farming, promoting employment and income generation in rural areas. However, this activity becomes environmentally problematic because it produces large quantities of swine wastewater (ars), but has potential to be used as fertilizer. The present work had as objective to determine the dose of ars that would best provides increment of height and diameter in seedlings of luehea divaricata mart. & zucc. (malvaceae). The experimental design was randomized blocks with four replications and four seedlings per plot totaling 80 seedlings. each plot received the following ars doses: 0, 12.5, 25, 37.5 and 50 m3 ha-1. the results confirmed statistical differences between the average height of the seedlings in relation to the applied doses. The plants that received doses of 50 m3 ha-1 presented higher average and maximum value of diametric growth and height. The application of ars showed positive results in the fertilization of tree seedlings, besides allowing a further route for the destination of this residue contributing to the reduction of environmental risks caused by its irregular destination.

Keywords


organic fertilization, wastewater, native species, forest recovery.

Full Text:

PDF

References


ARAUJO, G. V. et al. Efeitos da adubação foliar e do uso de efluentes de biodigestores em diferentes concentrações no desenvolvimento de espécies nativas. In: VIII SECIAGRA - CONGRESSO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DA UNIOESTE, 2016, Marechal Cândido Rondon - PR. Anais... Marechal Cândido Rondon: Unioeste, 2011, p. 78-80.

BATISTA, R. O.; MARTINEZ, M. A.; PAIVA, H.N.; CECON, P. R. Efeito da água residuária da suinocultura no desenvolvimento e qualidade de mudas de Eucalyptus urophylla produzidas em substrato de resíduos sólidos urbanos. Revista Ambiente & Água, v. 8, p. 180-191, 2013.

BATISTA, R. O.; MARTINEZ, M. A.; PAIVA, H.N.; CECON, P. R. O efeito da água residuária da suinocultura no desenvolvimento e qualidade de mudas de Eucalyptus urophylla. Ciência Florestal (UFSM. Impresso), v. 24, p. 127-135, 2014.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). Resolução n° 420, de 28 de dezembro de 2009. Critérios e valores orientadores de qualidade do solo quanto à presença de sustâncias químicas. Diário Oficial da União. Brasília, 20 de Dezembro de 2009.

CABRAL, J. R.; FREITAS, P. S. L. DE; REZENDE, R.; MUNIZ, A. S.; BERTONHA, A. Impacto da água residuária de suinocultura no solo e na produção de capim-elefante. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental-Agriambi, v. 15, n. 8, 2011.

CARVALHO, P. E. R. Açoita-Cavalo (Luehea divaricata). Colombo: Embrapa Florestas, 2008. 9 p. (Embrapa Florestas. Circular técnica, 147).

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AROPECUÁRIA – EMPRAPA - Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos. Mapa de solos do Estado do Paraná. Rio de Janeiro: Embrapa Solos. 2007. (Embrapa Solos. Documentos, n. 96). Disponível em < http://www.cnps.embrapa.br/solosbr/publicacao.html>. Acesso em 20 jul. 2017.

FERREIRA, D. F. SISVAR: um programa para análises e ensino de estatística. Revista Symposium (Lavras), v. 6, p. 36-41, 2008.

FERRETI, A.; BORGES C.; BRITEZ R. Os estados da Mata Atlântica. Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), 2006, 19 p. Disponível em < www.apremavi.org.br/download.php?codigoArquivo=91 >. Acesso em: 08 ago. 2017.

GERVÁSIO, E. W. Prognóstico da Suinocultura Paranaense e Brasil. 2014. Disponível em:< http://www.agricultura.pr.gov.br/arquivos/File/deral/Prognosticos/suinocultura_2013_14.pdf>. Acesso em 06 de out. 2017.

GONÇALVES R. A. B. Diagnóstico da aplicação de águas residuárias da suinocultura na cafeicultura irrigada das regiões do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba-MG. Viçosa: UFV, 2002. 65p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, 2002.

INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ - IAPAR. Cartas climáticas – médias históricas. Disponível em: < http://www.iapar.br/arquivos/Image/monitoramento/Medias_Historicas/Palotina.htm>. Acesso em 15 de jul. 2017.

KONZEN, E. A.; PEREIRA FILHO, I.A.; BAHIA FILHO, A.F.C.; PEREIRA, F.A. Manejo do esterco líquido de suínos e sua utilização na adubação do milho. Circular Técnica, 25. Sete Lagoa: EMBRAPA- CNPMS, 1997. 31p.

KUNZ, A.; HIGARASHI, M. M.; OLIVEIRA, P. A. de. Tecnologias de manejo e tratamento de dejetos de suínos estudadas no Brasil. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v. 22, n. 3, p. 651-665, 2005.

MAACK, R. Geografia física do Estado do Paraná. 2. ed. Rio de Janeiro: José Olympio / Sec. da cultura e do esporte do Governo do Estado do Paraná, 1981. 450 p.

MATOS, A.T.; SEDIYAMA, M.A.N.; FREITAS, S.P.; VIDIGAL, S.M.; GARCIA, N.C.P. Características químicas e microbiológicas do solo influenciadas pela aplicação de dejetos líquidos de suínos. Revista Ceres, Viçosa-MG, v.44, n.254, p.399-410, 1997.

MEIRA, D.; RUBIN, H. M.; BORDIN, R.; DAGIOS, R. F.; MEIER, C.; AGUIR, A. C. M.; CANTARELLI, E. B. Avaliação de diferentes substratos no desenvolvimento inicial de viveiro do angico vermelho (Anadenanthera macrocarpa). Revista Cultivando o Saber, v. 10, p. 90-96, 2017.

MINEROPAR – MINERAIS DO PARANÁ S.A. 2001. Atlas geológico do Estado do Paraná. Curitiba: DNPM – MINEROPAR. 325 p.

MIYAZAWA, M.; BARBOSA, G. M. Dejeto líquido de suíno como fertilizante orgânico: método simplificado. Boletim Técnico. n. 84. Londrina: IAPAR, 2015. 26 p.

MOREIRA, D. A.; SOUZA, J. A. R.; CARVALHO, W. B.; CARVALHO, C. V. M. In: XXV CONIRD – XXV CONGRESSO NACIONAL DE IRRIGAÇÃO E DRENAGEM, 2015, São Cristóvão, CE. Anais... São Cristóvão: UFS, 2015, p. 159-164.

NOGUEIRA, C. C. P. & SILVA, I. J. O. Aplicação de águas residuárias de suinocultura na irrigação. Thesis. São Paulo. v. 6, p. 18-29, 2006.

OLIVEIRA, R. A.; FREITAS, W. S.; GALVÃO, J. C. C.; PINTO, F. A.; CECON, P. R. Efeito da aplicação de águas residuárias de suinocultura nas características nutricionais do milho. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v.3, n.3, p.357-369, 2004.

PARANÁ. Instrução Normativa 105.006, de 15 de setembro de 2004. Anexo 6 - Aplicação de dejetos de suínos no solo para fins agrícolas. 5 p. Instituto Ambiental do Paraná. Disponível em < http://www.iap.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=248>. Acesso em 03 de nov. 2017.

PARIZOTTO, A. A.; BISOGNIN, J. V.; LORBEN, F.; LIRA, J. L.; LIMBERGER, L.; FOWLER, R. B. & CHAVES, I. C. S. Cartilha para Licenciamento Ambiental. IAP – Instituto Ambiental do Paraná. 16 p. Disponível em < http://www.iap.pr.gov.br/arquivos/File/Atividades/cartilha_suino.pdf>. Acesso em 06 de out. 2017.

PELISSARI, R. A. Z.; SAMPAIO, S. C.; GOMES, S. D.; CREPALLI, M. S. Lodo têxtil e água residuária da suinocultura na produção de mudas de Eucalyptus grandis (W. Hill ex Maiden). Engenharia Agrícola. v. 29, n. 2, p. 288-300, 2009.

PEREIRA, J. S.; RODRIGUES, S. C. Crescimento de espécies arbóreas utilizadas na recuperação de área degradada. Caminhos de Geografia, v. 13, n. 41, p.102-110, 2012.

SCHEER, M. B.; CARNEIRO, C.; BRESSAN, O. A.; SANTOS, K. G. Crescimento inicial de quatro espécies florestais nativas em área degradada com diferentes níveis de calagem e de adubação. Revista Floresta, Curitiba, PR, v. 47, p. 279-287, 2017.

SEIDEL, E. P.; GONÇALVES JÚNIOR, A. C.; VANIN, L. S.; SCHWANTES, D. NACKE, H. Aplicação de dejetos de suínos na cultura de milho cultivado em sistema de plantio direto. Acta Scientiarum. Technology, v.32, p.113-117, 2010.

SOUZA, C. A. M.; OLIVEIRA, R. B.; LIMA, J. S. S.; MARTINS FILHO, S. Crescimento em campo de espécies florestais em diferentes condições de adubações. Ciência Florestal, v. 16, p. 243-249, 2006.

SOUZA, J. A. R.; MOREIRA, D. A. Efeitos do uso da água residuária da

suinocultura na condutividade elétrica e hidráulica do solo. Engenharia Ambiental, v.

, p. 134-143, 2010.

ZIMMERMANN, F. J. P. Estatística aplicada à pesquisa agrícola. 2. ed. Brasília: Embrapa, 2014. 582 p.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.