Caracterização e dinâmica do emprego no setor de energia renovável no Brasil / Characterization and dynamics of employment in the renewable energy sector in Brazil

Luiz Henrique Bispo Santos, Stela Luiza de Mattos Ansanelli, Luana da Silva Ribeiro, Leandro Pereira Morais

Abstract


Em tempos recentes a preocupação com o meio ambiente ampliou o foco sobre a possibilidade de uma mudança no padrão de produção de energia, da qual a economia mundial é dependente. Estudos realizados pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) evidenciaram que esta mudança, com foco em energia renovável, beneficiaria o mercado de trabalho, gerando os chamados empregos verdes. O presente artigo se propõe a analisar qualitativa e quantitativamente os empregos gerados pelo setor de energia renovável, bem como verificar de que modo ocorre sua variação pelo território brasileiro através do modelo shif-share. Para isto, utilizaram-se dados coletados da base do Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE), durante o período de 2007 a 2015. Dentre os resultados obtidos verificou-se que, apesar da maior parte destes empregos estarem localizados no Sudeste, regiões economicamente periféricas como Norte e Centro-Oeste têm contribuído de forma substancial para a evolução desses empregos no país. A principal influência da dinâmica desses empregos é setorial.


Keywords


empregos verdes; energias renováveis; regiões brasileiras; shift-share

References


ANDRADE, T. A. Aplicação do método estrutural - diferencial: comentário. Revista Brasileira de Economia, v. 34, p. 439-444, 1980.

ANP- Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis, 2017. Disponivelem . Acesso em: setembro de 2017.

ANSANELLI, S. L. M.; SANTOS, L. H. B. Mercado de trabalho e meio ambiente noBrasil: a caminho do emprego verde? Economia Ensaios, v. 31, p. 231-254, 2016.

BAKKER, L. YOUNG, C. Caracterização do Emprego verde no Brasil. Encontro Nacional da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica. Rio de Janeiro-RJ. 2011.

BARROS, V. Desenvolvimento de competências para o emprego verde na agricultura no Brasil. Revistameioambiente e sustentabilidade. UFPR.Curitiba-PR. 2017.

BETINI, R. Development with Green job, renewable energy and sustainability and Power quality. In: International Conference on renewable energies and power quality, Bilbao, Spain, march 2013.

CAÇADOR, S.B.; MONTE, E. Z.2013. Crescimento do emprego no Espírito Santo: uma análise shift-share (2001-2010).Pesquisa e Debate, v. 24, n.2 (44), pag. 197-219.

CONSOLI, D. MARIN, G. MARZUCCHI, A. VONA, F. “Do Green Jobs differ from non-green jobs in terms of skills and human capital?” In: Research Policy. Policy and management studies of science, technology and innovation.Vol 38. Elsevier. 2016.

Empresa de Energia Elétrica. EPE, 2011. INFORME À IMPRENSA Plano Decenal de Expansão de Energia – PDE 2020. Disponível em: Acesso em abr. de 2017.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬

_____, 2016. Relatório Síntese. Disponível em: Acesso em abr. de 2017.

___________________________. Matriz energética e elétrica brasileira. Disponível em: . Rio de Janeiro. RJ.

ESTEBAN-MARQUILLAS J. M. Reinterpretationof Shift-Share Analysis,1972.Regional Science and Urban Economics.[S.l.], v. 2, n. 3, p. 249-55.

GOLDEMBERG J. The Case for renewable Energy.Renewables 2004 Conference. Bonn. Disponível em: . Acesso em mai. 2017.

HONGTAO, Y. YUAN, L. Green economy in China: Regional Variations and policy drivers. Global Environmental Change. Elsevier. 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Disponível em: . Acesso em abr. de 2017.

IRENA. International Renewable Energy Agency, 2017. Renewable Energy andJobsDisponível em Acesso em jun. 2017.

KON, A.; SUGAHARA, C. Sustentabilidade e empregos verdes no Brasil. Curitiba: Editora APPRIS, 2012.

LUCON, O. ; GOLDEMBERG. J. Crise financeira, energia e sustentabilidade no Brasil. Estudos Avançados, v.23, n.65, p.121-130, 2009.

MENEGUIN, F. Emprego verde e Inclusão Social. Núcleo de Estudos e Pesquisas. Consultoria Legislativa. Senado Federal. Brasília. 2012.

MONTE, P. A., SILVA, J. A. R., GONÇALVES, M. F. 2013 A Dinâmica do Emprego na Região Nordeste no Período 2000 a 2009. RevistaEconômicadoNordeste, v.44, n.1, pag. 9-26.

Montt, G.; Maitre, N.; Amo-Agyei, S. 2018. The transition in play: Worldwide employment trends in the electricity sector, Research Department Working Paper No. 28 (Geneva, ILO).

MTE. Ministério do Trabalho e do Emprego:Disponível emAcesso em 01 de abril de 2017.

OCDE - Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. A Caminho do

Crescimento Verde: Um Sumário para os Decisores Políticos. Paris, 2011. Disponível

em: . Acesso em maio de 2017.

OIT – Organização Internacional do Trabalho Escritório no Brasil. Programa Empregos Verdes OIT. 2009a.

OIT – Organização Internacional do Trabalho Escritório no Brasil. Empregos Verdes no Brasil: quantos são, onde estão e como evoluirão nos próximos anos. 2009b.

OIT. Le programme de l'OITpourlesemploisverts. Description de l'organisation. Genebra: Oficina Internacional do Trabalho, 2016. Disponível em: http://www. ilo.org/global/topics/green-jobs/WCMS_344815/lang--fr/index.htm.

OIT. Promover la seguridad y la salud en una economía verde. Genebra: Oficina Internacional del Trabajo, 2012. Disponível em: http://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/@ed_protect/@protrav/@safework/documents/presentation/wcms_178180.pdf.

OLIVEIRA, F. CECATO, M. Trabalho decente e emprego verde: uma análise a luz do caráter pluridimensional da sustentabilidade. Revista de Direito e Sustentabilidade. UFPR. Curitiba-PR. 2016.

TOLMASQUIM, M. T., Energia Renovável: hidráulica, biomassa, eólica, solar e oceânica. Empresa de Pesquisa em energia. 2016

United Nations Environment Programme.UNEP. 2008. Background Paper on Green Jobs.

UNEP.Towards a green economy, pathways to sustainable development and poverty erradication.2011. Disponível em: . Acesso em: abril de 2017.

SILVA, J. A. R., MONTE, P. A., 2011. Dinâmica regional e setorial do emprego no Brasil: 1997 a 2007. Revista de Economia, v. 37, n. 2 (ano 35), p.80-108, maio/ago.

SIMAS, M. PACCA, S.Energia Eólica, geração de empregos e desenvolvimento sustentável. Estudos avançados. vol.27 n.77. São Paulo. 2013.

STRAPASSON, A.B.JOB,L.C.M. de A. Etanol, meio ambiente e tecnologia: reflexões sobre a crise brasileira. Revista de política agrícola, v.3, n.3, 2006.

TOURKOLIAS, C. MIRASGEDIS, S. Quantification and monetizacion of employment benefits associated with renewable energy technologies in Greece. Renewable and Sustainable Energy Reviews.p. 2877- 2886.Elsevier. 2011.

PNUMA, OIT, OIE, CSI. Empregos Verdes: Trabalho decente em um Mundo Sustentável e com Baixas Emissões de Carbono. Brasília, setembro. 2008.

WESO. World Employment and Social Outlook 2018:Greening With Jobs. InternacionalLabour Office. Geneva. 2018.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.