Encurtamento da cadeia produtiva do frango por meio da evolução do ganho de peso diário (GPD) / Chicken production chain shortening through the evolution of daily weight gain (DWG)

Adavilson Piquetti, Cristina Carmen Grainer, Naiane Modri Fuzinatto, César Augustus Winck

Abstract


O presente artigo busca evidenciar o tempo de encurtamento decorrido da evolução de ganho de peso diário (GPD) na cadeia produtiva de frangos de corte em uma cooperativa de produção no oeste do estado de Santa Catarina, além de verificar quais os impactos ocasionados por este encurtamento na referida cadeia. A região do oeste catarinense é atualmente o segundo maior produtor e exportador de carnes de frango, considerando mercado interno e externo. A excelência desta região nesse ramo se deve à elevada capacidade de adaptação às exigências mercadológicas e ao alto índice de aprendizado dos envolvidos neste ramo do agronegócio. Neste contexto, o estudo dos elos da cadeia produtiva de frango é de alta importância para a determinação do possível encurtamento no elo destinado à engorda das aves. De acordo com os dados levantados com a cooperativa em estudo, a cadeia produtiva possui um período de alojamento de 45 dias para os machos e 47 dias para as fêmeas. Após as análises realizadas concluiu-se que, devido a evolução no GPD, este período de alojamento passou a ser 44,3 dias para os machos e 45,9 para as fêmeas. Esta redução de tempo não apresentou nenhuma correlação com a conversão alimentar, que permaneceu sem alterações significativas. Desta forma, o encurtamento na cadeia proporcionou um ganho financeiro para a cooperativa visto que ocasionou um aumento de produtividade de 4.258.849 machos e 8.372.597 fêmeas no período de um ano, elevando assim o poder de comercialização da empresa.


Keywords


Cadeia produtiva do frango; encurtamento de cadeia; ganho de peso diário

References


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROTEÍNA ANIMAL. Relatório Anual 2016.Disponível em:. Acesso em: 19. Ago. 2016.

BAPTISTA, J.A.A. Nível de conhecimento sobre o protocolo de Kyoto pelas empresas componentes do índice de sustentabilidade empresarial da Bovespa.2009. 148 p. Dissertação do Mestrado em administração da Universidade municipal de São Caetano do Sul, 2009.

BELIK, W. Agroindústrias e política agroindustrial no Brasil. In: RAMOS, P. (org.) Dimensões do Agronegócio Brasileiro: políticas, instituições e perspectivas. Brasília: MDA, 2007, pp. 141-170.

CANEVER, M.D.; TALAMINI, D.J.; CAMPOS, A. C.; SANTOS FILHO, J. I. A Cadeia produtiva de frango de corte no Brasil e na Argentina. Concórdia: EMBRAPA-CNPSA, 1997.

CASTRO, A. M. G.; LIMA, S. M. V.; CRISTO, C. M. P. N. Cadeia produtiva: marco conceitual para apoiar a prospecção tecnológica. In: SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA, 12., 2002, Salvador. Anais... Salvador, 2002. 1 CD-ROM.

ESPÍNDOLA, C. J. A cadeia produtiva do frango de corte na América do Sul: considerações preliminares. In: 12º Encontro de Geógrafos da América Latina, 03 e 07 de abril de 2009, Montevidéu, Uruguai. Disponível em: . Acesso em: 19. Ago. 2016.

FARINA, E. M. Q.; NUNES, R. Desempenho do agronegócio no comércio exterior e governança nos sistemas agroindustriais das carnes de suínos e das carnes bovinas. 2003. Disponível em: .Acesso em: 29. Ago. 2016.

FARINA, E. M. Q.; ZYLBERSZTAJN, D. Competitividade e Organizações das cadeias Agroindustriais. Costa Rica Instituto Interamericano de Cooperação para a agricultura, 1994. Disponível em:. Acesso em: 19. Ago. 2016.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Avicultura catarinense é responsável

por 17,63% do total de abate de frangos de corte do Brasil. 31 Dez.2013. Disponível em: . Acesso em: 19. Ago. 2016.

LAMBERT, R.; COOPER, M.; PAGH, C. Supply chain management: implementation issues and research opportunities. The International Journal of Logistics Management, v. 9, n. 2, p. 1-9, 1998. Disponívelem: .Acessoem: 19. Ago. 2016

MARTINS, F. M.; TALAMINI, D. J. D; NOVAES, M..Avicultura: situação e perspectivas brasileira e mundial. Embrapa 2006.

MATTAR, F. N. Pesquisa de Marketing: metodologia e planejamento. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2005.

MICHELS, I. L.; GORDIN, M. H. O. Avicultura. Campo Grande- MS: UFMS, 2004. Coleção de cadeias produtivas do Mato Grosso do Sul. Disponível em: . Acesso em: 19. Ago. 2016.

SANTOS, C. Estatística descritiva: Manual de auto-aprendizagem. Lisboa, Edições Sílabo, 2007.

UNIÃO BRASILEIRA DE AVICULTURA. O seu trabalho para os bons negócios. Disponível em: . Acesso em: 19. Ago. 2016

UNITED STATES DEPARTMENT OF AGRICULTURE. Brazil 2016 Poultry and Products Annual Report.2016. Disponível em: . Acesso em: 04 Set. 2016.

ZAHERA, D.; MOHAMMED, B.; ZAKI, S. The performance of intelligent packaging in the planning of poultry supply chain.Disponível em: Acesso em: 29. Ago. 2016

ZYLBERSZTAJN, D. Estruturas de governança e coordenação do agribussiness: uma aplicação da nova economia das instituições. Tese de livre Docência, Departamento de Administração. FEA/USP, 238 p. 1995. Disponível em: . Acesso em: 19. Ago. 2016


Refbacks

  • There are currently no refbacks.