Comportamento de compra e consumo de produtos de moda da geração Z / Behavior of purchase na consumpion of fashion produtos of genation Z

Silvana Saionara Gollo, Angelita Freitas da Silva, Keila Cristina da Rosa, Jeferson Bottoni

Abstract


A Geração Z é um dos grandes desafios do marketing no varejo de moda, por estar representada por consumidores com comportamento diferenciado, já que  nasceram em um mundo digital. O presente artigo tem como objetivo analisar o comportamento dos consumidores de moda da Geração Z e realizar proposições à formulação de estratégias de marketing no varejo de moda. Para tanto, realizou-se uma  pesquisa exploratória, com abordagem quantitativa. Na coleta de dados utilizou-se o Método Survey, com a aplicação de questionário estruturado, a uma amostra de 86 consumidores, entre 13 a 24 anos de um município do Rio Grande do Sul. Os resultados apontam que a Geração Z possui maior interesse em filmes e séries, cinema, música, redes sociais, leituras, moda e esportes.   Se consideram conectados, comunicativos, modernos e intelectuais. Se comunicam em redes sociais, seguem os influenciadores digitais no youtube e blogs, acessam  sites e utilizam o mobile para compras online. Quando o assunto é moda, a maioria se considera moderno, despojado, inovador e possuem um estilo próprio de se vestir. Seus membros são ecléticos e gostam de usar peças não combinadas, valorizando a praticidade e conforto e roupas que possam ser usadas a qualquer hora, num estilo casual e esportivo. Para eles, não importa o tamanho, a raça e o gênero, querem ver todos representados nas coleções. Para a Geração Z atendimento, preço, qualidade e exclusividade de produtos são os atributos considerados mais importantes no processo de decisão de compra de produtos da moda.

 

 


Keywords


Comportamento do consumidor; Geração Z; Varejo de moda

References


Bassiouni, D.H; Hackley, C. (2014). Generation Z' children's adaptation to digital consumer culture: A critical literature review. Journal of Customer Behaviour, 13 (2) (2014), pp. 113-133

Costa, E. F. (2011). Comparador de Moda. Ed. Senac São Paulo.

Costa, L. F. Lúdico: a aplicação de uma tendência comportamental em uma coleção de moda. Colóquio de Moda 2016. Disponível em: http://www.coloquiomoda.com.br/anais/ . Acessado em : 29/05/2018.

Cerreta, S. B.; Froemming, L. M. (2018). Geração Z: Compreendendo os Hábitos de Consumo da Geração Emergente. Disponível em: https://repositorio.unp.br/index.php/raunp/article/view/70 .Acessado em: 15/03/2018

Criteo Shopper Story (2017). Relatório sobre a Geração Z. Disponível em: http://www.criteo.com/br/wp-content/uploads/sites/5/2018/08/18-GenZ-Report-BR.pdf, Acesso em 24 de junho de 2019.

Crieto (2018). Como se expressa a geração Z: o que ela quer da moda. Disponível em: https://www.criteo.com/br/insights/como-se-expressa-a-geracao-z-o-que-ela-quer. Acesso em 24 de junho de 2019.

Damasceno, A. C. B. D.; Macedo, A. A.; Almeida, R. C. S. Slow fashion x fast fashion como estratégia de venda, estudo de caso: Rvinte. Disponível em: http://www.coloquiomoda.com.br/anais/Coloquio%20de%20moda%20-%202016/COMUNICACAO-ORAL/CO-05-Marketing/CO-05-SLOW-FASHION-X-FAST-FASHION-COMO-ESTRATEGIAS-DE-VENDA-Estudo-de-caso-Rvinte.pdf. Acesso em: 08 junho de 2018.

Fister-Gale, S. Forget millennials: Are you ready for Generation Z? (2015). Disponível em: http://eds.b.ebscohost.com.proxy.lnu.se/eds/pdfviewer/pdfviewer?sid=1587bc3d-0f9d–48d2-bfcee09ebe1f7223%40sessionmgr115&vid=10&hid=103. Acesso em: 27 de junho de 2019.

Flippin. C. S. (2017) Generation Z in the Workplace: New Book Offers a Practical Guide for Managing a New Era of Young Workers. Disponível em: https://candacesteeleflippin.com/generation-z-in-the-workplace/.

Frings, G. S. Do Conceito ao Consumidor. Ed: Porto Alegre: Bookman, 2012.

Hair Jr. J. F. et al. Fundamentos de pesquisa de marketing. Porto Alegre: Bookman, 2010.

IBGE. Censo Demográfico 2010. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/erechim/panorama. Acesso em: 18/03/2018.

IBGE. Projeções da População Brasileira. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao . Acesso em: 23 de junho de 2019.

Instituto By Brasil. (2018) Oportunidade de mercado: moda sem gênero. Disponível em: http://institutobybrasil.org.br/oportunidade-de-mercado-moda-sem-genero/. Acesso em: 19/06/2019.

Kotler, P.; Keller, K. (2012). Introdução ao Marketing., 12º ed., São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Las Casas, A. (2010). Administração de Marketing: Conceitos, Planejamento e Aplicações à Realidade Brasileira. São Paulo,Atlas.

Malhotra, n.K. (2011). Pesquisa de marketing: foco na decisão . 3. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Maestrelli, J. V.. (2018). Gerações Y e Z e os conflitos enfrentados no ambiente de trabalho. Congresso Internacional de Administração. Ponta Grossa, 13 a 17 de agosto.

Mccrindle, M. (2011). The ABC of the XYZ: Understanding global Generations. Sydney: UNSW Press.

Paget, N. Menswear and gender fluidity: Fashion fad or retail reality?.(2016) WGSN, 9 maio 2016. Disponível em: https://www.wgsn.com/blogs/gender-fluidity-in-fashion-menswear/. Acesso em: 28 de junho de 2019.

Pantano, E.; Priporas, C-V. (2016). The effect of mobile retailing on consumers' purchasing experiences: A dynamic perspective. Computers in Human Behavior, 61 p. 548-555.

Oliveira, S. (2011). Geração Y, ser potencial ou ser talento? Disponível em: http://integrareeditora.com.br/imp_dowload/n660mbwkv0_geracao_y_2_livreto.pdf (25 de setembro de 2013).

Perlin, R. L. & Kistmann, V. B. (2018). A percepção da moda sem gênero na visão do público. Estudos em Design. Revista (online). Rio de Janeiro: v. 26; n. 1, p. 5 – 28.

Posner, H. (2015).. Marketing de Moda. Ed;G. Gilli, Ltda, São Paulo.

Priporas, C-V; Stylos, N. Fotiadis, A.K. .Generation Z consumers' expectations of interactions in smart retailing: A future agenda Computers in Human Behavior. vol. 77, December. p. 374-381.

Revista Época. Geração Z será maioria em 2019: Nascidos a partir de 2001 ultrapassarão millennials, com impactos no consumo. Disponível em: https://epocanegocios.globo.com/Mundo/noticia/2018/08/geracao-z-sera-maioria-em-2019.html

Sebrae (2019). Varejo de moda: perspectivas para 2019. Disponível em http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/bis/saiba-quais-sao-as-perspectivas-para-o-varejo-da-moda-ate-2019,c37254843636b510VgnVCM1000004c00210aRCRD?origem=segmento&codSegmento=12 acessado em 26/06/2019.

Tapscott, D. (2010). A hora da geração digital: Como os jovens que cresceram usando a internet estão mudando tudo, das empresas aos governos. Rio de Janeiro: Agir Negócios.

Testoni, G. (2016). Tecnologia e gênero: o futuro aponta para a neutralidade. Ponto Eletrônico, 13 jan. 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n9-058.

Refbacks

  • There are currently no refbacks.