Pesquisa e extensão universitária como sustentação do ensino / Investigación y extensión universitaria como apoyo a la enseñanza

Maria Cristina Elyote Marques Santos, Paulo César Marques de Andrade Santos

Abstract


A legislação brasileira define que uma instituição de educação superior para ser considerada uma universidade deve garantir a indissociabilidade entre o Ensino, a Pesquisa e a Extensão universitária. Mas, como, na prática, as universidades brasileiras têm conseguido o entrelace desse tripé? O princípio a partir do qual as universidades existem, a indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão, as tem sustentado equitativamente? Três décadas da promulgação da Constituição Federal aos nossos dias, as Instituições de Ensino Superior desenvolveram mecanismos para viabilizar e harmonizar esses três percursos do cotidiano acadêmico em um só. No locus dessa discussão, apresenta-se o Núcleo de Pesquisa e Extensão Universitária (Nupe), do Departamento de Ciências Exatas e da Terra – Campus I, da Universidade do Estado da Bahia, cuja finalidade regimental é estruturar e coordenar as atividades de Pesquisa e Extensão, bem como, incentivar e divulgar a produção cientifica. O Nupe/DCET-I foi criado no ano de 2012 e desde então tem ampliado suas ações por meio do apoio às pesquisas e às atividades de Extensão do citado Departamento. Suas atividades são entendidas, legalmente, como a interação da universidade com a sociedade, a promoção e estímulo às atividades sócioculturais, a socialização do conhecimento acadêmico e a presença da Universidade no contexto histórico da sociedade, propiciando o exercício permanente da cidadania. A discussão é entender se o Núcleo de Pesquisa e Extensão do Departamento de Ciências Exatas e da Terra – I tem atendido à sua finalidade precípua de ser um espaço em que a teia formada pela Pesquisa e pela Extensão universitária dão sustentação ao Ensino. Deseja-se refletir sobre o Nupe/DCET - I, no sentido de perceber se o Nupe tem sido agente do ser/fazer-se instituição universitária para a Universidade do Estado da Bahia consolidar-se como tal. O trabalho, aqui apresentado, foi realizado a partir de pesquisa documental, bibliográfica e chega a conclusões de que o Nupe vem desenvolvendo seu papel institucional, mas que ainda há uma longa caminhada a ser perseguida em seu cotidiano no sentido de que ao entrelaçar a Pesquisa e a Extensão sustenta a Universidade apoiando o Ensino, de graduação e de Pós-graduação.

 


Keywords


Pesquisa; Extensão; Indissociabilidade; Universidade.

References


BERDUGO, I, ENSINO SUPERIOR, ano 16, nº 189, julho 2014, p.17.

CARNEIRO, M. Alves. LDB fácil: Leitura crítico-compreensiva, artigo a artigo. 23ed. Revista e ampliada – Petrópolis, RJ: Vozes 2015. BRASIL, Senado Federal.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DA REPÚBLICA DO BRASIL: Atualização automática das emendas constitucionais. Disponível em https://www.senado.leg.br/atividade/const/con1988/con1988_14.12.2017/CON1988.pdf. Acessado em 14 de agosto de 2018.

SANTOS, P.C.M.A., (2014) POLÍTICAS PÚBLICAS DE MOBILIDADE ACADÊMICA INTERNACIONAL: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO DO DIA A DIA DO ALUNO BRASILEIRO NA CIDADE DE LYON-FRANÇA. (Tese de doutorado).

SENADO FEDERAL. LDB - LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL: Atualizada até março de 2017 (Legislação avulsa) (Locais do Kindle 632-633). Senado Federal. Edição do Kindle.

UNEB, REGIMENTO GERAL DA UNEB. Aprovado pela Resolução CONSU nº864/2011 (D.O.E. 19/20-11-2011), homologada pelo Decreto nº 13.664, de 07-02-2012 (D.O.E. 08-02- 2012). Disponível em https://portal.uneb.br/transparencia/wpcontent/uploads/sites/93/2017/07/REGIMENTO-GERAL-DA-UNEB-2012.pdf Acessado em 12 de setembro de 2017.

______, RELATÓRIOS NUPE GERADOS A PARTIR DO SIP: 2012 – 2018. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n9-048

Refbacks

  • There are currently no refbacks.