A inovação do ensino com criação de “usinas virtuais” de energia por meio da eficientização de sistemas de iluminação pública / Innovation in teaching with the creation of virtual power plants through the improvement of efficiency on public lighting systems

Jorge de Lima Tostes, Thiago Oliveira Costa, João Vitor dos Reis Alves, Lauro Correa dos Santos Junior, Paulo de Lima Tostes, Carolina Gomes, Diorge de Souza Lima, Wellington da Silva Fonseca, Maria Emilia de Lima Tostes, Ubiratan Holanda Bezerra

Abstract


Atualmente, são utilizados diversos processos para a geração de energia elétrica, como por exemplo: usinas hidrelétricas, termoelétricas, nucleares, eólicas, solares, entre outras. Também, neste atual cenário, podem-se ressaltar as usinas virtuais, pois estas são responsáveis por disponibilizar energia por meio de ações de eficiência energética. Portanto, este artigo apresenta o direcionamento a esta forma de geração de energia, a qual fica disponibilizada, por alguma ação de eficiência energética, para outro uso na sociedade. A usina virtual apresentada neste trabalho é baseada em pesquisas de ações de eficiências no sistema nacional de iluminação pública por meio do uso de lâmpadas com maior índice de eficiência e maior vida útil, o que permite a disponibilidade de energia a outros setores, reduzindo gastos quanto a investimentos e melhorando os níveis de tensões do sistema elétrico. Com isso, pode-se considerar como uma usina geradora de energia.


Keywords


Eficiência Energética; Usina Virtual de Geração de Energia; Sistemas de iluminação pública

References


AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA (BRASIL). Atlas de energia elétrica do Brasil. Brasília: ANEEL, 2014. Acesso em:28/05/2017.

Eletrobras – Cadastro Nacional de iluminação Pública de 2003 – Departamento de Desenvolvimento de projetos Especiais, PROCEL, 2004.

FANATICOS POR LED. Cálculo de eficiência de lâmpadas. Disponível em: . Acesso em: 30/05/2017.

FRÓES DA SILVA, Lourenço Lustosa. “Iluminação Pública no Brasil: Aspectos Energéticos e Institucionais”. Dissertação de Mestrado, COPPE/UFRJ, M. Sc., Programa de Planejamento Energético, 2006.

FROÉS DA SILVA, Lourenço Lustosa. “Iluminação Pública no Brasil: Aspectos Energéticos e Institucionais”. Dissertação de Mestrado, COPPE/UFRJ, M.SC=c., Programa de Planejamento Energético, 2006.

KITLED. Luminárias para iluminação pública. Disponível em: . Acesso em: 01/06/2017.

MONTEIRO. M. V., “Fontes de Geração de Energia no Brasil: o Estudo da Relação entre as Fontes e suas Participações na Matriz Energética do País”. Acessado em: 28/05/2017.

RILDO CÉSAR DIAS ARRIFANO, “Análise do Papel dos Programas de Conservação de Energia no Mundo, no Brasil e no Estado do Pará, com Enfoque no Setor Industrial”, Dissertação de Mestrado, PPGEE/UFPA, 2006.

SCHWERTL, Simone Leal. Matemática básica.2. ed. Blumenau: Edifurb, 2010. 113 p, il.OSRAM. 4 Motivos para escolher a melhor Iluminação para a sua cidade. Disponível em: . Acesso em: 30/05/2017.

VEIGA PESSOA, Cristovão César. Manual de Iluminação Pública. Disponível em: .


Refbacks

  • There are currently no refbacks.