Desenvolvimento do agente inteligente: uma experiência com alunos do ensino fundamental I/Intelligent Agent Development: An Experience with Elementary Students I

Alessandro Silva Jesus, André Luiz Andrade Rezende, André Luiz Souza da Silva

Abstract


Este artigo tem como objetivo apresentar o processo de desenvolvimento do Agente Inteligente, produto necessário para a pesquisa sobre seu potencial para entendimento das dinâmicas socioespaciais. Para tanto, a solução geotecnológica, viabiliza o aluno conversar com o amigo virtual, possibilitando responder perguntas sobre elementos do espaço geográfico, sendo uma forma alternativa de tutoria. O projeto faz parte do grupo de pesquisa GEOTEC (Geotecnologias, Educação e Contemporaneidade) e o K-Lab – Laboratório Educacional, tem como objetivo a construção e melhorias de processos formativos e educacionais, através de elaboração, utilização e redimensionamento de técnicas, ações e processos tecnológicos, vivenciados na prática. Os pressupostos Metodológicos, explora a Pesquisa Colaborativa Aplicada, valorizando os processos participativos, incentivando a construção coletiva promovendo a troca de saberes e a construção de conhecimentos.


Keywords


Agente Inteligente, Base de Conhecimento, Dinâmicas Socioespaciais.

References


BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Repensando a Pesquisa Participante. São Paulo,Brasiliense, 1985.

REZENDE, A. L. A. ; SILVA, I. B. ; HETKOWISKI, T. M. ; Lucas, N.F.M. . K-ágora para além do bits e bytes: do entendimento do espaço ao letramento citadino junto aos alunos da rede pública da cidade de Salvador. In: Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação CONNEPI, 2016, Alagoas. K-ágora para além do bits e bytes: do entendimento do espaço ao letramento citadino junto aos alunos da rede pública da cidade de Salvador, 2016.

RICH, Elaine, KNIGHT, Kevin. Inteligência artificial. 2. Ed. São Paulo: Makron, 1994. 722p.

RUSSELL, Stuart J. Inteligência Artificial: tradução da segunda edição. Rio de Janeiro: Editora Elsevier, 2004.

SILVA, I. B. K-ágora como proposição geotecnológica para entendimento das dinâmicas socioespaciais. Relatório Técnico (Mestrado) – Universidade do Estado da Bahia, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n9-035

Refbacks

  • There are currently no refbacks.