Comunidades educadoras: perspectivas para a defesa do direito a educação / Educating communities: prospects for defending the right to education

Jardelino Menegat, Dirléia Fanfa Sarmento, Mary Rangel

Abstract


As reflexões ora apresentadas são decorrentes de uma pesquisa de cunho teórico, do tipo bibliográfico e documental, cuja problemática investigativa é o direito a educação e seus modos de efetivação em diversos contextos.  Faz um recorte no que denominamos como comunidade educadora, cuja gênese e construção é decorrente das reflexões oriundas da análise dos referenciais do ideário da cidade educadora e sociedade educadora, no âmbito internacional. No cerne dessa discussão está a perspectiva da educação como um direito e um processo que acontece em diferentes espaços, tempos e lugares, requerendo a cooperação e a corresponsabilidade de todos. A concepção que defendemos de comunidade educadora está em pensar e agir com e na comunidade, contemplando a participação de todos os moradores, contribuindo para que se tornem protagonistas no processo educativo das crianças, dos jovens e adultos que convivem nesse contexto. Para que essa inter-relação ocorra há desafios que se colocam as próprias comunidades educativas, sejam elas direcionadas à Educação Básica ou à Superior, tais como:  os modos de planejamento;  a organização e gestão dos processos e práticas educativas que nem sempre estão pautados pelos princípios da participação, da corresponsabilidade; as relações entre os diversos atores que compõem uma comunidade educativa, destacando-se em especial a relação professor-aluno e família e escola; a mobilização do querer individual e coletivo em prol de um objetivo comum; a superação das vaidades pessoais e as lutas pelo poder fundamentadas em interesses pessoais ou de pequenos grupos. A educação tem sido defendida e firmada como um direito de todas as pessoas, em vários dispositivos legais.

 


Keywords


Comunidades educadoras. Direito a educação. Interação Instituições educativas-comunidade.

References


ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE CIDADES EDUCADORAS. Carta das cidades educadoras, 1990. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, 1988. Diário Oficial da União, Brasília, 5 de outubro de 1988. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica, 2013. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente, 1990. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, 1996. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

BRASIL. Plano Nacional de Direitos Humanos, 2007. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

BRASIL. Plano Nacional de Educação, 2014. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

FAURE, Edgar et ali. Aprender a ser. La educación del futuro. Madrid: Alianza Editorial S/A; Organización de las Naciones Unidas para la Educación, la Ciencia y la Cultura (UNESCO), 1973. 417p.

GÓMEZ-GRANELL, Carmem; VILA, Ignacio. Introdução. In: ______. A cidade como projeto educativo. Porto Alegre: Artmed, 2003. p. 15- 36.

ORGANIZAÇÕES DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CULTURA - UNESCO. Declaração Mundial sobre Educação Para Todos (Conferência de Jomtien). Tailândia: Unesco, 1990. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

ORGANIZAÇÕES DAS NAÇÕES UNIDAS -ONU Declaração Universal dos Direitos Humanos, 1948. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

ORGANIZAÇÕES DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CULTURA - UNESCO. O Marco de Ação de Dakar Educação Para Todos: atendendo nossos Compromissos Coletivos. Dakar, Senegal: Cúpula Mundial de Educação, 2000. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

ORGANIZAÇÕES DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E CULTURA - UNESCO. Declaração de Incheon, 2015. Disponível em: . Acesso em: mai. 2017.

ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS IBERO-AMERICANOS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA -OEI. A Educação que queremos para a geração dos bicentenários: Metas Educativas 2021. Madri: OEI, 2008. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2017.

SUBIRATS, Joan. Educação: responsabilidade social e identidade comunitária. In: GÓMEZ-GRANELL, Carmem; VILA, Ignacio (Org.). A cidade como projeto educativo. Porto Alegre: Artmed, 2003. p. 56-67.

VILLAR, Maria Belén Caballo. A cidade educadora: nova perspectiva de organização e intervenção municipal. 2. ed. Lisboa: Instituto Piaget, 2007. 240p.

VINTRÓ, Eulàlia. Educação, escola, cidade: o Projeto Educativo da cidade de Barcelona. In: GÓMEZ-GRANELL, Carmem; VILA, Ignacio (Org.). A cidade como projeto educativo. Porto Alegre: Artmed, 2003. p. 37- 56.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n9-030

Refbacks

  • There are currently no refbacks.