Avaliação da ação da luz ultravioleta na linhagem de levedura industrial Ragi Instam utilizada na produção de etanol / Evaluation of the action of ultraviolet light on Ragi Instam industrial yeast strain used in ethanol production

Maria do Socorro Mascarenhas Santos, Claudia Andrea Lima Cardoso, Margareth Batistote

Abstract


Os estudos acerca das linhagens de leveduras com tolerância a múltiplos estresses têm contribuído muito para a implantação de novas tecnologias para a produção do etanol.  No entanto, este processo não dispõe de um tratamento asséptico eficiente do mosto e a contaminação é um fator estressante. Assim, diante do exposto, este estudo visa comparar o crescimento da linhagem de levedura industrial Ragi Instan cultivada em meio sólido de Agar Sabouraud sob a ação da luz branca e da luz ultravioleta. Foi realizada a diluição seriada de 1x10-1 a 1x10-4, e as placas de Petri foram distribuídas em dois ambientes sob a ação luz branca e ultravioleta, a temperatura de 30ºC por 50 horas. A luz ultravioleta (Uv) interferiu na fisiologia da levedura, alterando a os parâmetros fisiológicos, pois houve uma inibição do crescimento das unidades formadoras de colônias – UFC, afetando, por consequência a produção do etanol

 


Keywords


Saccharomyces cerevisiae, fermentação, fisiologia celular

References


BASSO, L. C., AMORIM, H. V., OLIVEIRA, A. J., LOPES, M. L. Yeast selection for fuel ethanol production in Brazil. FEMS Yeast Research, v.8, p.1155-63, 2008.

BATISTOTE, M.; CARDOSO, C. A. L.; RAMOS, D. D.; ERNANDES, J. R. Desempenho de leveduras obtidas em indústrias de Mato Grosso do Sul na produção de etanol em mosto a base de cana-de-açúcar. Ciência e Natura, v. 32, 83-95, 2010.

CARDOSO, M. G. Produção de Etanol de Tratada com Processo de Flotação. Produção de Aguardente de Cana. 2.ed. Lavras: UFLA- MG, p.455, 2006.

GOLDEMBERG, J. The Brazilian biofuels industry. Biotechnol Biofuels. v. 1. p. 6-15, 2008.

GUERRERO-BELTRÁN, J.A.; BARBOSA-CÁNOVAS, G.V. Review: advantages and limitations on processing foods by UV light. Food Science and Technology International, v. 3, p.137-147, 2004.

IBELLI, F. D. Avaliação fenotípica e genotípica de segregantes de uma linhagem industrial de Saccharomyces cerevisiae. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita”. 107 fl. Araraquara, 2015.

LEE, S. S.; ROBINSON; F. M.; WANG, H. Y. Rapid determination of yeast viability. Biotechnology Bioengineering Symposium. v. 11, p. 641-649, 1981.

LI, F.; ZHAO, X. Q.; GE, X. M.; BAI, F. W. An innovative consecutive batch fermentation process for very – high – gravity ethanol fermentation with self – flocculating yeast. Applied Microbiology and Biotechnology, v. 84, p.1079-1086, 2009.

LOBO, M. G.; COSTA, B. P.; WISBECK, E. Avaliação da desinfecção de água por reator utilizando radiação ultravioleta. Revista de Ciências Ambientais, v.3, p.1981-8858, 2009.

LÓPEZ-MALO, A.; PALOU, E. Ultraviolet light and food preservation. In: BARBOSA-CÁNOVAS, G; TAPIA, M.S.; CANO, M.P. Novel food processing technologies. New York: CRC, 2005. Chap. 18.

MUSSATTO, S. I.; DRAGONE, G.; GUIMARÃES, P. M. R.; SILVA, J. P. A.; CARNEIRO, L. M.; ROBERTO, I. C.; VICENTE, A.; DOMINGUES, L.; TEIXEIRA, J. A. Technological trends, global market, and challenges of bio-ethanol production. Biotechnology Advances, v. 28, p. 817-830, 2010.

PIGATTO, G. Irradiação UV em Xandomonas campestris PV. Campestris visando a produção da goma xantana. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual Paulista, 2008.

RAVANELI, G. C.; MADALENO, L. L.; PRESOTTI, L. E.; MUTTON, M. A.; MUTTON, M. J. R. Spittlebug infestation in sugarcane affects ethanolic fermentation. Scientia Agricola, v. 63, p. 543-546, 2006.

TORTORA, G. J.; FUNKE, B. R.; CASE, C. L. Microbiology. Porto Alegre: Artmed, 827 p. 2005.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n9-029

Refbacks

  • There are currently no refbacks.