Olhares e práticas no âmbito do acolhimento institucional: algumas problematizações / Perspectives and practices in the institutional residential shelters: some problematizations

Liana Cristina Dalla Vecchia Pereira, Sandra Noemi Cucurullo de Caponi

Abstract


O presente ensaio objetivou dar visibilidade a alguns dos discursos e formas de ver e intervir no acolhimento institucional de crianças e adolescentes em um abrigo residencial em Porto Alegre. Utilizou-se o percurso cartográfico como método e a problematização como disparador reflexivo a partir da experiência como trabalhadora. Prevalecem a deslegitimação dos modos de cuidar das famílias que vivem em situação de risco social e mantêm-se naturalizadas algumas práticas institucionais permeadas pela coerção, além da fragmentação e fragilidade dos processos de trabalho. Faz-se necessária a construção de espaços reflexivos que possibilitem a composição de formas singulares e criativas de intervir.

 


Keywords


Acolhimento Institucional; Políticas Públicas; Crianças e Adolescentes.

References


BOCCO, Fernanda. Cartografias da Infração Juvenil. Porto Alegre: Abrapso Sul, 2009, 234p.

BRASIL. Constituição da República Federativa Brasileira. 1988.

________. Lei n° 8.089/90 do dia 13 de julho de 1990 que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente. 1990

________. Política Nacional de Assistência Social – PNAS/2004; Norma Operacional Básica – NOB/Suas. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – Secretaria Nacional de Assistência Social, 2005.

________. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Orientações Técnicas para Serviços de Acolhimento de Crianças e Adolescentes. Brasília, 2009

COIMBRA, Cecília Maria Bouças; Nascimento, Maria Lívia. Sobreimplicação: práticas de esvaziamento político? In: ARANTES, Esther Maria.; Nascimento, Maria Lívia; FONSECA, Tânia Mara Galli. Práticas PSI inventando a vida. Niterói: EDUFF, 2007, pp 27-38

DELEUZE, Gilles ¿Que és un dispositivo? In: Michel Foucault, filósofo. Barcelona: Gedisa, 1990, pp. 155-161. Tradução de Wanderson Flor do Nascimento. Disponível em: http://escolanomade.org/2016/02/24/deleuze-o-que-e-um-dispositivo/ Acesso em: 14 de outubro de 2016.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Vol. 1. 1ª Ed. Rio de Janeiro: Editora 34, 1995, 94 p.

KASTRUP, Virgínia. O funcionamento da atenção no trabalho do cartógrafo. Revista Psicologia e Sociedade. Porto Alegre, v.19, n.1, jan/abr, 2007.

KASTRUP, Virgínia; BARROS, Regina Benevides. (2015) Movimentos-funções do dispositivo na prática da cartografia. In.: PASSOS, Eduardo; KASTRUP, Virgínia; ESCÓSSIA. Pistas do método da cartografia: Pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. 4ª Reimpressão. Porto Alegre: Sulina, 2015. pp. 76-91.

KIRST, Patrícia Gomes et. al. (2003) Conhecimento e Cartografia: tempestade de possíveis. In.: FONSECA, Tânia Mara Galli; KIRST, Patrícia Gomes (Orgs.). Cartografias e Devires: a construção do presente. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2003, pp. 91 -101.

ROMAGNOLI, Roberta Carvallho. Relações macropolíticas e micropolíticas no cotidiano do CRAS. In: Psicologia & Sociedade, 28(1), 2015, pp. 151-161.

ROLNIK, Suely. Cartografia sentimental: transformações contemporâneas do desejo. 1ª ed. 2006, 2ª ed. 2011.. Porto Alegre: Editora da universidade/UFRGS, 2011.

PASSOS, Eduardo.; BARROS, Regina Benevides. A cartografia como método de pesquisa-intervenção. In.: PASSOS, Eduardo; KASTRUP, Virgínia; ESCÓSSIA, Liliana. Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. 4ª Reimpressão. Porto Alegre: Sulina, 2015, pp. 17-31.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n9-027

Refbacks

  • There are currently no refbacks.