Formação docente e inclusão escolar: o olhar do aluno surdo sobre o curso de pedagogia / Teacher education and school inclusion: a deaf student's look at the pedagogy course

Maria Dolores de Oliveira Soares Pinto, Francisca Adma de Oliveira Martins, Deolinda Maria Soares de Carvalho, Nayra Suelen de Oliveira Martins

Abstract


Este estudo apresenta os resultados de uma pesquisa referente ao processo de inclusão do aluno surdo no ensino superior. Aqui, apresenta-se a primeira parte dirigida ao aluno surdo. Objetiva identificar e analisar as especificidades de formação acadêmica de alunos surdos no Curso de Pedagogia da Ufac, campus Floresta, em Cruzeiro do Sul, bem como as dificuldades e desafios enfrentados por estes estudantes na dinâmica pedagógica inclusiva, vivenciadas na academia. Busca responder a seguinte problemática: como se dá o processo de inclusão do aluno surdo no curso de Pedagogia do campus Floresta? E às seguintes questões de estudo: quais os principais obstáculos enfrentados por esse aluno na vivência cotidiana acadêmica? Quais as estratégias utilizadas pelos alunos surdos para a superação desses obstáculos? Quais ações estratégicas a universidade tem oferecido ao aluno surdo como suporte para sua formação acadêmica? A pesquisa se insere em uma abordagem qualitativa, de cunho descritivo e apresenta informações extraídas de entrevistas semiestruturadas, gravadas em áudio e vídeo, posteriormente, transcritas. Os sujeitos colaboradores foram dois alunos surdos, escolhidos por serem os primeiros surdos a frequentarem as salas de aulas de um curso do Campus Floresta.  A análise dos dados utilizou unidades de sentido e significado (MINAYO, 1994).  O estudo tem como base autores como: Coutinho (2004), Skliar (1997) e Fonseca (2004). Como resultado, a pesquisa mostra que o maior desafio apresentado pelos alunos tem sido a comunicação.  Este fator aponta para a importância da presença constante do intérprete, em diferentes espaços acadêmicos, para além da sala de aula, como suporte às ações educativas e na mediação entre o surdo, seus pares, os professores e os demais sujeitos presentes na instituição. 

 

 


Keywords


Ensino Superior. Inclusão Escolar do Surdo. Comunicação. Intérprete.

References


BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Brasília.

____. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília: CORDE, 1994.

COUTINHO, M. D. M. C. A Mediação de Esquemas na Resolução de Problemas de

Matemática por Estudantes Surdos. In: Espaço, Rio de Janeiro, n. 21, p. 54-62, jan./jun. 2004.

FONSECA, V. Tendências futuras da educação inclusiva. In: STOBAUS, C. D., MOSQUERA, J. J. M. Educação Especial: em direção à educação inclusiva. 2. ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

LÜDKE, M. e ANDRÉ. M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU,1986.

MINAYO, M.C. de S. (Org.) et al. Pesquisa social, método e criatividade. Rio de Janeiro: Vozes, 1994.

SKLIAR, C. Educação e exclusão: abordagens sócio-antropológicas em Educação Especial. Porto Alegre: Mediação, 1997.

UNICEF. Declaração mundial sobre educação para todos. Jomtien, 1990. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10230.htm. Acesso em 30 de maio de 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n9-024

Refbacks

  • There are currently no refbacks.