O professor de educação superior nas políticas de inclusão e de ações afirmativas / The top education teacher in inclusion and affirmative action policies

Jussete Rosane Trapp Wittkowski, Suzana Pilonetto Da Costa, Stela Maria Meneghel, Rosane Magaly Martins

Abstract


As políticas de inclusão (PI) e de ações afirmativas (PAA) democratizaram o acesso à Educação Superior (ES) brasileira, provocando mudança no perfil dos estudantes e necessidade de rever o papel do professor no processo inclusivo. Buscamos caracterizar como espaços privilegiados de produção de conhecimento em Educação retratam o docente de ES frente a essas políticas, analisando a produção de duas revistas (Qualis A1 e A2) e de dois eventos representativos da área no período 2006-2016. Identificamos crescente aumento de interesse pelo tema, embora poucos artigos tenham por foco as PI e PAA e afirmem a importância do professor neste contexto. Ele é abordado de diferentes perspectivas: carente de capacitação para atender as demandas – de atendimento aos estudantes e até mesmo da legislação; chamado ao ativismo social; e, em menor medida, como legítimo responsável pelo sucesso das políticas. Ao final, refletimos sobre a conscientização dos docentes de ES sobre as PI e de diversidade.

 

 

 


Keywords


Educação Superior. Políticas de Ações Afirmativas. Políticas de Educação Superior. Políticas de Inclusão. Professor de Ensino Superior.

References


BACKES, J. L. Articulando Raça e Classe: efeitos para a construção da identidade afrodescendente. Educação e Sociedade, Campinas, v. 27, n. 95, p. 429-443, mai./ago. 2006. Disponível em: . Acesso em: 03 jun. 2017.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BARROS, A. da S. X. Expansão da educação superior no Brasil: limites e possibilidades. Educação e Sociedade, Campinas, v. 36, n. 131, p. 361-390, jun, 2015. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2017. http://dx.doi.org/10.1590/ES0101-7330201596208

BITTAR, M.; ALMEIDA, C. E. M. de. Mitos e Controvérsias sobre a Política de Cotas para Negros na Educação Superior. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 29, 2006, Caxambu. Anais... Disponível em: . Acesso em: 21 fev. 2017.

BRASIL, MEC/FUNDAÇÃO CAPES. Classificação da produção intelectual. 2014. Disponível em: . Acesso em: 30 de mai. 2017.

BRABO, G. M. B. A Formação Docente Inicial na Perspectiva da Educação Inclusiva: com a palavra, o professor formador. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 37, 2015, Florianópolis. Anais... Disponível em: . Acesso em: 03 jun. 2017.

CASTANHO, D.M. e FREITAS, S.N. Inclusão e prática docente no ensino superior. Revista Educação Especial, Santa Maria, n. 27, p. 93-99, 2006. Disponível em: . Acesso em: 04 jun.2017. doi:10.5902/1984686X

CURY, C. R. J. Políticas Inclusivas e Compensatórias na Educação Básica. Cadernos de Pesquisa, v. 35, n. 124, p. 11-32, jan./abr. 2005. Disponível em: . Acesso em: 27 fev. 2017. doi.org/10.1590/S0100-15742005000100002

DAFLON, V. T.; FERES JÚNIOR, J.; CAMPOS, L. A. Ações Afirmativas Raciais no Ensino Superior Público Brasileiro: um panorama analítico. Cadernos de Pesquisa, v. 43, n. 148, p.302-327, jan./abr. 2013. Disponível em: . Acesso em: 21 abr. 2107.

FRANCO, M. M.; CRUZ, M. R.. Surdez e Educação Superior: que espaço é esse? In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 31, 2008, Caxambu. Anais... Disponível em: . Acesso em: 03 jun. 2017.

GRANEMANN, J. L.. Inclusão de Alunos com Necessidades Educacionais Especiais na Escola: uma proposta necessária e em ascensão. In: REUNIÃO ANUAL DA

ANPEd, 30, 2007, Caxambu. Anais... Disponível em: . Acesso em: 28/06/2017.

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Resumo técnico: Censo da educação superior 2014. – Brasília: O instituto, 2016. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2017.

KLAUS, V.; MENEZES, E. da C. P. de; TURCHIELLO, P. Neoliberalismo, Gestão Educacional e Políticas de Inclusão: desafios para a escola contemporânea. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 37, 2015, Florianópolis. Anais... Disponível em: . Acesso em: 03 jun. 2017.

LETICHEVSKY, A. C.; MENEGHEL, S.; GRIBOSKI, C. M. (orgs.). ENADE: quatro recortes, quatro visões. 1ed. Rio de Janeiro: Fundação Cesgranrio, 2016.

MOEHLECKE, S. Ação Afirmativa: História e debates no Brasil. Cadernos de Pesquisa [online]. 2002, n. 117, p. 197-217. Disponível em: . Acesso em: 11/04/2017. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-15742002000300011

OLIVEIRA, J. F. et al. Democratização do acesso e inclusão na educação superior no Brasil. In: BITTAR, M; OLIVEIRA, J. F.; MOROSINI, M.. (Org.). Educação Superior no Brasil: 10 anos pós-LDB. 1ed. Brasília: INEP, 2008, v. 1, p. 71-88. Disponível em: . Acesso em: 11/06/2017.

QUIVY, R.; CAMPENHOUDT, L.. Manual de investigação em ciências sociais. 2.ed. Lisboa: Gradiva, 1998.

RISTOFF, D. O novo perfil do campus brasileiro: uma análise do perfil socioeconômico do estudante de graduação. Revista Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 19, n. 3, p. 723-747, nov. 2014. Disponível em: . Acesso em: 03 jun. 2017. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-40772014000300010

SANTOS, S. P. dos. Os “Intrusos” e os “Outros” Oxigenando a Universidade: por uma relação articulada entre raça e classe nas ações afirmativas. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 37, 2015, Florianópolis. Anais... Disponível em: . Acesso em: 03 jun. 2017.

THOMA, A. S. A inclusão no ensino superior: “ninguém foi preparado para trabalhar com esses alunos(...). Isso exige certamente uma política especial...”. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 29, 2006, Caxambu. Anais... Disponível em: . Acesso em: 04 jun.17.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n9-012

Refbacks

  • There are currently no refbacks.