Efeitos da previdência social rural em um assentamento da reforma agrária: estudo de caso em Santana do Livramento/RS / Effects of rural social security in a settlement of agrarian reform: case study in Santana do Livramento/RS

Gabrielle Dornelles Nunes Souto, Cláudio Becker, Alessandra Troian

Abstract


É unânime entre os estudiosos do tema, que os recursos previdenciários desempenham função primordial para a reprodução social e econômica famílias das rurais. Nesse sentido, o objetivo do presente artigo é analisar os impactos e representações acerca da previdência social rural entre os agricultores familiares assentados de Santana do Livramento/RS. Do ponto de vista metodológico, a pesquisa utilizou-se de uma abordagem qualitativa, realizando-se um estudo de caso no assentamento de reforma agrária União Rodeiense. As técnicas de coleta de dados utilizadas consistiram em uma revisão bibliográfica, entrevistas semiestruturadas com oito agricultores aposentados e uma funcionária do Instituto Nacional do Seguro Social municipal. A análise se deu a partir da análise de conteúdo. Os principais resultados obtidos apontam que os recursos da aposentadoria rural são responsáveis diretos pela reprodução social das famílias entrevistadas, sendo aplicados tanto nos gastos básicos familiares (alimentação, saúde e educação), como utilizados para a compra de insumos e implementos agrícolas necessários para a produção agropecuária. Ademais, ressalta-se que no caso analisado, a Previdência Social Rural foi responsável por gerar melhores condições de vida em todas as famílias entrevistadas, demonstrando sua significância como uma política pública de desenvolvimento rural.


Keywords


Aposentadoria; Agricultura familiar; Desenvolvimento rural

References


AGUIAR, J. A., MEDEIROS, R. S. V. Reforma Agrária em Santana do Livramento/RS: técnicas, território e o registro audiovisual. Anais...VIII Congresso Latinoamericano de Sociología Rural, Porto de Galinhas, 2010.

BARDIN, I. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições Setenta, 1994.

BELTRÃO, K.; OLIVEIRA, F. E. B.; PINHEIRO, S. S. A população rural e a previdência social no Brasil: uma análise com ênfase nas mudanças constitucionais. Brasília: IPEA, 2000. 26p. (Texto para Discussão, 759).

BEZERRA, A. J. A. Agricultura familiar e a universalização dos direitos sociais: estudo sobre a previdência social rural no município de Morro Redondo, Rio Grande do Sul. 126f. (Tese de Doutorado em Agronomia). Pelotas: UFPel, 2006.

BIOLCHI, M. A. Agricultura familiar e previdência social rural: efeitos da implementação do sistema de aposentadorias e pensões para os trabalhadores rurais. 173f. (Dissertação de Mestrado em Desenvolvimento Rural). Porto Alegre : UFRGS / PGDR, 2002.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto Editora, 1982.

BRASIL- Fundação de Economia e Estatística. Disponível em: . Acesso em: 30 de outubro de 2016.

BRASIL- Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária- INCRA, Agricultura familiar e do Desenvolvimento agrário. Disponível em acesso 30 de outubro de 2016.

BRASIL- Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária- INCRA. acesso em 16 de outubro de 2016.

BRASIL- Instituto Nacional do Seguro Social – INSS. Disponível em

BRASIL- Presidência da República Casa Civil - Julho de 2006. Disponível em acesso em 15 de setembro de 2016.

BRASIL- Tesouro Nacional. Disponível em acesso em 30 de outubro de 2016.

BRASIL. Constituição Federal (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, Censo Demográfico. Disponível em acesso em 10 de set. de 2016.

CALDAS, N. V. Agricultura familiar e previdência social rural: um estudo comparativo em quatro municípios gaúchos. 118f. (Dissertação de Mestrado em Sistemas de Produção Agrícola Familiar). Pelotas : UFPel / PPGSPAF, 2008.

CONTAG, Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares. Informativo 002/2012/SPS-SPA/CONTAG, 2012.

CAMPANHOLA, C., GRAZIANO DA SILVA, J. (editores) O novo rural brasileiro: uma análise estadual (Sul, Sudeste, Centro-Oeste). Jaguariúna: EMBRAPA Meio Ambiente, 2000.

DELGADO, G. C. Agricultura familiar e política no Brasil: Situação atual e perspectivas. Reforma Agrária, Campinas: ABRA, nº 3, V. 24, set-dez, 1994.

DELGADO, G. C.; CARDOSO JR, J. C. O Idoso e a Previdência Rural no Brasil: A Experiência recente da Universalização. Rio de Janeiro: IPEA, 1999.

DELGADO, G.; SCHARZER, H. Evolução histórico-legal e formas de financiamento da previdência rural no Brasil. IN: DELGADO, G.; CARDOSO JR. (Org.). A universalização de direitos sociais no Brasil: a previdência rural nos anos 90. Brasília : IPEA, 2000, p.187-210.

DELGADO, G.; CARDOSO JR., J. C. (coord). A universalização de direitos sociais no Brasil: a previdência rural nos anos 90. Brasília: IPEA, 2000.

DEL GROSSI, M. E. Evolução das ocupações não-agrícolas no meio rural brasileiro: 1981-1995. 1999. 222 p. Tese (Doutorado em Economia) - UNICAMP, Campinas.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE. Cidades. Disponível em:

OLIVEIRA, S.M. O trabalhador rural no Brasil e a previdência social: Desafios enfrentados na garantia de proteção social na região metropolitana de Goiânia- Goiás, no período de 2009-2012. (Dissertação de mestrado em serviço social). Goiânia, PUC, 2013.

PLOEG, J. D. van der. Camponeses e impérios alimentares: lutas por autonomia e sustentabilidade na era da globalização. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008.

QUEIROZ, M. I. P. Relatos orais: do “indizível” ao “dizível”. In: VON SIMSON, O. M. Experimentos com histórias de vida (Itália-Brasil). São Paulo: Vértice v. 5, p. 68-80, 1988.

SCHNEIDER, S. Reflexões sobre diversidade e diversificação: agricultura, formas familiares e desenvolvimento rural. Revista Ruris, Campinas/SP, v. 4, n.1, mar., 2010.

VALADARES, A.A.; GALIZA, M. Previdência Rural: Contextualizando o debate em torno do financiamento e das regras de acesso. Ipea, Brasília, 2016. Disponível em: . Acesso em: 8 de fevereiro de 2016.

YIN, R. K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. 3º Edição. Porto Alegre : Bookman, 2005, 212p.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.