Configuração espacial e uso dos espaços livres públicos em cidade de médio porte: o caso de Pau dos Ferros, RN, Brasil / Spatial configuration and use of public free space in a medium-sized city: the case of Pau dos Ferros, RN, Brazil

Trícia Caroline da Silva Santana, Daniella Victória Mendes Diniz, Daniella Victória Mendes Diniz

Abstract


As praças são locais ideais para a prática de atividades de lazer, recreação, circulação e comércio. Seu uso está relacionado à configuração espacial que apresenta, mas também às formas pelas quais as características ambientais são apreendidas pelos usuários. Este artigo apresenta uma análise quantitativa e qualitativa, abordando aspectos relacionados à configuração espacial e à percepção ambiental dos usuários, ao ponto dos elementos que podem influenciar o uso efetivo dos espaços livres públicos. O objeto empírico é Praça Monsenhor Caminha, em Pau do Ferros, RN, Brasil, e a metodologia foi a área de ambiente construído/comportamento. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 30 usuários, levantamento de campo e levantamento documental. Os resultados mostraram que os padrões de uso e comportamento dos usuários ocorrem de acordo com a configuração espacial do local, o que contribui para a ocorrência de determinadas atividades, mas também para a percepção que os indivíduos têm do local.

 

 


Keywords


Configuração espacial; Espaços públicos; Percepção

References


ALEX, S. Projeto da Praça. Senac, São Paulo, 2008.

ALEXANDER, C., ISHIKAWA, S. e SILVERSTEIN, M. A pattern language: Towns, buildings, construc tion. Oxford University Press, New York, 1977.

ARENDT, H. A condição humana. 5. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1991.

BRASIL. Constituição. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Organização do texto: Juarez de Oliveira. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 1990. 168 p. (Série Legislação Brasileira), 1988.

CANTER, D. "The facets of place". In G. T. Moore & R.W. Marans (Eds). Advances in environment Behavior and Design. Plenum Press, New York, v.4, 109-147, 1997.

CARMONA, M. Public places, urban places: the dimensions of urban design. Architectural Press, Burlington, 2003.

DUMAZEDIER, J. Lazer e cultura popular. Perspectiva, São Paulo, 2004.

GEHL, J. La humanización del espacio urbano. La vida social entre los edificios. Editorial Reverté, Barcelona, 2006.

GEHL, J; GEMZØE L. Novos espaços urbanos. Barcelona: Ed. Gustavo Gilli S.A, 2002.

HABERMAS, J. Mudança estrutural da esfera pública. Investigações quanto a uma categoria da sociedade burguesa. Trad. Flavio Kothe. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico 2010: resultados gerais da amostra. Rio de Janeiro, 2012.

JACOBS, J. Morte e Vida de Grandes Cidades. Martins Fontes, São Paulo, 2001.

LYNCH, K. A imagem da cidade. Martins Fontes, São Paulo, 1997.

MARCUS, C. C. e FRANCIS, C. People places: design guidelines for urban open space. 2nd. John Wiley, New York, 1998.

SENNETT, R. O declínio do homem público. Companhia das Letras, São Paulo, 1988.

SERPA, A. O espaço púbico na cidade contemporânea. Contexto, São Paulo, 2007.

SILVA, A. M. Atratividade e Dinâmica de Apropriação de Espaços Públicos para o Lazer e Turismo. Porto Alegre, UFRGS, 2009. Dissertação (Mestrado em Planejamento Urbano e Regional) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009.

WHYTE, W. H. The social life of small urban spaces. Project for Public Spaces, New York, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n8-004

Refbacks

  • There are currently no refbacks.