Sucessão familiar x sucessão profissional: Caso de organização do setor agroindustrial / Family succession x professional succession: Case of an organization of the agroindustrial sector

Lesley Carina do Lago Attadia Galli, Cristiane Sonia Arroyo, Rafael Altafin Galli, Glaucia Aparecida Prates, Livia Rodrigues Anhesini

Abstract


No papel de gestor de empresas familiares encontra-se o fundador, que com o tempo deixará esse cargo para seus herdeiros ou então para um profissional especializado na área. Esse momento na empresa se chama de sucessão e nele vemos muitos casos de falência de empresas pela condução inadequada do processo. O presente trabalho tem por objetivo compreender como funciona essa transição de gerenciamento em uma usina na região de Araçatuba-SP, que por cerca de vinte anos teve sua gestão familiar, e nos últimos dois anos passou sua administração para gestores externos. Por meio de entrevistas qualitativas dirigidas aos gerentes dos setores, diretor e o gestor da família que decidiu profissionalizar sua empresa, procura avistar vantagens e desvantagens desse processo, bem como suas novas perspectivas para a empresa.

 


Keywords


Empresa familiar, Profissionalização, Setor sucroenergético.

References


ADACHI, Pedro Podboi. Família S.A: gestão de empresa familiar e soluções de conflitos. São Paulo: Atlas, 2006

ALCÂNTARA. MACHADO. O processo de sucessão no controle das empresas rurais brasileiras: um estudo multicasos. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v.16, n.1, p. 139-151, 2014.

ALTAF, J. G.; TROCCOLI, I. R. A importância da gestão profissional em uma empresa familiar – joalheria Meridiano Ltda.Revista Economia & Gestão, Belo Horizonte, v. 10, n. 23, p. 40-59, 2010.

BATISTA, D. J. et al. O Processo de Sucessão nas Empresas Familiares: um estudo feito em empresas familiares da Região de Sul de Santa Catarina. Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, v.4, n.3, 2015.

CANÇADO, V. L. et al. Ciclo de vida, sucessão e processo de governança em um empresa familiar: um estudo de caso no grupo Seculus. REAd, Porto Alegre,v. 75, n. 2, p. 485-516, 2013.

COSTA, P. S. L., et al. De Pai para Filho: A Sucessão em Pequenas e Médias Empresas Familiares. Contabilidade, Gestão e Governança, Brasília, v.18, n.1, p.61-82, 2015.

ELOI, C. B. G., et al. A Passagem do bastão para as herdeiras: o caso de uma empresa da Região do Grande ABC Paulista em fase de preparação para a sucessão familiar. Revista de Tecnologia Aplicada, v.4, n.1, p3-23, 2015.

GALLI, L.C.L.C; Empresas Familiares: aspectos comportamentais, estruturais, gerenciais e contextuais. Jaboticabal: FUNEP 2015

GERHARDT, SILVEIRA. Metodologia Cientifica. Aspectos Teóricos e Conceituais. Porto Alegre. p.120, 2009.

LEITE, G., et al. Processo de Sucessão de Empresas Familiares e Desafios da Profissionalização. Revista Científica Multidisciplinar das Faculdade ISEIB, v.1, n.1, 2016.

LEONE, N. M. G. A sucessão não é um tabu para os dirigentes da PME. Anais. XV ENANPAD. Belo Horizonte, p.243-257, 1991.

MARTINS, A. et al. Empresa familiar e as dificuldades enfrentadas pelos membros da terceira geração.Revista de Ciências da Administração,Florianópolis, v. 10, n. 22, p. 30-54, 2008.

NASCIMENTO, A. P.; ZORZANELLI, G. J. Sucessão na empresa familiar: uma análise do processo sucessório de uma empresa capixaba. EGEPE, Florianópolis, 2012.

OLIVEIRA, P. ALBUQUERQUE. Sucessoras Invisíveis: o impacto das questões de gênero nos processos de sucessão em empresas familiares. Gestão e Planejamento. Salvador, v.15, n.2, p.305-320, 2014.

PAIVA, K. C.. M.; OLIVEIRA, M. C. S. M.; MELO, M. C. O. L. Produção científica brasileira sobre empresa familiar – um metaestudo de artigos publicados em anais de eventos da ANPAD no período de 1997-2007.Revista de Administração Mackenzie, São Paulo,v. 9, n. 6, p. 148-173, 2008.

SCHEFFER, A. B. B. Fatores dificultantes e facilitadores ao processo de sucessão familiar. Revista de Administração, São Paulo v.30,n.3, p. 80-90, julho/setembro, 1995

SHIKIDA, P. F.; BACHA, C. J. Evolução da Agroindústria Canavieira Brasileira de 1975 a 1995. In: Revista Brasileira de Economia. v. 53, n. 1, Jan./Mar. 1999, p. 69-89

SILVA, FOSSA. Análise de Conteúdo: exemplo de aplicação da técnica para análise de dados qualitativos.Qualitas Revista Eletrônica, v.17, n.1, 2015.

SILVA, R. G.; JÚNIOR, V. M. V. Cultura Organizacional: Revelando manifestações que traduzem limites e/ou possibilidades a continuidade de uma empresa familiar.In: Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, 2011, Rio de Janeiro. Anais do XXXV EnANPAD. Rio de Janeiro: ANPAD, 2011.

TEIXEIRA, CARVALHAL. Sucessão e Conflitos em Empresas Familiares: estudos de casos múltiplos em empresas na Cidade de Aracaju. Revista Alcance – Eletrônica, v.20, n.13, p.345-366, 2013.

WERNER, F. P.; SOUZA, A. E. Sucessão na empresa familiar: estudo em um grupo empresarial.EGEPE, Florianópolis, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n7-132

Refbacks

  • There are currently no refbacks.