Avaliação da condutividade hidráulica na zona não saturada do solo na bacia hidrográfica do igarapé sapucajuba (Belém-Pa) / Evaluation of hydraulic conductivity in the non-saturated soil region in the hydrographic basin of sapucajuba creek (Belém-Pa)

Giovanni Chaves Penner, Erica do Socorro da Silva Casanova, Moisés Marçal Gonçalves, Rubens Takeji Aoki Araújo Martins, Igor Campos da Silva Cavalcante

Abstract


A capacidade de infiltração está diretamente ligada ao armazenamento e recarga nos aquíferos livres, sendo neste trabalho determinada a condutividade hidráulica na zona não saturado do solo na Bacia Hidrográfica do Igarapé Sapucajuba. Os resultados foram obtidos utilizando-se o método de campo sugerido pela ABGE. Tal método consiste na perfuração do solo com auxílio de uma cavadeira manual, seguida pela saturação do furo com água e então registrados os níveis de rebaixamento da água ao longo do tempo. Com os resultados dos ensaios de campo foi determinada uma condutividade hidráulica média (média geométrica) de 7,21.10-5 cm/s. Os trabalhos de campo foram conduzidos no período das maiores precipitações, assim favorecendo saturação do solo e o equilíbrio da taxa de infiltração. A aplicação do método forneceu resultados de condutividade hidráulica compatíveis com a literatura e com o tipo de solo da bacia em tela.

 

 

 


Keywords


Condutividade hidráulica não saturada; Taxa de infiltração.

References


ABGE – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE GEOLOGIA DE ENGENHARIA. Ensaio de Permeabilidade em Solos: Orientações para sua execução no campo. São Paulo, 1996.

ABGE – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE GEOLOGIA DE ENGENHARIA. Ensaio de Permeabilidade em Solos: Orientações para sua execução no campo. São Paulo, 2013.

ALMEIDA, I. R.; PENNER, G. C. Caracterização física da bacia do igarapé Sapucajuba. 2017. 29º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Aceito para publicação.

CAPUTO, H. P. Mecânica dos solos e suas aplicações. 6ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 1988;

FEITOSA, F. A. C.; MANOEL FILHO, J.; FEITOSA, E. C.; DEMETRIO, J. G. A. Hidrogeologia: Conceitos e aplicações. 3ª Ed Revisada e Ampliada. P. 77-91. Rio de Janeiro: CPRM, 2008.

GOMES, T.A.T; COSTA, K.S. Estudo do coeficiente de permeabilidade em ensaios de poço pelo padrão ABGE: complexo alcalino carbonatítico do barreiro (cacb). Araxá-MG.

GONÇALVES, A. D. M. A.; LIBARDI, P. L. Análise da determinação da condutividade hidráulica do solo pelo método do perfil instantâneo. R. Bras. Ci. Solo. V.37: 1174 – 1184, Viçosa, set./out, 2013.

MELLO, V. F. B; TEIXEIRA, A. H. Mecânica de Solos. São Carlos: Escola de Engenharia, 1967.

MERCADANTE, R. Avaliação da condutividade hidráulica do solo por meio do ensaio de rebaixamento variando o diâmetro do furo. 2014. 35p. Universidade Católica de Brasília;

MESQUITA, M. G.B. F; MORAES, S. O. A dependência entre a condutividade hidráulica saturada e atributos físicos do solo. Ciência Rural, Santa Maria, n.3, 2004, p. 963-969.

MANNICH, M; GUETTER, A.K. Erros Numéricos da Equação de Richards Utilizando o Método dos Volumes Finitos. Universidade Federal do Paraná, 2011.

VASCONCELLOS, C.A.B; AMORIN, J.C.C. Simulação numérica de infiltração de água em meios porosos não-saturados homogêneos. Instituto Militar de Engenharia – Departamento de Engenharia e Fortificação e Construção.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n7-098

Refbacks

  • There are currently no refbacks.