Produção de biocompostos a partir de célula combustível microbiológica / Production of biocomposites from microbiological fuel cell

Liziane Nunes da Costa, Ricardo Pereira Branco, Taiana Denardi de Souza, Christiane Saraiva Ogrodowski

Abstract


As células combustíveis microbiológicas são uma tecnologia promissora que utiliza matéria orgânica como substrato para bactérias exoeletrogênicas, proporcionando a geração de eletricidade e o tratamento de efluentes. Ao realizar esta conversão, diferentes compostos podem ser produzidos através do metabolismo bacteriano, no entanto, ainda são pouco explorados. Dessa forma, este estudo visa a construção e operação da célula combustível microbiológica (CCM) inoculada com o sedimento da dragagem do estuário da Lagoa dos Patos para produzir biocompostos. A CCM foi confeccionada com placas de acrílico e volume total de 2 L, inoculada com 70% de sedimento e 30% com meio de cultivo, mantida em câmara termostatizada a 35 °C e pH do compartimento anódico ajustado entre 6,8 e 7,5. A CCM foi alimentada com reciclo total de células e CH3COOH como fonte de carbono. Após estabilização da voltagem foi realizada a curva de polarização. Foram retirados 0,3 L do anodo e submetidos à extração do biocomposto - over night- com etanol 100% (1:1,5 v/v). O precipitado foi centrifugado e purificado por sucessivas lavagens com água e etanol (1:1,5 v/v). O sólido resultante foi seco à 105°C e analisado por espectroscopia de infravermelho. Após 20 dias foi gerada uma diferença de potencial elétrico máximo de 0,72 V, com resistência externa de 1000 Ω. A densidade de potência máxima foi de 237 mW/m² com a resistência externa de 150 Ω. Na identificação do biocomposto verificou-se a presença de ligações químicas características de ácido carboxílico, éster, aril-cetona e amida terciária. Assim, foi possível a geração de energia e simultaneamente produzir um composto de valor agregado.


Keywords


biopolímero, energia elétrica, sedimento marinho.

References


DE SÁ et al. Anode air exposure during microbial fuel cell operation inoculated with marine sediment. Journal of Environmental Chemical Engineering, v. 5, p. 1821-1827, 2017.

HONG et al. Optimum selection of extraction methods of extracellular polymeric substances in activated sludge for effective extraction of the target components. Biochemical Engineering Journal, v. 127, p. 136-146, 2017.

JIANG et al. Extracellular biological organic matters in microbial fuel cell using sewage sludge as fuel. Water Research, v. 44, p. 2163-2170, 2010.

LIU, H., FANG, H.H.. Extraction of extracellular polymeric substances (EPS) of sludges. J. Biotechnol, v. 95, p. 249–256, 2002.

LOGAN, B. E. Microbial fuel cells, Wiley-Interscience Microbial fuel cells. New Jersey: John Wiley & Sons, Inc., Hoboken, 2008.

MESQUITA, D. Produção de Energia Elétrica em Célula Combustível Microbiológica com Sedimento de Dragagem do Porto de Rio Grande. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Curso de Pós-graduação em Engenharia Química, Universidade Federal do Rio Grande.

PANT, et al. Review of the substrates used in microbial fuel cells (MFCs) for sustainable energy production. Bioresource Technology, v. 101, p. 1533-1543, 2010.

TELEKEN et al. Mathematical Modeling of the Electric Current Generation in a Microbial Fuel Cell Inoculated with Marine Sediment. Journal of Chemical Engineering, v. 34, n. 01, p. 211-225, 2017.

WANG et al. Power production from different types of sewage sludge using microbial fuel cells: A comparative study with energetic and microbiological perspectives. Journal of Power Sources, v. 235, p. 280-288, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n7-068

Refbacks

  • There are currently no refbacks.