Os cursos de pós-graduação interdisciplinar Stricto Sensu e as estradas pavimentadas para a interdisciplinaridade / The Stricto Sensu interdisciplinary postgraduate courses the paved roads for interdisciplinarity

Maria Cristina de Oliveira Cardoso, Regina Maria Macedo Costa Dantas

Abstract


A abertura de cursos de pós-graduação interdisciplinar no Brasil refletiu uma temática discutida há décadas e trouxe um contraponto ao conhecimento que privilegiaria algumas ciências. Hoje, quase 20 anos depois, existe uma relevante quantidade de trabalhos publicados que busca uma definição do conceito interdisciplinar na história dos Programas de Pós-Graduação. A inquietação com o tema contempla várias questões, dentre elas a avaliação dos cursos para obtenção de reconhecimento e validação pelo Ministério da Educação. O debate sobre os critérios de avaliação se intensificou recentemente após a divulgação, em 2017, do último resultado da avaliação pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior/CAPES — responsável por regulamentar e avaliar os cursos de pós-graduação no Brasil. Instituições como a Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência, a Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação Interdisciplinar em Sociais e Humanidades e a Academia Brasileira de Ciência participam de debates e elaboram suas contribuições, buscando promover mudanças na avaliação. As mudanças propostas, não só para os cursos da área interdisciplinar, abordam, entre outros temas, assimetrias regionais, novas áreas temáticas, internacionalização de trabalhos. Mas haveria uma resposta única para a elaboração de formato de avaliação considerando a diversidade dos Programas de Pós-graduação? Partindo deste contexto, este trabalho tem por objetivo apresentar uma possibilidade de “classificação” de dois elementos de nosso estudo: os cursos de pós-graduação interdisciplinar stricto sensu e os periódicos de estrato superior A1— veículos de publicação escolhidos pela CAPES. Esta “classificação”, que busca estabelecer uma relação entre os dois elementos, foi elaborada para subsidiar uma tentativa de responder as seguintes questões: Seriam os caminhos traçados pelos periódicos os mesmos escolhidos pelos cursos para a interdisciplinaridade? Haveria convergências e/ou justaposições destes caminhos? A “classificação” apresentada neste trabalho tem como base as áreas de conhecimento definidas pela CAPES e foi construída a partir de um levantamento das descrições dos cursos e dos periódicos. A metodologia e o levantamento são partes integrantes de uma pesquisa de mestrado em andamento no HCTE/UFRJ.

 

 


Keywords


Interdisciplinar, periódicos, pós-graduação

References


CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Perspectivas na Pesquisa e na Formação de Recursos Humanos na área Interdisciplinar. Apresentação realizada durante o 134a CTC-ES, Brasília, 2012. Disponível em: Último acesso em 08/07/2018

CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Documentos de Áreas de Avaliação Trienal 2007. Comissão de área Multidisciplinar. Avaliação Trienal. Publicado: Quinta, 03 abril 2014 21:47. Última Atualização: Quarta, 21 Maio 2014 20:35 : último acesso em 18/02/2018.

CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Tabela de Áreas de Conhecimento/Avaliação. Publicado: terça 01 de abril 2014 às 17:54. Última Atualização: Quarta, 21 março 2018 12:06. Disponível em: . Último acesso: 03/05/2018

CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Distribuição dos programas de pós-graduação no Brasil. Distribuição por grandes áreas. Evolução dos números. Disponível em:. Última atualização: 29/06/2017. Último acesso em 18/02/2018.

CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Informe sobre o resultado final da avaliação. Última Atualização: Quarta, 20 dezembro 2017 12:26. Disponível em: . Último acesso em 4/4/2018

CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Avaliação Quadrienal, Relatório de Avaliação, Publicado: Sexta, 24 junho 2011 17:33. Última Atualização: Quinta, 10 Maio 2018 15:27. Relatório disponibilizado no sítio da CAPES em 20/12/2017. Disponível em: . Último acesso 21/02/2018




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n7-057

Refbacks

  • There are currently no refbacks.